Melhores episódios de 2018

Créditos da imagem: Divulgação/Reprodução

Séries e TV

Lista

Melhores episódios de 2018

Segundo o editorial do Omelete

A cozinha
23.12.2018
12h07
Atualizada em
26.12.2018
13h39
Atualizada em 26.12.2018 às 13h39

Continuando a série de listas com os favoritos do Omelete em 2018, selecionamos os episódios que marcaram o nosso ano.

Veja também:

"The Showstopper" | BoJack Horseman | S05E12

Netflix/Divulgação

BoJack Horseman surpreende a cada temporada, uma inacreditavelmente melhor que a anterior. O quinto ano não foi diferente: os episódios investiram apenas no humor visual para deixar o drama em foco. O resultado é um capítulo tão aterrorizante quando "The Showstopper", capaz de enganar o espectador ao mostrar BoJack próximo de um colapso, combinando sua vida pessoal com a profissional. É um episódio que exige uma pausa para respirar enquanto sobem os créditos - Arthur Eloi.

"The Showstopper" e "The Stopped Show" são tão interligados narrativamente que contam como um só. A conclusão da quinta temporada de BoJack Horseman entrega uma das horas mais bem escritas da televisão, tratando de um assunto extremamente relevante e difícil. Em nenhum momento a série deixa de ser o que é para passar qualquer tipo de mensagem, mas a profundidade a que vai na trama de BoJack, Gina e todos os outros personagens é digna dos maiores dramas da TV. Não existe trama complementar, não existe personagem secundário. Durante o quinto ano de BoJack Horseman, todos têm um papel importantíssimo a desenvolver e suas histórias são relevantes o suficiente para ganhar bons pedaços de episódios dedicados a eles. Ouso dizer que essa é a série que tem os personagens mais bem desenvolvidos da atualidade - e sim, é uma animação - Aline Diniz.

É difícil escolher apenas um episódio da quinta temporada de BoJack Horseman, mas é inegável que "The Showstopper" é um dos grandes destaques. O tema por si só do capítulo é bastante dramático e tenso, mas é a forma como se conta a história deixa tudo ainda mais intenso. É facilmente um dos episódios mais ousados e originais do ano - Mariana Canhisares.

"God Bless Gay" | Queer Eye | S02E01

Netflix/Divulgação

Todos os episódios de Queer Eye são lindos. Mas o primeiro da segunda temporada, que lida com religião e igreja, é emocionante de um jeito único, que me faz rever mil vezes - Julia Sabbaga.

"Every Pain Needs a Name" | Kidding | S01E03

Showtime/Divulgação

Kidding está junto com Who is America na lista de melhores do ano e esse episódio mostra todo o potencial do seriado. Além de toda temporada contar com atuações incríveis, com destaque para o trabalho realizado por Jim Carrey, esse episódio específico conta com um plano-sequência fantástico - Fábio Gomes

"Teddy Perkins" | Atlanta | S02E06

FX/Reprodução

Atlanta é uma série que merece destaque desde sua estreia em 2016. Mas “Teddy Perkins”, sexto episódio da segunda temporada, é um ponto de virada para Donald Glover. Tudo o que você precisa saber é que Darius (Lakeith Stanfield) vai até uma mansão buscar um piano. O que acontece a partir daí são cenas absurdas na primeira camada e cheias de significados mais profundos. Vale assistir mais de uma vez - Camila Sousa. 

"Two Storms" | A Maldição da Residência Hill | S01E06

Netflix/Divulgação

O episódio estruturado como um plano-sequência amarra as duas linhas temporais principais da série - passado e presente - e mostra a habilidade do diretor e roteirista Mike Flanagan em simplesmente dar espaço, seja para seus personagens ou para a movimentação de câmera - dois elementos essenciais em uma série sobre os traumas de uma família causados por uma casa mal-assombrada - Natália Bridi

"Loud, Fast, and Keep Going" | Barry | S01E07

HBO/Reprodução

Uma das melhores comédias deste ano. Bill Hader saiu do Saturday Night Live para arriscar a carreira solo, mas ainda não havia encontrado sua "grande chance" fora do programa de esquetes. Essa veio com Barry, série da HBO criada, escrita, produzida, dirigida e estrala pelo comediante. Valeu a pena. A jornada do assassino por aluguel que queria ser ator surpreende a cada episódio e o sétimo, "Loud, Fast and Keep Going", completa a jornada do anti-herói entregando uma atuação bruta, honesta e que rendeu o Emmy de melhor ator para Hader. Para não entrar em muitos spoilers, apenas vá assistir essa grande surpresa de 2018 - Patricia Gomes