Foto de Game of Thrones

Créditos da imagem: Game of Thrones/HBO/Divulgação

Séries e TV

Lista

Especial Game of Thrones | Relembrando a 2ª temporada

Reunimos os principais momentos do segundo ano

Camila Sousa
13.02.2019
17h34
Atualizada em
14.02.2019
10h55
Atualizada em 14.02.2019 às 10h55

Se a primeira temporada de Game of Thrones surpreendeu o público levando algo novo para a TV, o segundo ano aprofundou os conflitos e mostrou muito dos jogos políticos em Porto Real.

Como preparação para o último ano do seriado, reunimos abaixo os principais pontos da 2ª temporada.

Guerra dos Cinco Reis

Após a morte do Rei Robert e a execução de Ned Stark, Westeros entrou na chamada Guerra dos Cinco Reis. Stannis enviou corvos por todo o reino afirmando que Joffrey não era o herdeiro legítimo e isso levou cada território a eleger seu soberano. Os cinco reis são Joffrey Baratheon, em Porto Real; Robb Stark, como Rei do Norte; Stannis Baratheon; Renly Baratheon e Balon Greyjoy, das Ilhas de Ferro. Na mesma época, Mance Rayder é considerado como o “Rei Além da Muralha”, mas como não entrou no conflito, não entra para a contagem.

Uma das cenas mais pesadas da temporada é quando Joffrey manda matar todos os bastardos do Rei Robert, incluindo nessa contagem bebês e adolescentes. O personagem fez isso para assegurar seu lugar como rei, evitar questionamentos sobre sua paternidade (todas as crianças mortas tinham cabelos pretos) e não deixar que um bastardo pudesse ser considerado mais digno do trono do que ele.

Politicagem no Reino e Tyrion em seu melhor

É na segunda temporada que Peter Dinklage entrega uma de suas melhores atuações como Tyrion Lannister. Nomeado Mão do Rei pelo pai, o caçula da família vai para Porto Real com certo poder e isso rende conversas carregadas de sarcasmo com personagens como Cersei, Mindinho, Varys, entre outros. Uma das cenas mais emblemáticas é quando Tyrion conta diferentes histórias para Pycelle, Varys e Mindinho, para saber qual versão chegará até Cersei e assim descobrir em quem não pode confiar.

Além de jogar o “Jogo dos Tronos”, o personagem também toma atitudes importantes na temporada, que vão repercutir depois. Ele envia Myrcella para Dorne para se casar com o herdeiro de lá (e assim fazer uma aliança importante para Porto Real) e também se apaixona por Shae, personagem que terá muita importância em seu futuro.

Robb Stark vencendo as batalhas

Após perder o pai, Robb Stark começa a reunir exércitos para se vingar dos Lannisters. Mas sua liderança é tão boa que ele é nomeado pelos lords presentes como Rei do Norte. Já no fim da primeira temporada, Robb começou a ganhar várias batalhas em sequência, sendo que uma delas resultou na prisão de Jaime Lannister.

No segundo ano, o primogênito da família continua vitorioso e usa o lobo gigante Vento Cinzento como um trunfo contra os inimigos. Com isso, Catelyn Stark não volta para Winterfell e continua ajudando o filho mais velho, seja com conselhos, seja com reuniões diplomáticas, como seu encontro com Renly Baratheon.

Theon nas Ilhas de Ferro e a tomada de Winterfell

Mas Robb nem sempre tomou as decisões certas. Logo no começo da temporada ele envia Theon Greyjoy para as Ilhas de Ferro, sua terra natal, para conseguir os aliados de lá e, principalmente, seus barcos. O que ele não contava é que Theon mudaria de lado ao chegar no local.

Criado entre os Starks, Theon é filho de Balon Greyjoy e foi enviado para Winterfell após seu pai ser derrotado em uma revolta. Apesar de sempre ter sido tratado bem, ele estava na cidade em um misto de ser um protegido e um refém, caso seu pai tentasse se rebelar de novo. Ao voltar, Theon esperava uma recepção calorosa, mas o invés disso recebeu duras críticas do pai e viu sua irmã Yara em uma posição muito melhor do que a sua. Vaidoso e orgulhoso, o personagem decidiu se virar contra os Starks para agradar ao pai e, ao invés de tentar uma aliança, ele toma Winterfell de assalto ao saber que lá estão apenas Bran e Rickon.

Bran

Bran, aliás, começa lentamente a desenvolver suas habilidades nessa temporada. Após acordar do coma e continuar sem andar, o personagem tem diversos sonhos que incluem corvos e ele mesmo andando por aí na pele do seu lobo, Verão. Além disso, ele atua durante certo tempo como o lord de Winterfell (por ser o filho mais velho presente) e aos poucos toma boas decisões para o local.

Após invadir o lugar, Theon queima duas crianças afirmando que elas eram Bran e Rickon, algo que gera desespero em Catelyn e revolta em outros lords do Norte. Mas as crianças mortas eram outras e os verdadeiros Starks se escondem nas Criptas junto com Hodor, Osha e os lobos gigantes. Eles saem escondidos o local e, sob a orientação de Meistre Luwin (que está morrendo), começam uma jornada rumo à Muralha para ficar em segurança com Jon Snow.

Sansa nas mãos de Joffrey

Sansa testemunhou a morte de Ned Stark e após isso continuou como uma refém dos Lannisters em Porto Real. A personagem ainda está prometida em casamento a Joffrey e sobre torturas físicas e psicológicas nas mãos do rei. Em uma cena, por exemplo, a garota é responsabilizada por uma vitória de Robb e apanha na frente de todos como um “castigo”.

Nessa época, Sansa ainda é uma personagem considerada boba por muitos, por sempre concordar com o que lhe dizem e afirmar repetidamente que “é fiel ao seu amado Joffrey”. No entanto, a personagem sabe que está em uma grande posição de desvantagem e que não é prudente se rebelar. A melhor forma de sobreviver entre os leões é abaixar a cabeça e tentar continuar dia após dia.

Ao final da temporada, Margaery Tyrell chega a Porto Real e, como sua família é amiga dos Lannister e ela deseja acima de tudo ser rainha, faz uma proposta para se casar com Joffrey. A aceitação da proposta deixa Sansa livre do compromisso de casamento, mas ainda vulnerável e sozinha na cidade.

Chegada de Melisandre

Quando a Guerra dos Cinco Reis começa, Stannis tem ao seu lado uma aliada poderosa: Melisandre, a sacerdotisa do Deus Vermelho R’hllor. Segundo sua religião, as guerras do mundo só vão acabar quando o guerreiro Azor Ahai retornar e ela acredita que Stannis é a reencarnação dele. Por isso, Melisandre ajuda Stannis em suas estratégias de guerra e também promete eliminar os outros quatro reis que estão em guerra.

É na segunda temporada que a personagem dá à luz ao “ser de sombra”, que literalmente sai de seu ventre e assassina Renly Baratheon na frente de Brienne. Stannis sofre várais derrotas durante a temporada, mas Melisandre continua firme em seus propósitos e diz a ele que a guerra está apenas começando.

Arya em Harrenhall e Jaqen H'ghar

Se Sansa continuou em Porto Real após a morte de Ned, Arya fugiu do local vestida como um menino. Ao lado de Yoren, Gendry, Torta Quente e outros, ela começa sua caminhada para a Muralha, também em busca da proteção de Jon, mas é capturada e levada para Harrenhall. Com sua identidade Stark escondida, ela trabalha diretamente para Tywin Lannister e ouve os planos do personagem para a guerra.

Também é na segunda temporada que Arya conhece Jaqen H'ghar. Ela salva o personagem, que fica em dívida e executa algumas pessoas como parte desse pagamento. Arya fica interessada nas habilidades de Jaqen e pergunta como ele consegue matar tão facilmente. Ele se oferece para levá-la a Braavos para um treinamento com os Homens sem Rosto, mas a garota recusa, dizendo que ainda precisa reencontrar a família. Então Jaqen lhe dá uma moeda, sua passagem para Braavos caso ela mude de ideia algum dia, e diz a famosa frase: “Valar Morghulis” (“Todos os homens devem morrer”).

Jon além da Muralha e Ygritte

Além da Muralha, Jon está em uma expedição ao lado de irmãos da Patrulha da Noite para encontrar seu tio Benjen. Após o ataque de um morto-vivo ao Comandante Mormont, ele afirmou que a luta contra as criaturas é mais importante do que a Guerra dos Tronos e Jon o acompanha. A primeira parada de expedição é no Castelo do selvagem Craster. Lá ele torna as filhas mulheres suas esposas e os filhos são entregues aos Caminhantes Brancos. A passagem pelo local é conturbada, mas serve para dar pistas sobre como as criaturas criam seus exércitos e faz Sam conhecer Gilly.

Também é na segunda temporada que Jon Snow conhece a selvagem Ygritte e ouve pela primeira vez a frase: “você não sabe nada, Jon Snow”. Os dois não ficam juntos inicialmente, mas há uma tensão entre ambos criada principalmente por Ygritte, que provoca Jon repetidamente. Ao ser confrontado por um irmão da Patrulha da Noite que quer incriminá-lo como um desertor, Jon o mata e por isso recebe o direito de se encontrar com Mance Rayder, o Rei para Além da Muralha.

Joffrey atacado na cidade

Esse é um detalhe interessante, que vale ser relembrado. Game of Thrones foca bastante na história de reis e lords e mostra pouco o que acontece com a população mais simples. Mas a segunda temporada dá pistas disso quando a comitiva de Joffrey é atacada em Porto Real. Com a guerra começando e o rei mais preocupado em ser cruel com os inimigos, o povo da cidade está miserável e com fome e isso leva a uma revolta rápida.

Tyrion é o primeiro que percebe o perigo e por isso Tommen, Joffrey e Cersei saem ilesos. Quem corre o maior perigo é Sansa, que quase é estuprada no meio da confusão. Ela é salva por Sandor Clegane, o Cão de Caça, que há muito tempo mostra afeição pela garota.

Decisões de Robb

Se na primeira temporada são as decisões de Catelyn que moldam o futuro, na segunda quem faz isso é Robb Stark. Para conseguir o apoio da Casa Frey e das Gêmeas, o personagem concordou em se casar com uma das filhas de Walder Frey, o soberano do local. Mas durante a guerra ele conhece Talisa, uma jovem vinda de Volantis por quem se apaixona.

O jovem se entrega ao amor e, apesar dos avisos da mãe, se casa com Talisa, acreditando que Walder Frey entenderá a decisão e manterá a aliança entre os dois. Mal sabia ele que essa decisão levaria ao sangrento Casamento Vermelho.

Jaime e Brienne

Robb Stark está focado em vencer a guerra e um de seus maiores trunfos é o prisioneiro Jaime Lannister, que ele pode usar em negociações e trocas. Mas os outros lords reunidos em seu acampamento não enxergam a questão da mesma forma, e querem executar Jaime a qualquer momento.

Com medo de perder a moeda de troca para conseguir Sansa e Arya de volta, Catelyn Stark passa por cima das ordens do filho mais velho e envia Brienne junto com Jaime para Porto Real, em troca da liberdade das meninas. Isso causa uma leve ruptura entre os aliados de Robb, unidos até então, e também cria a interessante relação entre Jaime e Brienne, já que os dois passarão por vários problemas no caminho.

Batalha da Água Negra e Fogo Vivo

O capítulo nove da segunda temporada é totalmente dedicado a Batalha da Água Negra. Stannis se aproxima de Porto Real com seus barcos e está confiante na vitória. Tyrion e Cersei ficam apreensivos porque sabem que o exército inimigo é maior e podem conquistar a cidade. O primeiro grande momento da luta é quando parte da frota é destruída pelo fogovivo, chama verde que se espalha também pela água. A cena é grandiosa e uma das primeiras provas de que a série pode entregar grandes batalhas.

Mas isso não impede que grande parte do exército de Stannis continue. Com medo de ter os filhos capturados, Cersei se fecha em uma sala com Tommen e se prepara para lhe dar veneno caso a cidade seja tomada, poupando-o assim de um destino mais cruel. Mas Tywin Lannister, que deixou Harrenhall há alguns dias, chega a tempo de salvar todos e Stannis é derrotado mais uma vez.

Também é na Água Negra que Tyrion é ferido no rosto. Nos livros, é descrito que o personagem perdeu um pedaço do nariz no ataque, mas na série o ferimento é um pouco mais leve, apesar de assustador. Tyrion é acertado por um golpe de espada e só não tem um destino pior pela ajuda de Pod. Há uma desconfiança de que o ataque foi premeditado por Cersei, já que tudo foi feito por Mandon Moore, cavaleiro da guarda real que, em teoria, estava ao lado de Tyrion na batalha. Quando acorda, o personagem descobre que não é mais mão do rei, já que Tywin voltou, e com isso sua influência na corte vai diminuir.

Visões do presente, passado e futuro?

Do outro lado do Mar Estreito, Dany está vagando no deserto com seus dragões recém-nascidos e seu khalasar. Ela tenta encontrar uma saída e descobre a cidade de Qarth, local que abriga a Casa dos Imortais. O conselho do local quer ver os dragões para deixar a personagem entrar no local, mas ela recusa pela segurança deles. É apenas quando Xaro Xhoan Daxos faz um juramento de responder por Dany que a personagem é autorizada a entrar.

Xaro se oferece para ajudar Dany no retorno a Westeros, desde que ela concorde em se casar com ele. Daenerys não está disposta a começar uma união e, após não conseguir ajuda por si só, descobre que seu dragões foram roubados. Em uma tentativa de recuperar os animais, ela entra na Casa dos Imortais e tem uma série de visões. Nos livros os momentos são mais extensos, mas a série foca em dois pontos: o Trono de Ferro coberto de gelo e Porto Real parcialmente destruída e uma barraca além da Muralha com Drogo e Rhaego. Quando as visões terminam, Dany é presa ao lado de seus dragões pelo feiticeiro Pyatt Pee, mas diz “Dracarys” e seus filhos a libertam das correntes. Ela descobre a traição de Xaro, o prende em seu cofre para sempre e usa a riqueza dele para começar sua viagem a Westeros.

Caminhantes Brancos avançam

Na última cena da temporada, Sam está além da Muralha com outros irmãos da Patrulha da Noite e vê o exército de Caminhantes Brancos e seus seguidores em marcha para acabar com o mundo dos vivos.