Imagem de Outlander

Créditos da imagem: Outlander/Fox Premium/Divulgação

Séries e TV

Lista

O que é verdade e o que é ficção na história de Outlander?

Trama se passa no século 18 e cita vários eventos históricos reais, mas também conta com elementos criados para a TV

Camila Sousa
21.02.2020
19h12

Outlander estreou em 2014 com o objetivo de ser uma série de época contando uma história de amor cheia de conflitos. A primeira temporada mostra que a enfermeira Claire Randall (Caitriona Balfe) vive no período após a Segunda Guerra Mundial com seu marido Frank (Tobias Menzies). Apesar de já ter visto muitas coisas ruins, ela é feliz e tenta se conectar com o companheiro após anos de afastamento por causa do conflito.

Em busca de uma flor que viu anteriormente, Claire vai até as ruínas de Craigh na Dun, toca em uma de suas rochas e imediatamente é transportada para o século 18. Ao longo de suas cinco temporadas, Outlander mostrou conflitos na Escócia a apresentou personagens inspirados em figuras reais, como o próprio Jamie Fraser. Abaixo listamos o que é verdade e o que é ficção na história do seriado até aqui.

A 5ª temporada de Outlander é exibida no Brasil na madrugada de domingo para segunda, à meia-noite, no canal Fox Premium 1. Os capítulos também ficam disponíveis no aplicativo da Fox para os assinantes Premium. As três primeiras temporadas também estão disponíveis na Netflix.

Batalha de Culloden

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

Uma das maiores batalhas exibidas na série é a de Culloden, que existiu na vida real. O conflito aconteceu em abril de 1746, entre os soldados britânicos e os rebeldes jacobitas, que queriam Charles Edward Stuart no trono britânico. O nome do conflito foi dado pelo local em que tudo aconteceu: no pântano de Culloden, em Inverness. A luta terminou com a vitória para a Inglaterra, assim como foi mostrado no seriado.

Claro que a batalha representada na ficção foi mais rápida do que o conflito na vida real, que teve vários desdobramentos. Um deles, por exemplo, é que o uso do tartan, o tecido xadrez característico da Escócia, foi proibido por mais de 100 anos e houve uma repressão à formação de novos clãs. Atualmente, no campo de Culloden, há um memorial em homenagem aos escoceses que morreram na batalha.

Inverness

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

A cidade de Inverness, que Claire visita tanto em seu presente, quanto no passado, existe de verdade. Fundado em 1746, o local é conhecido atualmente por ser a capital cultura das Terras Altas (ou Highlands), que abrigaram os clãs escoceses por muito tempo. 

Para os fãs da série que desejam saber mais sobre a cultura tradicional da Escócia, a cidade tem o Museu e Galeria de Arte de Inverness, que conta com vários registros da história local.

Jamie Fraser

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

E será que o famoso Jamie Fraser, interpretado na série por Sam Heughan, existiu de verdade? Uma versão dele sim. Diana Gabaldon, autora dos livros que deram origem à série, revelou em uma entrevista que leu o livro The Prince in The Heather, de Eric Linklater, que narra o que aconteceu com o príncipe Charles Edward após a derrota na batalha de Culloden. 

O livro diz que oficiais jacobitas que sobreviveram ao massacre se esconderam em uma fazenda, até que foram encontrados e mortos pelos britânicos, exceto por um homem, com o sobrenome Fraser. Então Gabaldon decidiu que, se Jamie sobrevivesse à Culloden, ele deveria ter o sobrenome deste clã.

Clã Fraser

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

Logo, fica claro que houve sim um clã Fraser naquela época. Na verdade, existiam dois: o clã Fraser de Lovat, das Terras Altas, e outra família Fraser das Terras Baixas, da qual o primeiro era uma ramificação. Ainda por inspiração no livro The Prince in The Heather, Gabaldon estabeleceu que Jamie faz parte do clã Fraser de Lovat.

Isso também fez com que a série tivesse um pequeno erro em relação às vestimentas. Na vida real, o tartan dos Fraser é nas cores vermelha e verde, enquanto na série Jamie e seus companheiros usam mais cinza e verde. Na prática isso não muda a história de Outlander, mas o uso das cores corretas aumentaria ainda mais a ligação do protagonista com o clã da vida real. 

Craigh na Dun

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

Quando Claire volta ao passado em Outlander, ela faz isso ao tocar em uma pedra nas ruínas de Craigh na Dun, que não existem na vida real. O local utilizado para as gravações foi a vila de Kinloch Rannoch, na Escócia, que não possui as pedras.

Apesar disso, o país tem a cultura de possuir círculos de pedra antigos, como o Twelve Apostles Stone Circle, localizado perto de Dumfries, na Escócia.

Julgamento por bruxaria

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

Ainda na primeira temporada de Outlander, Claire e Geillis Duncan são julgadas por bruxaria, mas na época em que a história se passa, esses atos já estavam banidos.

Claro que ainda havia muita superstição e medo de mulheres que tinham conhecimento da natureza de cura, como Claire, mas em 1740 já havia inclusive uma lei que proibia acusações de bruxaria. Ou seja, Claire e Geillis poderiam receber olhares tortos pelas ruas, mas nunca seriam julgadas daquela forma.

Lallybroch

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

No seriado, Lallybroch é uma propriedade da família Fraser, que foi passada para Jamie e sua irmã, Jenny. O local não existe na vida real. O que há é o castelo de Midhope, que foi usado como o cenário de Lallybroch no seriado. 

Localizado Abercorn, West Lothian, o local costuma receber muitos fãs de Outlander e conta até com avaliações no TripAdvisor. Uma das únicas recomendações, que acontece também em outros locais históricos, é o cuidado para preservar o castelo, já que ele é extremamente antigo e pode não ser tão seguro. Exatamente por isso os turistas só podem admirar sua beleza por fora.

Fraser’s Ridge

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

Na história de Outlander, o novo lar dos protagonistas é localizado na Carolina do Norte, próximo ao rio Yadkin e à cidade de Blowing Rock. E embora tais locais existam na vida real, Fraser’s Ridge não existe.

Em nossa visita ao set, descobrimos que, apesar de a história se passar na Carolina do Norte, todo o cenário da casa dos Fraser foi construído na própria Escócia, entre locações externas e sets internos. Logo, as não ser que a produção abra o próprio set para visitação um dia, os fãs dificilmente conhecerão a nova casa de Jamie e Claire.

Reguladores na Carolina do Norte

Imagem de Outlander
Outlander/Fox Premium/Divulgação

A estreia da 5ª temporada também retoma um conflito mostrado na quarta: os reguladores na Carolina do Norte, que existiram na vida real. Como é mostrado na série, o grande motivo da revolta da população local é a alta taxação por parte da coroa britânica, que estava prejudicando as pessoas e dificultando a sobrevivência. Já naquela época, o povo suspeitava de um sistema de corrupção que desviava as verbas arrecadadas. 

O maior conflito do movimento foi a Batalha de Alamance, que deve ser mostrada na 5ª temporada de Outlander, conforme antecipam os teasers. Levando em consideração o que foi mostrado até aqui, os fãs podem aguardar uma mistura balanceada de apuro histórico com ficção.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.