Liga da Justiça | 9 pontas soltas do Snyder Cut que renderiam bons filmes

Créditos da imagem: Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Filmes

Lista

Liga da Justiça | 9 pontas soltas do Snyder Cut que renderiam bons filmes

Versão de Zack Snyder apresenta mundo apocalíptico, promete retorno de temido vilão e dá brechas para o crescimento da equipe da DC

Mariana Canhisares
23.03.2021
14h33
Atualizada em
23.03.2021
21h28
Atualizada em 23.03.2021 às 21h28

Não é segredo para ninguém que o diretor Zack Snyder tinha a intenção de construir um universo cinematográfico com Superman, Batman, Mulher-Maravilha e companhia, e seu Liga da Justiça seria apenas um passo do plano que começou em Homem de Aço e ganhou continuidade em Batman v Superman. De modo análogo ao que fez Peter Jackson no início dos anos 2000 com O Senhor dos Anéis, Snyder tinha a ambição de fazer uma trilogia com a superequipe dos quadrinhos, além de dar o pontapé para uma série de filmes solos, como o Aquaman de James Wan. Seu projeto, no entanto, acabou frustrado depois de uma tragédia familiar e um rompimento conturbado com a Warner, que culminou na sua substituição por Joss Whedon e no filme divisivo, lançado nos cinemas em 2017.

Ainda que o estúdio tenha topado revelar a versão do diretor - e investir na filmagem de cenas inéditas - depois de anos ouvindo os apelos e os protestos dos fãs, parece improvável que a Warner embarque agora no que Snyder sonhou tanto tempo atrás. O estilo sombrio e realista do cineasta perdeu espaço para uma visão mais otimista e colorida, mostrada em Shazam!, Aves de Rapina e Mulher-Maravilha 1984. O Bat-Affleck, assim como o Coringa gangster de Jared Leto ficaram para trás, e são aos poucos superados - a performance de Joaquin Phoenix como o vilão no longa de Todd Phillips foi aclamada até em festivais de cinema, enquanto Robert Pattinson e o diretor Matt Reeves instigam a curiosidade do fandom com um Bruce Wayne potencialmente mais sujo, violento e perturbado em The Batman.

O próprio Snyder sabe disso e, justamente por essa razão, decidiu lançar seu corte da maneira “mais pura” e, assim, tornar pública sua proposta da época. Logo, assistir ao Snyder Cut é se deparar com muitas “pontas soltas”, deixadas propositalmente pelo diretor para serem desenvolvidas em eventuais sequências e derivados. Confira as principais delas a seguir, e entenda seus possíveis desdobramentos:

Flash e Ciborgue seguindo em frente

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Depois de muitas turbulências, Barry Allen e Victor Stone parecem prontos para recomeçar no final do Snyder Cut. Enquanto o Velocista Escarlate encontra um meio-termo para agradar o desejo do seu pai de vê-lo seguir em frente, sem abrir mão do seu senso de justiça, o Ciborgue finalmente deixa para trás a ideia de que é um monstro. Originalmente a Warner tinha a intenção de mostrá-los realmente vivendo novas fases de suas vidas, cada um em um filme solo. Foram muitas idas e vindas, mas o Flash verá seu futuro ser realizado nas telonas, agora pelas mãos do diretor Andy Muschietti. Como se especula há anos, tudo indica que a aventura adaptará Ponto de Ignição, famoso arco das HQs em que o herói bagunça a linha temporal ao tentar voltar no tempo e impedir o assassinato de sua mãe.

O personagem de Ray Fisher, porém, não teve - nem deve ter - a mesma sorte. Seja pelo alto custo da produção, avaliada em US$ 200 milhões, seja pela polêmica (e longa) briga entre Fisher e o estúdio, envolvendo Joss Whedon, o quadrinista e produtor-executivo Geoff Johns e o atual presidente da DC Films, Walter Hamada. Esperava-se que o ator fosse ao menos participar do filme do Flash, mas segundo Fisher a Warner decidiu retirá-lo do longa, mesmo tendo um papel maior do que uma simples ponta. De todo modo, é difícil especular como seria um filme do Ciborgue, já que ele não tem muitas aventuras solo nos quadrinhos. Ao menos com o Snyder Cut o herói teve um arco com começo, meio e fim.

Superman papai

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Enquanto Lois Lane tenta superar o luto, é possível ver no seu apartamento um teste de gravidez. Em entrevista à Vanity Fair, Zack Snyder confirmou que queria apresentar o filho da jornalista e do Superman no futuro do DCEU, mais especificamente ao final de Liga da Justiça 3. "Ele não teria poderes, então ele se tornaria o novo Batman... 20 anos depois, no aniversário de morte do Batman, eles [Lois e Superman] levariam o jovem Bruce Kent para a Batcaverna e diriam 'seu tio Bruce ficaria orgulhoso se você fizesse isso'", contou o diretor.

Com o “renascimento” do herói e a sugestão de que ele poderia levar uma vida de casado ao lado de Lois Lane no Snyder Cut, é difícil não ficar com um sorriso no rosto ao imaginar o Superman como um pai orgulhoso, principalmente se ele fosse criar um pequeno herói. Essa possibilidade, contudo, parece cada vez mais remota depois da notícia de que o personagem ganhará um reboot com produção de J.J. Abrams e roteiro de Ta-Nehisi Coates, conhecido por HQs do Pantera Negra e do Capitão América. A volta de Henry Cavill não está descartada, mas de acordo com o repórter do Deadline Justin Kroll, a Warner está há anos procurando uma maneira de recomeçar a franquia, agora com um herói negro, tendo inclusive já se encontrado com Michael B. Jordan para ouvir seu pitch para o personagem. Logo, o futuro do Homem de Aço ainda é incerto.

Identidade do Batman revelada!

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Embora os heróis tenham conseguido derrotar o Lobo da Estepe, o Snyder Cut acaba com novas ameaças à recém-conquistada paz. Uma delas prejudica diretamente um dos líderes da equipe, o Batman. Depois de fugir do Asilo Arkham, Lex Luthor planeja uma maneira de se vingar e encontra um aliado - ou, melhor, um executor - no Exterminador. Ao vilão interpretado por Joe Manganiello, Luthor revela a identidade do Homem-Morcego e deixa-o fazer o que bem entender com essa informação. E o que seria isso?

Bem, segundo Manganiello, o Exterminador agiria como um vilão de filme de terror na vida de Bruce Wayne, “desmantelando a vida dele de dentro para fora.” "Era uma coisa sistemática: ele matava todos próximos a Bruce, destruiria sua vida e o faria sofrer porque sentia que ele era responsável por algo que aconteceu a ele", contou ao Yahoo!. Logo, o Batman correria riscos bastante pessoais quando voltasse às telonas, possivelmente até no filme solo que Ben Affleck dirigiria originalmente.

Mulher-Maravilha de volta a Themyscira?

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Durante todo o embate contra o Lobo da Estepe, a Mulher-Maravilha demonstrou sentir muita saudade de casa, seja manejando a flecha que a avisa do perigo da invasão, seja compartilhando momentos ternos com o Aquaman sobre o passado de seus respectivos povos. Depois de passar boas décadas longe da mãe e das irmãs, seria muito legal vê-la de volta entre as amazonas, certo? Pois bem, segundo o Zack Snyder, esse era de fato o plano. O diretor contou à Esquire que queria torná-la eventualmente a rainha de Themyscira e colocar a heroína para liderar as guerreiras na guerra contra Darkseid! Imagina?

Batman e Mulher-Maravilha: impressão minha ou rolou um clima?

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Enquanto montavam a estratégia para derrotar o Lobo da Estepe, Batman e Mulher-Maravilha compartilharam alguns momentos de flerte. Será que daria namoro? Para Bruce Wayne, se apaixonar pela primeira vez seria uma aventura no mínimo interessante, na qual seria obrigado a abaixar a guarda e se entregar por inteiro. Imagina ele confiando em alguém além do Alfred? Seria um baita avanço! Já para Diana, um romance com o milionário poderia ser o estímulo necessário para superar a dor de ter perdido Steve Trevor. Esse relacionamento tem respaldo nos quadrinhos e, portanto, poderia muito bem acontecer também nas telonas.

Sala da Justiça lotada!

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Depois de derrotar o Lobo da Estepe, Bruce Wayne decide oficializar a formação da Liga da Justiça comprando uma singela mansão para servir de QG para a equipe. "Uma grande mesa redonda e seis cadeiras, bem ali", descreve para Alfred e Diana, ao que a heroína completa: "mas com espaço para mais". Zack Snyder deixa, portanto, o gancho perfeito para apresentar novos membros. Quem estaria apto a se juntar ao grupo: o Caçador de Marte? Um Lanterna Verde? A Supergirl? Mera? Shazam? Vilões poderiam aderir em situações de crise, como, digamos, durante um apocalipse?

Mundo pós-apocalíptico sem Lois Lane

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Em um futuro alternativo, a resposta para essa pergunta seria sim. Como fica claro no epílogo, Bruce monta uma força-tarefa com Ciborgue, Flash, Mera, Exterminador e Coringa para salvar Lois Lane - afinal, como ele mesmo revela a Diana em um momento do Snyder Cut, a jornalista tem um papel central nessa guerra, embora nem ele entenda muito bem qual seja naquele momento.

De acordo com o Snyder, Liga da Justiça 2 seria todo ambientado nesse futuro pós-apocalíptico, com a nova formação da equipe saindo em uma missão para roubar uma Caixa Materna e, então, usá-la para energizar a esteira cósmica e levar o Flash de volta no tempo. Além de introduzir o conceito do multiverso ao universo da DC - e explicar a cena de Batman v Superman, em que o Flash pede ajuda ao Batman -, a sequência também aprofundaria e muito a trajetória de seus personagens. "[...] na noite antes da grande missão, eles teriam um acerto de contas ao estilo Última Ceia, em que contariam suas histórias. Uma delas seria o Coringa contando sobre a morte do Robin. O Superman, aliás, mataria todo mundo menos o Flash, que passaria por ele e pularia através do tempo para escapar", revelou o diretor à Esquire.

Eléktron em aventura solo

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

De sidekick do pai do Ciborgue a herói? Sim, se dependesse de Zack Snyder, Ryan Choi assumiria o título de Eléktron em um filme derivado. Até porque, originalmente, o diálogo que Bruce Wayne tem ao final do filme seria com Choi, e não o Caçador de Marte. "Era essencialmente a mesma cena, com o personagem dizendo 'tem uma guerra vindo aí e eu quero fazer parte da Liga da Justiça'."

A intenção do diretor era trazer o ator Zheng Kai novamente ao papel, mas ambientar a nova aventura toda na China, contratando atores do país. Esse nível de detalhamento não está claro ao final do Snyder Cut, mas há indícios ali de que Choi teria um papel maior muito em breve no DCEU, sobretudo quando ele recebe a sua promoção no S.T.A.R. Labs e o domínio sobre os experimentos envolvendo a nave do Superman.

Vingança de Darkseid

Liga da Justiça de Zack Snyder/HBO Max/Reprodução

Por fim, a grande promessa do Snyder Cut é que Darkseid voltaria para a Terra, tanto para se vingar das duas derrotas que sofreu, como para conquistar a bendita Equação Antivida que o Lobo da Estepe descobriu. Embora tenha perdido o seu fiel servo, que acabou decapitado pela Liga da Justiça, não faltam aliados ao supervilão. Além de um mar de parademônios em Apokolips, ele tem ao seu lado a Vovó Bondade, que aparece discretamente ao final do filme. Seria um desafio e tanto para a equipe liderada por Superman e Batman.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.