Gavião Arqueiro/Demolidor

Créditos da imagem: Marvel Studios/Marvel Comics/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Gavião Arqueiro | Quem é Eco, próxima heroína “pé no chão” do MCU

Criadora do manto do Ronin nas HQs já foi Vingadora, enfrentou Invasão Secreta dos skrulls na Terra e hoje é hospedeira da Força Fênix

Nico Garófalo
29.11.2021, às 15H51

[Texto contém spoilers do segundo episódio de Gavião Arqueiro]

Apresentada ao fim do segundo episódio de Gavião Arqueiro, Eco tem tudo para roubar a cena nos próximos capítulos da minissérie. Vivida por Alaqua Fox, a personagem é introduzida de forma intimidadora como comandante da Gangue dos Agasalhos e responsável por interrogar Clint Barton (Jeremy Renner) e Kate Bishop (Hailee Steinfeld) sobre suas ações como Ronin. Uma das mais habilidosas heroínas de nível urbano da Marvel, sua chegada às páginas da Casa das Ideias é relativamente recente, o que não quer dizer que sua história não seja cheia de reviravoltas.

Criada em 1999 por David Mack e Joe Quesada, Maya Lopez foi apresentada como uma jovem nativo-americana da Nação Cheyenne, filha adotiva de Wilson Fisk e interesse amoroso de Matt Murdock. Manipulada pelo Rei do Crime, que a criou depois de encomendar a morte de seu pai biológico, a jovem se envolveu com o advogado, sem saber que ele, na verdade, é o herói Demolidor. Convencida por Fisk que o Demônio de Hell’s Kitchen era o verdadeiro assassino de seu pai, ela cria a identidade de Eco e ataca o herói.

Dona de reflexos fotográficos - ou seja, capacidade de imitar qualquer movimento que observa em terceiros -, Eco quase derrota o Demolidor, mas, ao descobrir a verdade sobre a morte de seu pai, se vira contra Fisk e o ataca, deixando-o cego. Arrependida de suas ações, ela deixa Nova York e, após o conselho de um ancião da Nação Cheyenne, parte em uma jornada de autoconhecimento, na qual, por acaso, ela se depara com Logan, que a ajuda a perceber sua grande vocação: contar histórias.

De volta a Nova York, Maya passa a se apresentar em um teatro usando língua de sinais e dança. Ela também se reconectou a Matt, que convenceu o Capitão América a recrutá-la para os Novos Vingadores. Agora com o manto de Ronin, ela se infiltrou no Tentáculo e ajudou o grupo a prender a Madame Hydra e a derrotar o Samurai de Prata.

Mortes e ressurreições

Como muitos outros heróis dos quadrinhos, Maya já foi e voltou da morte (e mais de uma vez). Enquanto investigava as ações do Tentáculo no Japão, ela foi assassinada por Elektra, que comandava a organização na época. A própria ninja a ressuscitou em uma tentativa de fazê-la se aliar ao Tentáculo por meio de uma lavagem cerebral. Eco foi salva pelos Novos Vingadores, que agora contavam com um também recém-ressuscitado Clint Barton como Ronin, e, na batalha seguinte, matou Elektra - ou quem todos pensavam que fosse Elektra. A líder do grupo criminoso era, na realidade, uma skrull disfarçada e parte da Invasão Secreta dos metamorfos na Terra.

Depois que os alienígenas foram derrotados, Maya se mudou para Los Angeles, onde se disfarçou como dançarina para se infiltrar em uma organização criminosa. Lá, ela se juntou ao Cavaleiro da Lua para enfrentar o Conde Nefária, que vinha comandando o submundo criminoso da cidade. Ao enfrentar o vilão diretamente, Eco foi aparentemente morta ao ser atingida por uma rajada de energia. Seu retorno só se daria anos depois, quando ela “voltou” à vida para ajudar o Demolidor a impedir que o Garra Sônica destruísse Nova York.

Força Fênix

Atualmente, Eco é a hospedeira da Força Fênix (aquela mesma dos X-Men), que voltou à Terra em busca de uma nova encarnação. Na ocasião, a entidade cósmica organizou um torneio para quem seria seu novo avatar. Mesmo após ser derrotada por Namor, Maya atraiu a atenção da Fênix por sua adaptabilidade e foi declarada vencedora da competição.

Atualmente, Eco estrela sua própria revista, Phoenix Song: Echo, que explora a jornada de Maya para entender seus novos poderes. A HQ teve sua primeira edição publicada em outubro de 2021, com a segunda programada para chegar às bancas norte-americanas nesta quarta-feira (1).

Poderes

Como já foi citado anteriormente, Maya não tem nenhuma habilidade realmente sobre-humana. Apesar de seus reflexos fotográficos, ela é uma pessoa normal (pelos parâmetros de histórias em quadrinhos) que treinou para levar seu corpo ao ápice da capacidade humana.

Encarnando a Fênix, no entanto, a história é outra. A entidade cósmica é uma das forças mais poderosas do universo e dá a Maya poderes como superforça, vôo, projeção de energia, pirocinese, regeneração e imortalidade.

Já com uma série solo confirmada, Eco dificilmente encarnará a Força Fênix tão cedo. Por outro lado, as aventuras mais urbanas da heroína, incluindo sua infiltração em organizações criminosas e parceria com outros personagens “pé no chão” do Universo Marvel, devem servir de base para a trama da produção, que chegará ao Disney+ em breve.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.