DC vai publicar novas HQs digitais, mas adia lançamentos de abril

Créditos da imagem: Justice League #44/DC Comics/Divulgação

HQ/Livros

Notícia

DC vai publicar novas HQs digitais, mas adia lançamentos para final de abril

Apenas títulos "digital first" serão lançados em 1º de abril

Pablo Raphael
31.03.2020
13h21
Atualizada em
31.03.2020
13h49
Atualizada em 31.03.2020 às 13h49

A DC Comics planeja disponibilizar suas novas HQs em formato digital, mesmo sem uma contraparte impressa, anunciou a editora norte-americana no último fim de semana (via Newsarama). De lá para cá, porém, o line-up de novos títulos previstos para lançamento nesta semana, foi adiado para 29 de abril. Apenas revistas "digital first", que chegam primeiro ao site da DC, Comixology e Amazon Kindle, relançamentos e coletâneas serão disponibilizados no dia 1º.

Oito títulos previstos originalmente para esta semana foram removidos das plataformas digitais:  Strange Adventures #2, Batman #92, Harley Quinn #72, Justice League #44, Justice League Odyssey #20, Lois Lane #10, Daphne Byrne #4, e The Dreaming #20.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a Diamond Comics, distribuidora responsável pelo envio dos quadrinhos de várias editoras, inclusive a DC Comics, suspendeu suas atividades. A decisão afetou o mercado editorial. Marvel e Dark Horse já decidiram não lançar novas HQs digitais até o retorno das revistas impressas. A DC foi a única a ir na contramão e anunciar a publicação de quadrinhos digitais independentes do produto impresso.

"Todos os nossos dados mostram que o consumidor digital e o consumidor físico são duas audiências diferentes. Por enquanto, nós vamos continuar lançando HQs digitais, mas vamos revisitar isso se nossa linha de produção para distribuição física continuar a ser desafiada e interrompida", disse Adam Philips, diretor de marketing da DC no domingo, 29 de março (via CBR), um dia antes da editora adiar os novos lançamentos.

Os efeitos do coronavírus na cultura-pop

Desde o começo da pandemia do coronavírus, várias áreas do entretenimento foram afetadas com o adiamento de estreias, paralisação de produções e cancelamento de grandes eventos.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.