Os cancelamentos de séries da Netflix que surpreenderam fãs

Netflix

Lista

Os cancelamentos de séries da Netflix que surpreenderam fãs

Plataforma que antes tinha fama de salvadora agora tem grande histórico de cancelamentos

Julia Sabbaga
30.03.2020
17h59

Depois do resgate de produções como Lucifer ou Designated Survivor, e reativação de títulos como Arrested Development, Full House, ou Gilmore Girls, por certo período a Netflix ficou conhecida como salvadora de produções canceladas. Com o tempo, no entanto, o streaming acumulou uma lista grande de produções próprias que duraram pouco demais, e passou a ser conhecida pelo exato oposto. 

Com algumas exceções, como House Of Cards, Orange Is The New Black e Grace & Frankie, que tiveram vidas longas na plataforma, a maioria das séries da Netflix não dura mais que duas temporadas, como apontou o estudo da BI. Segundo a Deadline, fatores como custo de produção e interesse do público, que geralmente transita para outros lançamentos após 2 ou 3 temporadas, pesam nas decisões da empresa.

Esse movimento está criando uma nova reputação para a plataforma, que começou a ganhar fama de deixar fãs na mão. Quem poderia esquecer dos protestos contra o fim de The OA, Sense8 ou Anne With an E?. 

Para acompanhar a lista de séries que chegaram ao fim na Netflix, confira abaixo os principais cancelamentos que surpreenderam os fãs:

Spinning Out

Spinning Out, drama que acompanhava a história de uma patinadora do gelo interpretada por Kaya Scodelario, estreou no primeiro dia de 2020 e foi cancelada após uma temporada. 

A decisão foi feita no começo de fevereiro, após um mês da estreia da 1ª temporada.

Marianne

Marianne, série francesa de terror, também foi cancelada pela Netflix após uma temporada.

O programa teve apenas oito episódios, que acompanharam Emma (Victoire Du Bois), uma romancista de horror que passa a ser assombrada por seu passado e por suas criações.

Insatiable

Após dividir opiniões em suas duas temporadas, Insatiable foi cancelada pela Netflix, de acordo com um anúncio feito pela atriz Alyssa Milano

Lançada em 2018, a primeira temporada acompanhou a busca de Patty (Debby Ryan) por vingança de todos os bullies de sua juventude, acompanhada do advogado fracassado Bob Armstrong (Dallas Roberts), que tenta fazê-la ganhar um concurso de beleza. A série foi alvo de muitas críticas por promover, segundo os fãs, gordofobia.

Daybreak

Daybreak, série promissora de pós-apocalipse e zumbis, também foi cancelada pela Netflix após uma temporada.

Baseada na HQ de Brian Ralph e lançada em outubro de 2019, a série acompanha Josh, um adolescente de 17 anos, que sai em busca de sua namorada quando acontece o apocalipse. 

Anne With an E

O cancelamento de Anne With an E foi um dos que mais gerou revoltas dos fãs, em protestos que até hoje continuam na ativa, mesmo após o lançamento da 3ª e última temporada, no início de janeiro.

Feita em parceria com a CBC Television, que transmite a série no Canadá, Anne With an E é inspirada nos livros de L.M. Montgomery, e acompanha a história de Anne Shirley-Cuthbert (Amybeth McNulty), uma jovem órfã que vive no século 19 e é adotada pelos irmãos Marilla (Geraldine James) e Matthew Cuthbert (R.H. Thomson). 

No Good Nick

No Good Nick, série de comédia com Melissa Joan Hart Sean Astin, foi cancelada após uma temporada.

A produção conta a história de Liz (Hart) e Ed (Astin), uma mãe extremamente competitiva e um pai adorável, mas idiota. Os dois dão boas-vindas a uma menina de 13 anos na sua família, Nick, sem saber que ela é uma golpista motivada por razões obscuras.

The OA

The OA foi uma das maiores surpresas entre os cancelamentos da Netflix, que resolveu não renovar a série para uma 3ª temporada. Mesmo com diversos protestos de fãs ao redor do mundo, a plataforma permaneceu decidida a não trazer a série para um novo ano. 

Após o cancelamento, especulações surgiram de que os criadores da série, Brit Marling Zal Batmanglij, discutiram a possibilidade de encerrar a história com um longa. No entanto, como os planos eram que a série durasse cinco temporadas, um filme de duas horas de duração não seria tempo suficiente. 

Designated Survivor

Designated Survivor é um daqueles casos de uma série que foi resgatada pela Netflix e depois cancelada pela própria. Após a ABC ter decidido encerrar a série após o 2º ano, o streaming produziu uma 3ª temporada, e depois anunciou seu cancelamento. 

Na série, o congressista Tom Kirkman (Kiefer Sutherland) é colocado ao cargo de presidente dos Estados Unidos após ataques à Washington e deve lutar para proteger a nação e sua família. Designated Survivor teve 53 episódios ao longo de três temporadas.

Ela Quer Tudo

Ela Quer Tudo (She's Gotta Have It), série de TV de Spike Lee, foi cancelada após duas temporadas. O anúncio foi feito em julho de 2019, quando Lee disse que continuaria à procura de uma nova casa para a produção. Até hoje não houve novidades quanto a isso.

Adaptação do filme homônimo do diretor de 1986, o programa teve duas temporadas que acompanharam o cotidiano de Nola (DeWanda Wise), uma mulher adepta do poliamor com três namorados muito diferentes entre si. 

One Day at a Time

One Day at a Time foi um raro caso de uma série que foi cancelada pela Netflix e depois resgatada por outra emissora. Acompanhando o cotidiano dos Alvarez, família cubana vivendo nos Estados Unidos, a série foi cancelada pela Netflix em 2019 após três temporadas - decisão fortemente repudiada por inúmeros fãs e artistas nas redes socais.

Depois dos protestos, o Pop TV anunciou a produção de uma 4ª temporada, que estreia em 2020. A emissora também adquiriu os direitos de exibição dos três primeiros anos, que irão ao ar antes para promover os novos episódios. 

Santa Clarita Diet

Santa Clarita Diet, comédia de zumbis estrelada por Drew Barrymore Timothy Olyphant foi cancelada após a 3ª temporada, mesmo tendo deixado um gancho para um novo ano.

O plano inicial do criador Victor Fresco era a produção de cinco temporadas, mas não houve notícias de uma possível renovação em outra emissora.

As séries da Marvel

O caso do universo televisivo da Marvel na Netflix é bem peculiar. Desde 2015, quando se iniciou com a 1ª temporada de Demolidor, a parceria rendeu seis séries originais -Justiceiro, Jessica Jones, DemolidorPunho de Ferro Luke Cage além do crossover Os Defensores.

As produções foram sendo canceladas uma a uma, principalmente quando se aproximou a data de lançamento da Disney+, streaming próprio da Casa do Mickey, que tem os direitos da Marvel. Até hoje, a Disney não anunciou planos de continuações das produções. 

American Vandal

Lançada em 2017, a série de falsos-documentários American Vandal foi cancelada pela Netflix após duas temporadas. 

Na época do anúncio do cancelamento, em 2018, a CBS TV - estúdio responsável pelo seriado - disse estar procurando uma emissora para a 3ª temporada, mas não houve nenhuma notícia sobre isso até hoje. 

Everything Sucks

O cancelamento de Everything Sucks após uma temporada não foi exatamente uma surpresa, já que a produção não foi muito bem recebida pela crítica, mas logo após o lançamento do primeiro ano, rumores indicavam sua renovação. A Netflix, no entanto, cancelou a série dois meses depois do lançamento. 

A série é descrita como "uma história de amadurecimento curiosa e engraçada" que acompanha dois grupos de adolescentes desajustados: o clube de audiovisual e o grupo de teatro de uma escola de Oregon, Estados Unidos, no ano de 1996.

Girlboss

Girlboss, série que conta a história da empresária Sophia Amoruso, também foi cancelada após uma temporada, após ter recebido críticas majoritariamente negativas.

Inspirada na obra homônima de Amoruso, a série acompanha uma garota que cria um império multi-milionário de moda a partir da venda de roupas no eBay

Sense8

Sense8, criação das irmãs Lilly Lana Wachowski (Matrix), foi cancelada após duas temporadas, apesar de apelos históricos de fãs que chegaram a criar uma petição no site Change.org e superar 520 mil assinaturas. O seriado contava a história de oito pessoas ao redor do mundo compartilhando uma profunda conexão entre si. 

Antes do cancelamento, Roberto Malerba, um dos produtores da atração, havia dito que a série deveria encerrar em sua terceira temporada devido aos custos de produção e ao afastamento de Lilly por motivos pessoais. A série, no entanto, não ficou sem finalização, porque ganhou um especial de encerramento de duas horas.

Soundtrack

O drama musical Soundtrack também foi cancelado pouco mais de um mês após o lançamento de sua 1ª temporada em dezembro de 2019. 

Com uma trilha sonora que inclui Sia, Bruno Mars, Lauryn Hill, Dolly Parton e mais, a série seguia um grupo de pessoas interconectadas pela indústria musical de Los Angeles. 

Friends from College

Friends From College também foi cancelada após sua segunda temporada, pouco mais de um mês após o lançamento do segundo ano.

O programa acompanhava um grupo de amigos em seus 40 anos de idade que, no passado, estudaram juntos em Harvard, e explorava as complicadas relações entre eles e o balanço entre antigas amizades, nostalgia, sucesso profissional e pessoal. O elenco contava com Cobie Smulders, Keegan-Michael Key, Fred Savage, Annie Parisse, Nat Faxon Jae Suh Park

Tuca & Bertie

A animação Tuca & Bertie tinha uma legião de seguidores já consolidada, mas também foi cancelada após sua primeira temporada, em julho de 2019.

Criada por Lisa Hanawalt, a série contou conta com a equipe técnica de BoJack Horseman, isto é, Raphael Bob-Waksberg, Noel Bright e Steven A. Cohen. Tiffany Haddish e Ali Wong dublaram as protagonistas e também serviram como produtoras executivas.

Chambers

Chambers, série estrelada por Uma Thurman e protagonizada por Sivan Alyra Rose, foi cancelada pela Netflix após uma única temporada.

A série acompanhou uma mulher que sobreviveu a um infarto e fica extremamente interessada na vida da doadora do coração que salvou sua vida. Conforme vai descobrindo detalhes da morte, mais ela incorpora a personalidade dela.

Gypsy

Dois meses após seu lançamento, Gypsy também foi cancelada após a 1ª temporada, mesmo após os roteiristas terem trabalhado em um possível 2º ano por algumas semanas. A série marcou a estreia de Naomi Watts em um papel principal na TV.

O seriado focava em uma médica que começa a ter relações perigosas com parentes de pacientes. A primeira temporada tem dez episódios no total, cada um com cerca de uma hora de duração. 

Marco Polo

Originalmente produzida para o canal Starz em 2012, Marco Polo acabou estreando na Netflix em 2014, mas foi cancelada após duas temporadas. Segundo o THRMarco Polo deu um prejuízo de US$ 200 milhões à plataforma e marcou como a primeira série original roteirizada da Netflix que não foi renovada para um 3º ano. 

A trama de Marco Polo mostrava os primeiros anos de aventureiro de Polo (Lorenzo Richelmy), agindo como espião, embaixador e explorador da corte do imperador Kublai Khan - o quinto Khan do Império Mongol na China do século 13. 

Ninguém tá Olhando

Divulgação/Netflix

Ninguém Tá Olhando, série dirigida por Daniel Rezende (Turma da Mônica: Laços) e protagonizada por Kéfera Buchmann, foi cancelada pela Netflix após a sua primeira temporada.

A série acompanhou Uli (Victor Lamoglia), um Angelus do 5511º Distrito que se rebela do Sistema Angelus e passa a ajudar os humanos por conta própria.

Samantha!

Divulgação/Netflix

Samantha!, produção brasileira protagonizada por Emanuelle Araújo, chegou ao fim após duas temporadas. A Netflix teria decidido encerrar a produção por conta da baixa resposta tanto de seus assinantes, quanto de usuários nas redes sociais

A série contou a história de Samantha Alencar, uma ex-celebridade mirim dos anos 80 que quer desesperadamente voltar aos holofotes. Enquanto coloca seus planos absurdos em ação, ela ainda tem que lidar com o retorno de Dodói (Douglas Silva), seu ex-marido que passou mais de 10 anos na prisão.

AJ and the Queen

Divulgação/Netflix

AJ and the Queen, série estrelada, escrita e produzida por RuPaul foi encerrada após sua primeira temporada.

A produção contou a jornada de Ruby Red (RuPaul), drag queen viaja em uma turnê pelos Estados Unidos em um trailer caindo aos pedaços na companhia da jovem AJ (Izzy G).

Messiah

Divulgação/Netflix

Lançada em 2019 cercada por polêmicas, Messiah foi cancelada pela Netflix após sua 1ª temporada. A notícia revelada pelo Wil Traval deixou os fãs surpresos, especialmente por conta das dúvidas deixadas pelo primeiro ano da produção.

A série contava a história de Al-Masih (Mehdi Dehbi), um homem misterioso que passa a ser investigado pela CIA por supostamente estar realizando milagres no Oriente Médio.

Apocalipse V e October Faction

Divulgação/Netflix

A Netflix anunciou simultaneamente o cancelamento de Apocalipse V e October Faction. Baseadas em HQs da IDW, as séries chegaram ao fim após uma temporada.

Apocalipse-V é ambientada na Primeira Guerra Vampiresca e acompanha o doutor Luther Swann (Ian Somerhalder), que precisa lidar com a infecção de Michael Fayne, seu melhor amigo, que se torna uma das criaturas. Já October Faction, protagonizada por Tamara Taylor e J.C. MacKenzie, retrata a vida de um casal que trabalha como caçadores de monstros.