Foto de Game of Thrones

Créditos da imagem: Game of Thrones/HBO/Divulgação

Séries e TV

Lista

Especial Game of Thrones | Relembrando a quinta temporada

Ano é um dos mais criticados pelos fãs da série

Camila Sousa
18.03.2019
12h54

Continuando os resumos para relembrar as temporadas de Game of Thrones, chegamos ao quinto ano da série.

Esta temporada é a última que tem como base direta os livros de George R.R. Martin, mas nem por isso deixou de ser criticada pelos fãs. Cenas de violência contra Sansa e Shireen (ambas não fazem parte dos livros) levantaram questionamentos e decepcionaram grande parte do público. Ainda assim, é uma temporada importante que estabelece ligações para os últimos anos.

Confira abaixo os acontecimentos principais. A temporada final estreia em 14 de abril.

A caminhada (literal e simbólica) de Cersei em Porto Real

O quinto ano da série começa de um modo curioso. Pela primeira vez é mostrado um flashback, que aborda a infância de Cersei. Curiosa sobre os poderes de uma suposta feiticeira, a jovem Lannister pede que ela revele seu futuro. Conhecida como Maggy, a Rã, a mulher diz que Cersei será rainha e terá três filhos. Também afirma que ela vai governar até uma rainha mais jovem e bela chegar para ocupar seu lugar. Com isso, a série estabelece porque Cersei tem tanta raiva de Margaery, já que sua presença a lembra constantemente dessa previsão, e deixa em aberto se a rainha mais jovem e bonita será Daenerys, no futuro.

A série volta para o presente, durante o velório de Tywin. Cersei conversa com Jaime e o culpa por ter libertado Tyrion. Mas enquanto isso acontece um outro movimento começa em Porto Real: dos Pardais e sua Fé Militante. Cersei descobre que seu primo, Lancel Lannister, agora é o Irmão Lancel e ameaça contar a verdade sobre a morte de Robert. Na época, o ainda jovem Lancel foi convencido por Cersei a embebedar o rei durante a caçada que resultou em seu ferimento fatal.

Cersei recebe um colar de Myrcella na boca de uma serpente. Vale lembrar que a personagem foi enviada a Dorne na segunda temporada, para se casar com o herdeiro de lá e fazer uma aliança. Ela entende o ato como uma ameaça contra sua filha e manda Jaime para Dorne trazer a princesa de volta para casa. Ele aceita a missão, mas para não começar a guerra, ele leva apenas Sor Bronn para lhe ajudar. Enfurecida pela morte do pai, Cersei oferece um valor alto pela cabeça de Tyrion e isso faz muitos anões serem mortos em Porto Real e nas redondezas. Após um grande período de luto por Joffrey, Margaery se casa com Tommen em Porto Real e se torna rainha. Eles fazem sexo pela primeira vez e o garoto fica encantado por ela. Percebendo que pode influenciá-lo, Margaery diz como seria bom mandar Cersei de volta para o Rochedo Casterly.

Os Pardais intensificam seus ataques em Porto Real, expondo meistres e seus pecados, incluindo o Alto Septão, encontrado no Bordel de Mindinho. Ele reclama com Cersei e diz que ela precisa tomar uma providência. Mas Cersei vê na Fé Militante uma oportunidade de alcançar seus objetivos e por isso dá poder para o grupo continuar sua ações. A Coroa também enfrenta problemas financeiros e Cersei envia Mace Tyrell, o novo Mestre da Moeda, para negociar com o Banco de Ferro de Braavos. Sor Meryn Trant, da Guarda Real, vai junto com ele.

A caminhada (literal e simbólica) de Cersei em Porto Real (2)

A Fé Militante prende Loras Tyrell, herdeiro do Jardim de Cima, acusado de sodomia e ações libidinosas. Margaery fica furiosa e cobra Tommen por uma ação, mas o jovem rei não consegue fazer nada. Mindinho volta à Porto Real, após ser convocado por Cersei. Ele conhece a Fé Militante e vê que seu bordel não existe mais. Conversando com Cersei, ele diz que Roose Bolton quer casar Ramsay com Sansa, sem revelar que também armou tudo isso. Ele coloca os Lannister contra os Bolton e espera conseguir o posto de Protetor do Norte quando a guerra acabar.

Olenna Tyrell volta a Porto Real após a prisão do neto. A Fé Militante conduz um inquérito para conferir as acusações contra Loras. Quando ele nega tudo, sua irmã é chamada para testemunhar e concorda. Mas um dos garotos do bordel de Mindinho é chamado para falar também. Ele prova a veracidade do testemunho ao descrever um sinal na coxa de Loras e acusa Margaery de saber de tudo. A jovem rainha também é presa e vai enfrentar um julgamento formal ao lado do irmão. Tommen vê tudo e fica sem ação.

Olenna oferece ouro ao Alto Pardal, mas ele não aceita. Já Tommen faz greve de fome por não conseguir ajudar Margaery. Cersei diz que vai conversar com o Pardal e ajudar. Mas ao encontrar o religioso, ele fala diz que Lancel acusou Cersei de infidelidade e de tramar a morte de Robert Baratheon e prende-a também. Nas celas, ela é maltratada para que confesse seus pecados. Qyburn visita Cersei e diz que seu tio Kevan foi convocado por Pycelle para ser Mão do Rei e presidir o Pequeno Conselho. Ele a aconselha de que a única saída é confessar.

Depois de passar fome e sede e não receber nenhuma notícia de Jaime, Cersei resolve se confessar ao Alto Pardal. Ela diz que dormiu sim com o primo Lancel Lannister, mas nega ter feito sexo com o irmão e tramado a morte do rei. O Pardal diz que ela ainda terá um julgamento, mas a permite ir para a Fortaleza Vermelha. Cersei tem os cabelos cortados e faz a Caminhada da Expiação: ela anda nua pelas ruas de Porto Real, desde o Septo de Baelor até a Fortaleza Vermelha. A mulher que lhe manteve presa durante esse tempo grita “vergonha” e o povo da cidade, silencioso no começo, grita e joga sujeira em cima de Cersei. Com os pés sangrando, ela chega ao destino e é amparada por Qyburn e o “novo” Montanha. O personagem estava agonizando pelo veneno que recebeu na luta contra Oberyn, mas é “curado” de modo questionável por Qyburn, que faz vários testes e o transforma quase em um “zumbi”.

Jaime e o caminho para Dorne

Após conversar com Cersei sobre as ameaças feitas a Myrcella, Jaime começa o caminho para Dorne. No local, mostrado pela primeira vez na série, Ellaria reclama sobre a falta de atitude do príncipe Doran em relação à morte de Oberyn. Para o governante, a morte do irmão é uma pena, mas ele quis entrar no julgamento por combate, então não há o que vingar. Jaime e Bronn chegam à costa e são descobertos por soldados dorneses. Há uma luta, eles matam os soldados e se disfarçam com suas roupas. Ao mesmo tempo, as Serpentes de Areia são apresentadas. Tyene Sand, Obara Sand e Nymeria Sand são filhas de Oberyn que estão ao lado de Ellaria para vingar o pai. Elas descobrem que Jaime está em Dorne e se apressam em concluir sua vingança, através de Myrcella.

Nos Jardins de Dorne, Trystane Martell caminha ao lado de Myrcella e faz plano para o casamento dos dois. Jaime e Bronn chegam ao local e a jovem não entende o que está acontecendo. Bronn acerta o príncipe quanto este tenta reagir, mas as Serpentes de Areia chegam em seguida e uma grande batalha começa. Bronn luta principalmente com Tyene. Tudo só acaba quando os homens de Doran chegam ao local e prendem todos os envolvidos, incluindo Ellaria. Jaime conversa com Myrcella e os dois não se entendem. Já Bronn está em uma cela e é provocado por Tyene. A Serpente revela que ele está envenenado e só lhe dá o antídoto quando ele afirma que ela é a mulher mais linda do mundo.

Doran chama todos os envolvidos para encontrar uma solução. Ele quer a paz, por isso permite a volta de Myrcella a Porto Real. Ele diz que Trystane irá junto, para assegurar a continuidade do noivado, e que o jovem deve ocupar uma cadeira no Pequeno Conselho Real. Jaime concorda e Bronn também é libertado. Doran exige lealdade de Ellaria a partir de agora e ela concorda, se ajoelhando e beijando seu anel. Quando a comitiva se prepara para ir a Porto Real, Ellaria se despede e dá um beijo na boca de Myrcella. Com isso, ela envenena a jovem e depois toma um antídoto para não morrer também. Já em alto mar, Myrcella diz a Jaime que entende o amor entre ele e Cersei e está feliz por ele ser seu pai. Mas a garota se sente mal, começa a sangrar e morre rapidamente nos braços dele.

Tyrion encontra sua rainha

Depois de assassinar o pai, Tyrion viaja um longo caminho e acaba na casa de Illyrio Mopatis, aquele que um dia já ajudou Daenerys e Viserys e é amigo de Varys. O Mestre dos Sussurros quer levar Tyrion até Meereen para conhecer Dany. No caminho para a cidade, Tyrion entra em um bordel e vê prostitutas vestidas como Daenerys. O já exilado Sor Jorah está no mesmo local e se incomoda ao ver isso. Tyrion tenta fazer sexo com uma das prostitutas, mas percebe que não consegue. Ao sair do bordel ele é pego por Jorah, que o reconheceu e diz que o levará para a “rainha”. Com essa frase, o Lannister acredita que será entregue para a irmã, mas Jorah quer entregar Tyrion como “um presente” para Daenerys.

Para não dar de cara com piratas, Jorah resolve pegar um caminho diferente pelo mar, que passa pelas ruínas de Valíria - saiba mais sobre o local aqui.
Enquanto eles estão navegando, Drogon passa voando pelo local e Tyrion vê um dragão pela primeira vez. Mas enquanto estão distraídos pela visão, Homens de Pedra (pessoas com estágio avançado da doença contagiosa Escamagris) atacam o barco. Com os pulsos amarrados, Tyrion se joga na água para se salvar. Ele acorda após ser resgatado por Jorah. O Lannister saiu ileso do ataque, mas o cavaleiro vê uma pequena marca de Escamagris no pulso. Ele não conta a Tyrion. Recuperando-se do ataque, Jorah e Tyrion conversam. O segundo revela que matou o pai e diz que conheceu o Comandante da Patrulha, Jeor Mormont, pai de Jorah. O cavaleiro não sabia sobre a morte dele, mas fica sabendo do motim da Patrulha e tudo o que aconteceu. Logo depois, a dupla é pega por vendedores de escravos. Tyrion convence a todos que Jorah é um grande campeão e por isso eles não são mortos. Ambos são negociados e vendidos ao mesmo mestre, depois de Tyrion provar que consegue lutar se for necessário.

Aqui vale uma ressalva de por que as negociações de escravos continuaram. Dany aboliu a prática em todas as cidades pelas quais passou, mas flexibilizou a lei ao permitir que antigos escravos trabalhassem para seus mestres e fossem pagos. Com isso, os mestres continuaram mantendo escravos, lhes dando moedas quando algum serviço é prestado.

Voltando à quinta temporada, Jorah e Tyrion estão em uma pequena arena, e descobrem que Daenerys está no local. Usando um capacete, o cavaleiro entra na arena, derrota todos e se apresenta. Dany o manda embora de novo, mas Jorah diz que tem um presente. Tyrion entra na arena e vê Daenerys pela primeira vez.

Daenerys e a luta para continuar no poder

Quando a quinta temporada começa, a cidade de Meereen enfrenta muitos problemas. O primeiro deles são os Filhos da Harpia, um grupo de ex-escravos que se opõe ao governo de Dany. Eles fazem emboscadas pela cidade e matam Imaculados. Mas há boas notícias: Daario Naharis e Hizdahr zo Loraq voltam de Yunkai com a paz. O segundo diz que o povo quer a reabertura das arenas de torneio, locais que recebiam lutas entre escravos antigamente e era tradicional. Dany nega, mas Daario diz que pode ser uma boa ideia, já que ele mesmo conseguiu melhorar sua vida ao se tornar um campeão dos torneios. Os dragões Viserion e Rhaegal continuam presos e Drogon está desaparecido, sem aparecer há muito tempo. A Mãe de Dragões diz que não tem mais o controle de seus filhos.

Um Filho da Harpia é preso e Dany pensa em executá-lo. Sor Barristan a aconselha a fazer um julgamento, falando de como seu pai, o Rei Louco, costumava agir de forma errada motivado pelo ódio. Mas antes que Dany organize o julgamento, o representante dos escravos de Meereen mata o prisioneiro, afirmando que não há diálogos com extremistas além do sangue. Daenerys o prende por desobediência e o executa na frente de todos, afirmando que ele desobedeceu uma ordem e que a lei vale para todos. O povo de Meereen, que antes a chamava de Mhysa, emite um barulho parecido com um assovio. A morte causa uma revolta entre mestres e ex-escravos nas ruas de Meereen e Dany sai protegida pelos Imaculados. À noite, Dany pensa sobre tudo o que aconteceu e ao olhar para cima vê Drogon. Ela tenta tocar o dragão, mas ele continua selvagem e vai embora.

Sor Barristan conversa com Dany sobre Rhaegar, seu irmão mais velho, e ela fica encantada com a personalidade que ele tinha. Nas ruas de Meereen, os Filhos da Harpia montam uma grande emboscada. Verme Cinzento é gravemente atingido e Sor Barristan o ajuda, mas acaba morto. Tomada de ódio pelo que aconteceu, Daenerys prende o chefe de cada família formada pelos mestres da cidade, incluindo Hizdahr zo Loraq. Ela leva os prisioneiros até os dragões e deixa que os animais matem e comam um deles. Ela quer informações sobre os Filhos da Harpia.

Daenerys e a luta para continuar no poder (2)

Verme Cinzento acorda dias depois e se sente culpado pela morte de Barristan. Missandei cuida dele, que afirma ter sentido medo de nunca vê-la de novo. Os dois se beijam. Daenerys pede conselhos a Missandei e a jovem diz que a governante precisa confiar mais em seus próprios instintos. Querendo paz ao invés de guerra, Dany vai até Hizdahr zo Loraq e diz que se casará com ele, para aumentar sua ligação com Meereen. Ela também autoriza a reabertura das arenas da cidade. Em uma arena pequena, Dany revê Jorah e conhece Tyrion. Ela conversa com os dois e Tyrion diz que pode ser um bom conselheiro. Já Jorah é mandado embora da cidade novamente. Sem ter para onde ir, o cavaleiro volta ao mestre de escravos e diz que quer lutar na grande arena pela sua rainha.

Recuperado após os dias como escravo, Tyrion conversa com Dany e ela o aceita como seu conselheiro. Ele fala sobre como a politicagem funciona em Westeros e diz que é ingênuo da parte dela achar que poderá parar a roda do poder. Então ela diz a famosa frase “eu não vou parar a roda, vou quebrá-la”. O grande torneio principal começa e Daenerys está lá para acompanhar tudo ao lado de Hizdahr, Missandei, Tyrion e Daario. A rainha vê Jorah na batalha, pronto para morrer por ela. Mas o espetáculo é interrompido por um grande ataque dos Filhos da Harpia. Hizdahr zo Loraq é morto e o grupo de Dany é encurralado no centro da arena. Ela dá as mãos para Missandei e fecha os olhos esperando pelo pior, mas Drogon aparece. Ele queima muitos Filhos da Harpia, mas também é ferido por várias lanças. Dany monta nele pela primeira vez e voa para fora da arena.

O grupo que estava com Daenerys sobrevive. Daario sai em missão ao lado de Jorah para encontrá-la, já que ela não volta há algum tempo. Tyrion, Missandei e Verme Cinzento ficam no comando da cidade. Varys aparece no local e Tyrion diz que sentiu sua falta. Já Daenerys está em um local muito afastado, levada por Drogon. O dragão está se curando das feridas da arena e não quer se levantar. Dany resolve andar sozinha pelos arredores e é encontrada por um grande khalasar, que faz voltas à cavalo ao redor dela.

Arya e o Deus de Muitas Faces

Depois de deixar Westeros na temporada anterior, Arya chega em Braavos e vai até a Casa do Preto e do Branco. Ela diz que conhece Jaqen, mas quem a atende diz que não há ninguém ali com aquele nome. Ela fica na porta do local aguentando sol e chuva e recita os nomes de sua lista. Eventualmente ela anda pelas ruas da cidade e mata pombos para trocar por comida. O homem que a atendeu na Casa do Preto e do Branco vê suas habilidades e a chama de volta ao local. Ele diz que não é Ninguém e que ela se tornará o mesmo. No começo, a garota só varre o chão e observa o local, mas ela está ansiosa pelo seu treinamento. Ela conhece a Criança Abandonada, sua rival na Casa do Preto e do Branco. Jaqen diz que para Arya se tornar Ninguém, ela precisa se livrar dos objetos de sua vida antiga. Ela joga suas roupas na água e chora pela perspectiva de perder Agulha. No fim ela decide esconder a pequena espada nas pedras e começa o treinamento aos poucos.

Jaqen pergunta coisas sobre a vida de Arya e bate nela quando a garota mente. Depois, um homem leva sua filha para morrer na Casa do Preto e do Branco. Arya inventa uma bela história de esperança e a menina acredita, morrendo em paz. Depois disso, Arya passa para um novo nível de treinamento. Ela tem a permissão para se tornar Lanna, uma vendedora de ostras de Braavos. Ela anda pela cidade e observa um homem nas docas que está prejudicando as pessoas simples do local. Sua missão é matá-lo, mas ela se distrai ao ver Meryn Trant, que faz parte de sua lista, chegando com Mace Tyrell. Ela segue o cavaleiro até um bordel e descobre que ele goste de meninas jovens.

Ela volta para a Casa do Preto e do Branco e diz que o homem das docas não estava com fome e por isso ela não cumpriu sua missão, mentindo novamente para Jaqen. No dia seguinte, Arya se disfarça como a próxima garota oferecida a Meryn. Ela o mata e completa sua vingança. Mas ao retornar, Jaqen diz que ela tem um débito com o Deus de Muitas Faces, já que ela tirou uma vida que não era dela. Ele a força a tomar um líquido e Arya fica cega.

A jornada de Sansa

Sansa começa a quinta temporada no Vale, vendo Robin Arryn começando seu treinamento. Mindinho a leva embora do local, mas não diz para onde. Ao chegarem perto de Winterfell, ele diz que ela deve se casar com Ramsay Bolton, bastardo legitimado de Roose. Ela chora e se recusa, mas ele a manipula, dizendo que não a obrigará a nada, mas que este é o momento de Sansa tomar coragem. Com isso ela aceita o casamento e conhece Ramsay e Roose. Ao longe, Myranda, a amante do ex-bastardo, observa tudo com muitos ciúmes. Já instalada em seu antigo lar, Sansa visita as Criptas de Winterfell. Ela renova as velas colocadas nas estátuas dos mortos e encontra a pena que Robert deixou na estátua de Lyanna, ainda na primeira temporada.

Mindinho vai até lá e fala para ela sobre o Torneio de Harrenhal, a decisão de Rhaegar de coroar Lyanna e o momento em que todos os sorrisos de Westeros morreram. Mindinho promete a Sansa que ela será nomeada Protetora do Norte quando ele tomar Winterfell dos Bolton. Ele afirma que Cersei o chamou de volta para Porto Real e ele precisa ir para não levantar suspeitas. Ela a beija de novo e vai embora. Sansa recebe uma mensagem de Brienne, que continua leal ao voto de proteger as filhas de Catelyn Stark: se ela precisar de ajuda, basta acender uma vela em uma das torres.

Ao andar por Winterfell e rever o local de onde Bran foi jogado, Sansa conversa com Myranda. A amante de Ramsay se apresenta como uma amiga e diz que tem uma surpresa para a jovem Stark no canil. Ao chegar no fundo, Sansa vê Theon e fica enfurecida, já que ela ainda acredita que ele matou Bran e Rickon. Theon conta tudo a Ramsay e por isso o personagem faz um terror psicológico com os dois. Em um jantar, o Bolton diz que Theon precisa se desculpar com Sansa por ter matado seus irmãos, e anuncia que ele a levará para o altar. Já Roose diz que Walda está grávida, provavelmente de um menino. O objetivo do lord é manter seu bastardo sob controle. Logo depois, ele pede ajuda a Ramsay para vencer o exército de Stannis, que em breve passará por Winterfell. O jovem aceita e diz que precisa apenas de 20 bons homens.

A jornada de Sansa (2)

Na noite do casamento, Myranda tenta assustar Sansa, mas a Stark percebe o amor da amante por Ramsay e diz que ela não pode assustá-la. Sansa se veste de branco e é conduzida ao altar por Theon. A cerimônia procede e ela aceita. Quando a noite de núpcias chega, Ramsay diz que Theon deve ficar no quarto, para ver Sansa se tornar uma mulher. A garota fica apavorada e tenta tirar o vestido lentamente, mas Ramsay o rasga e a estupra na frente de Theon, em uma das cenas mais questionadas pelos fãs da série. Depois disso, Sansa é mantida presa em seu quarto. Ela está com os braços machucados e só se alimenta quando Theon leva alguma coisa.

Em um desses momentos, ela pede ajuda a ele, implorando para que ele acenda a vela para mandar a mensagem para Brienne. Mas Theon fica com medo e conta tudo para Ramsay. Para dar um recado a esposa, o Bolton esfola uma senhora que tentou ajudar Sansa antes. Apesar do medo, a Stark provoca Ramsay, dizendo que ele não será mais legítimo quando o filho de Walda nascer. Theon conversa com Sansa sobre as torturas que sofreu e confessa que não matou seus irmãos. O exército de Stannis chega a Winterfell e Sansa aproveita a movimentação para fugir de seu quarto e acender a vela. Ao sair da torre, ela é ameaçada por Myranda por ter deixado o quarto. Theon presencia tudo e quando vê que a garota Stark será machucada, empurra Myranda e a mata. Temendo pela reação de Ramsay ao descobrir, Sansa e Theon dão as mãos e se jogam do muro de Winterfell direto na neve.

Stannis e o fim da fé

Stannis começa a quinta temporada ainda na Muralha. Ele quer a ajuda de Jon para reunir os exércitos do Norte e atacar os Bolton em Winterfell. Enquanto isso, Melisandre mostra interesse em Snow. Outro desejo do rei é que Mance Rayder faça o Povo Livre lutar por ele também. Mas o líder do grupo diz que ninguém vai se ajoelhar. Mance é condenado à morte e começa a ser queimado vivo. Jon atira uma flecha em seu coração e o executa de uma vez, evitando o sofrimento. Shireen ajuda Gilly a aprender a ler na Muralha, mas sua mãe reprova o envolvimento da menina com o Povo Livre. Stannis pede o apoio de Lyanna Mormont, citada pela primeira vez na série, mas ela diz que só reconhece um rei do Norte, cujo sobrenome é Stark. O rei promete a Jon que fará dele um Stark, caso o ajude a reunir exércitos para lhe ajudar.

Começa a eleição para um novo Comandante da Patrulha. Sam inscreve Jon como candidato e faz um grande discurso em favor dele. Meistre Aemon faz o desempate de votos e Jon se torna comandante. Ele diz a Stannis que não pode aceitar a oferta de se tornar Jon Stark. Em uma reunião simples, Jon designa os novos postos para os patrulheiros e Janos Slynt reclama de seu lugar. Ele diz que não vai fazer aquilo e Jon o adverte que desobediências são puníveis com a morte. Ainda sem acreditar, Janos tripudia e é levado para fora. Ele pede perdão de última hora, mas Jon arranca sua cabeça com apenas um golpe. Melisandre tenta seduzir Jon para ele aceitar a proposta de Stannis, mas ele nega. Shireen tem uma conversa emocionante com o pai e Stannis dá a entender que a ama muito. Sem o apoio de Jon, Stannis decide tomar o caminho para Winterfell, levando Selyse e Shireen junto.

Stannis e o fim da fé (2)

O acampamento de Stannis sofre com uma grande tempestade de neve. Davos diz que é prudente retornar para a Muralha, mas o rei não quer recuar após sua perda no Água Negra. Stannis confronta as visões de Melisandre e ela afirma que a única forma de conseguir a vitória e com o sangue real. Stannis nega. Mais tarde, Ramsay ataca o acampamento com seus 20 bons homens. Eles queimam tendas, cavalos, provisões e destroem as armas do exército. Com isso eles não têm condições nem de seguir, nem de voltar. Stannis envia Sor Davos de volta para a Muralha, para pedir ajuda de provisões e homens. O Cavaleiro das Cebolas quer levar Selyse ou pelo menos Shireen de volta, mas o rei nega, dizendo que sua família ficará com ele. Davos se despede de Shireen dando um cervo de brinquedo para ela.

Desolado com suas perdas, Stannis conversa com a filha e a garota diz que quer ajudar o pai na guerra. Ele a leva para fora, ela é amarrada e queimada viva por Melisandre, não sem antes gritar pelo pai e pela mãe. Selyse se arrepende de última hora, mas é impedida de se aproximar. No dia seguinte, a neve do acampamento começa a diminuir, mas metade dos homens de Stannis foram embora, já que não aprovaram o que aconteceu na noite anterior. Selyse se suicida por não aguentar mais a situação e Melisandre é vista deixando o acampamento. Sozinho e sem esperanças, Stannis marcha para Winterfell com os soldados que restam e luta. Os Bolton vencem e o último encontro de Stannis é com Brienne. Já Melisandre volta para a Muralha, encontra Sor Davos e dá a entender que todos morreram, incluindo Shireen, deixando o cavaleiro desolado.

Brienne, a Cumpridora de Promessas

A cavaleira de Tarth começa o quinto ano revoltada por ter perdido Arya de vista na luta contra o Cão. Ela retoma seu caminho com Pod e em uma hospedaria encontra Sansa e Mindinho a caminho de Winterfell. Ela tenta ajudar a garota, mas Mindinho diz que Brienne serve aos Lannister e isso assusta Sansa, que recusa a proteção. Mesmo assim, Brienne segue os dois pela estrada, sabendo que a jovem não está segura. Conversando com Pod um dia, a personagem explica como surgiu sua grande afeição por Renly. Ela conta que em um baile realizado em Tarth, todos fizeram pouco e zombaram de sua cara, mas Renly foi o único que foi gentil. Brienne diz que sabia da preferência do caçula Baratheon por homens, mas que isso não a impedia de querer defendê-lo.

Quando Mindinho chega com Sansa em Winterfell, Brienne se hospeda por perto e observa as torres. Ela manda um recado para Sansa, dizendo que a garota só precisa acender uma vela para pedir ajuda. Mas enquanto está esperando, os exércitos de Stannis chegam e a cavaleira deixa seu posto. Depois que os Bolton vencem, Brienne encontra Stannis ferido. Ela o faz confessar a morte de Renly e o executa, finalmente cumprindo sua promessa.

Jon, Povo Livre e Lealdade

Depois de ser nomeado como Comandante da Patrulha da Noite, Jon pede conselhos ao Meistre Aemon sobre como agir em relação ao Povo Livre. Jon teme que o exército dos Caminhantes Brancos encontre as tribos, mate todos e fique ainda mais numeroso. O senhor diz para ele “matar o garoto e deixar o homem nascer”. Com esse conselho em mente, Jon diz a Tormund que abrirá as portas da Muralha para o Povo Livre passar e encontrar um lugar para viver no sul. Mesmo desconfiado, Tormund aceita a proposta e diz que a maior parte dos que restam estão em Durolar (Hardhome). Jon diz que vai providenciar homens e barcos, mas o líder do Povo quer que ele vá junto, para assegurar que a promessa será cumprida.

Jon avisa aos irmãos da Patrulha sobre a missão e provoca uma grande divisão de opiniões, incluindo de Olly, o garoto que teve a família morta pelo Povo Livre, que mostra não estar está feliz com aquilo. Mas Jon mantém a promessa e sai em missão. Antes de sua partida, Sam fala sobre como o Vidro de Dragão é eficaz contra os Caminhantes Brancos e eles levam algumas armas do material. Depois que ele parte, o Meistre Aemon fica cada vez mais fraco e morre pouco depois. Isso torna o ambiente da Muralha mais perigosa para Sam, o bebê Sam e Gilly. A garota é atacada por homens da Patrulha, Sam a defende e apanha muito. A briga só termina quando o lobo gigante Fantasma aparece. Mesmo com Sam ferido, ele e Gilly fazem sexo.

Jon, Povo Livre e Lealdade (2)

No outro dia, Olly questiona Sam sobre as decisões de Jon e o patrulheiro diz que muitas vezes é preciso tomar decisões difíceis. Chegando em Durolar, Jon e Tormund negociam com os líderes de lá. Parte do Povo Livre aceita a ajuda para partir, mas outra parte não quer nenhum acordo com os “corvos” da Muralha. O embarque começa por crianças, idosos e pessoas machucadas. Mas os Caminhantes Brancos fazem um grande ataque em Durolar, matando grande parte daqueles que ainda estavam em terra firme. Jon luta diretamente com um Caminhante Branco e o destrói com Garralonga, sua espada de aço valiriano. Jon foge em um dos últimos barcos que deixa o local e o Rei da Noite vê tudo. A criatura levanta os braços e faz todos os mortos criarem vida.

Chegando na Muralha, Jon permite a passagem do Povo Livre. Com a batalha, a maioria dos que se salvaram são crianças e idosos, mas mesmo assim Olly olha de longe e reprova. Sam conversa com Jon e pede para ir com Gilly e o bebê para Vilavelha, se tornar um meistre. Além do desejo de ser útil, ele acredita que a jovem corre grande perigo lá e ele acabará morrendo tentando salvá-la. Com um peso no coração, Jon permite a viagem. Ao final da temporada, a Patrulha da Noite se rebela contra Jon. Eles o encurralam e o apunhalam, um por um, “em nome da patrulha”. Olly dá o golpe final e a temporada termina com Jon na neve, agonizando e sangrando até a morte.