Filmes

Notícia

Henry Cavill negocia retorno ao papel Superman com a Warner

Ator estreou no papel em 2013

Nicolaos Garófalo
27.05.2020
22h27
Atualizada em
28.05.2020
18h38
Atualizada em 28.05.2020 às 18h38

Após aparecer como Clark Kent pela primeira vez em O Homem de Aço, de 2013, Henry Cavill estaria negociando seu retorno ao DCEU com a Warner Bros. O ator, que também interpretou o Superman em Batman vs Superman – A Origem da Justiça e Liga da Justiça, teria deixado o papel em 2018, pouco antes de gravar uma breve participação em Shazam!.

Segundo o TheWrap, ainda não é possível saber se a negociação envolve os trabalhos de diálogos adicionais do Snyder Cutdo qual Cavill fez parte do anúncio – ou de novos filmes do kryptoniano. Já o Deadline indica que o novo acordo pode incluir participações nas sequencias de Shazam! e Aquaman ou em Adão Negro, estrelado por Dwayne “The Rock” Johnson. A Variety, por sua vez, sugere que ele também poderia aparecer no novo Esquadrão Suicida ou em The Batman, mas não em Adão Negro ou Mulher-Maravilha. De todo modo, vale lembrar que, durante a live em que Zack Snyder anunciou seu corte de Liga da Justiça, o ator revelou o desejo de encerrar a trilogia iniciada com Batman vs Supermansaiba mais.

Por conta do suicídio de sua filha, Zack Snyder abandonou o projeto em 2016. Joss Whedon assumiu as filmagens depois da saída, mas a reação negativa em torno do filme estimulou os rumores em torno da versão original do longa, já que muito material planejado pelo cineasta não entrou na versão final, além do tom ser inconsistente. O filme foi lançado em novembro de 2017 e arrecadou cerca de US$ 657 milhões no mundo, enquanto esteve em cartaz.

Desde então surgiu a campanha Release The Snyder Cut, que pedia pela mitológica versão do diretor. Não só o público mais fiel apoiou, mas também os atores, como Gal Gadot (Mulher-Maravilha) e Jason Momoa (Aquaman). Recentemente a campanha foi divulgada pelos fãs em cartazes ao redor da Califórnia, financiados pelos próprios seguidores. Comovidos pelo suicídio da filha de Snyder, que o afastou do projeto da DC, o movimento ajudou a arrecadar mais de US$ 100 mil para prevenção do suicídio, com fãs se mobilizando pela causa.