Daniel Radcliffe como Harry Potter em As Relíquias da Morte - Parte 2

Créditos da imagem: Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte 2/Divulgação

HQ/Livros

Notícia

Harry Potter | JK Rowling doa £1 milhão na luta contra o coronavírus

Autora aproveitou aniversário da Batalha de Hogwarts para ajudar com valor equivalente à R$6,8 milhões

Arthur Eloi
02.05.2020
12h11
Atualizada em
02.05.2020
14h27
Atualizada em 02.05.2020 às 14h27

Anualmente, na data que marca a batalha final da saga Harry Potter, a autora JK Rowling dedica o dia a comentar fatos e curiosidades da trama em seu perfil no Twitter. Em 2020, porém, isso será diferente. Por conta da pandemia causada pelo coronavírus, a britânica levantará fundos para ajudar os trabalhadores na linha de frente da luta contra a doença.

Hoje é o 22º aniversário da Batalha de Hogwarts, mas vou ser honesta e dizer que não parece certo falar sobre mortes fictícias hoje”, falou Rowling em seu Twitter. “Muita gente está perdendo seus amados no mundo real. Então, nesse aniversário da grande vitória bruxa, estou pensando naqueles que estão lá fora fazendo seus trabalhos para proteger a nós e nosso estilo de vida.

Tenho três trabalhadores essenciais na minha família imediata, e como todos na mesma situação, estou dividida entre orgulho e ansiedade. Como acontece em crises do tipo, os mais pobres e vulneráveis são os mais atingidos. Então, em honra da Batalha de Hogwarts, estou fazendo uma doação de £1 milhão [cerca de R$6,8 milhões]. Metade vai para a Crisis, que está ajudando os sem-teto durante a pandemia, enquanto a outra metade vai para a Refuge Against Domestic Violence, porque sabemos que, infelizmente, a violência doméstica aumentou bastante durante o confinamento.

Os sete livros da franquia Harry Potter foram adaptados para oito filmes pela Warner Bros. entre 2001 e 2011. A autora J.K. Rowling trabalha agora na franquia derivada Animais Fantásticos, que já teve dois filmes lançados e tem outros três em desenvolvimento. O terceiro longa será situado no Rio de Janeiro na década de 1930.

Desde o começo da pandemia do coronavírus, várias áreas do entretenimento foram afetadas com o adiamento de estreias, paralisação de produções e cancelamento de grandes eventos.