Melhores clipes de 2018

Créditos da imagem: Reprodução

Música

Notícia

Melhores clipes de 2018

Segundo o editorial do Omelete

A cozinha
26.12.2018
10h19
Atualizada em
26.12.2018
13h37
Atualizada em 26.12.2018 às 13h37

Continuando a série de listas com os favoritos do Omelete em 2018, selecionamos os clipes que marcaram o nosso ano.

Veja também:

"This Is America" | Childish Gambino

Childish Gambino (ou Donald Glover) fez uma música brutalmente realista ao mesmo tempo que criou um clipe que entrou para história. Poucos vídeos conversam tão bem com a canção e ele criou algo para fazer o público parar, assistir, ouvir e refletirFábio Gomes

Ainda lembro do dia em que This is America foi lançado. As redes sociais foram inundadas por GIFs e imagens do clipe e rapidamente foram lançados e artigos e vídeos explicando todas as simbologias. Em pouco mais de quatro minutos, Childish Gambino falou sobre raízes, representatividade, violência, preconceito e muito mais. Incrível e necessário - Camila Sousa

O clipe é uma explosão de referências. Você é impactado pela composição de elementos do clipe, fica preso dentro dele, tentando entender aquele universo tão original - Camila  Leal

Até tentei ser original e escolher um clipe diferente, mas dessa vez não deu. This is America foi a grande obra-prima de 2018. Assisti ao clipe mais de 8 vezes seguidas logo após o lançamento, pois a cada "assistida", uma nova sensação surgia, um novo olhar, um novo entendimento. Childish Gambino deu o tapa com luva de pelica que muita gente precisava neste ano - Patricia Gomes.

"RISE" | The Glitch Mob, Mako, The Word Alive

Não sou fã de League of Legends, mas a animação deste clipe é fabulosa - Luiz Torreão.

"Sicko Mode" | Travis Scott

Destaque do excelente "Astroworld", não é preciso ouvir "Sicko Mode" muitas vezes para pensar no quão difícil deve ter sido o processo de adaptá-la visualmente. Scott e o diretor Dave Meyers abraçaram o desafio em um vídeo cheio de ruído e trocas inusitadas de estilo - Arthur Eloi

"Dance Macabre" | Ghost

Sei que a unanimidade é de Childish Gambino, então para variar deixo um vídeo maravilhoso do Ghost, que parece um filme de terror dos anos 80 e ainda revela a história de origem de seu frontman - Julia Sabbaga

“Thank U, Next” |Ariana Grande

Como muita gente já celebrou o feito de “This is America”, vale o espaço para prestigiar uma realização que segue em uma via quase contrária a do clipe de Childish Gambino.  “Thank U, Next” não é ousado, realista ou brutal, mas é divertido e, a sua maneira, um retrato da sua geração. Ariana Grande mistura público e privado em meio a uma celebração da cultura pop, o que reflete perfeitamente a era das redes sociais - Natália Bridi

"Make Me Feel" | Janelle Monáe

Janelle Monáe é um dos claros destaques de 2018. Além de lançar um dos melhores álbuns do ano, a cantora também caprichou nos clipes, a exemplo de "Make Me Feel". Ousado, o vídeo intensifica a força da música, já dançante e sedutora, e ainda conta com a participação da Tessa Thompson. É demais! - Mariana Canhisares.

"when the party's over" | Billie Eilish

É a prova que, às vezes, menos é mais. Com um cenário simples, poucos efeitos visuais e uma interpretação incrível de Billie Eilish, o clipe de "when the party's over" foi o que mais me agradou este ano - Arthur Braga