Carly Chaikin como Darlene em Mr. Robot

Créditos da imagem: Mr. Robot/USA Network/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Mr. Robot | Violência toma conta do Episódio 8 da temporada final

Série volta do estado de choque para explorar os efeitos devastadores do trauma e agressão

Arthur Eloi
27.11.2019
20h44

Mr. Robot se colocou em uma situação complicadíssima: como continuar após um dos melhores, mais importantes e reveladores episódios da série? A resposta é investir na ação e mergulhar de cabeça no caos, não para exaltar a ação, mas sim para discutir o seu peso.

[Cuidado! Spoilers do S04E08 de Mr. Robot abaixo]

408 Request Timeout” começa esclarecendo a grande reviravolta do capítulo anterior, e mostra momentos de outras temporadas que agora ganham novo significado ao saber que Elliot (Rami Malek), assim como as pessoas ao seu redor, é disfuncional e cicatrizado do jeito que é pelos vários abusos que sofreu pelo pai na infância. Quando a trama retorna ao presente - com o hacker e a psiquiatra Krista (Gloria Reuben) diante do cadáver de Fernando Vera (Elliot Villar) - espectador e protagonista compartilham um estado de choque em perfeita sintonia. É assim que o seriado prepara o solo para discutir violência, seja mostrando-a em ação ou então suas terríveis consequências.

Elliot é quem entra para manifestar os efeitos da agressão. Quando reganha sua consciência, ele é tomado por todas as questões que tornam o assunto tão complexo, como o que fez para merecer isso, e o que podia ter feito para impedir os atos de seu pai. O personagem então parte em uma jornada para descobrir essas respostas, guiado por uma figura improvável: sua versão mais nova.

O jovem Elliot traz à tona um elemento sobrenatural que corria de fundo durante toda a temporada apenas, na trilha sonora de Mac Quayle, evocando tons de terror. Aqui isso é levado a outro nível pela presença fantasmagórica do garoto, e casa perfeitamente com a temática do episódio. Depois de uma descoberta traumática, faz sentido que o protagonista seja perseguido por outros fantasmas da violência, seja ele mesmo ou então Tyrell Wellick (Martin Wallstrom), que brevemente dá as caras no capítulo.

Se o arco de Elliot demonstra os efeitos da violência, o de Dominique DiPierro (Grace Gummer) e Darlene (Carly Chaikin) nas mãos do Dark Army mostra a causa. Após a agente se recusar a assassinar a hacker, as duas são levadas por Janice (Ashlie Atkinson) para serem torturadas. A frieza da vilã assusta, e toda a situação é bastante tensa, especialmente após DiPierro ser esfaqueada, deixando-a com os minutos de vida contados.

Tudo é muito bem conduzido e agonizante, com a fotografia se destacando: a câmera varre e se movimenta pelo claustrofóbico cenário com fluidez e agilidade, o que reforça a intensidade da briga entre as reféns e a sequestradora. A dupla parece ter entrado em um beco sem saída, e a tendência da temporada de matar personagens importantes cria angústia genuína no público. Por sorte, DiPierro parece ter planejado uma escapatória com antecedência, mas mesmo o ponto em que sua trama é concluída - engasgando no próprio sangue após ter baleado Janice e seus capangas - não parece tão esperançoso assim.

Falta de esperança é justamente o que liga as duas metades do episódio. Elliot até chega a ter certa resolução quando descobre que deu um jeito de confrontar o pai abusivo, o que permite o retorno de Mr. Robot (Christian Slater). A figura, em um diálogo realmente tocante, discute então como nunca foi semelhante ao pai de Elliot, mas sim de quem o garoto realmente queria ser filho. Os dois terminam abraçados, e Mr. Robot conforta o protagonista completamente desiludido de sua luta contra forças maiores, ao som do choro de que não consegue seguir em frente. Seja lá o que acontecer daqui para frente, é a prova de como Mr. Robot, por baixo de toda a atitude descolada, hacking realista e comentário social, ainda tem um enorme coração batendo no centro de tudo.

Não há previsão de estreia para a quarta temporada de Mr. Robot no Brasil. As três temporadas anteriores estão disponíveis no catálogo do Amazon Prime Video.