Séries e TV

Artigo

Como o final de Falcão e o Soldado Invernal pode afetar o MCU

Nova liderança nos Vingadores, vilões bem equipados e uma nova vida para Bucky podem estar no futuro da franquia

Nico Garófalo
23.04.2021
12h57
Atualizada em
27.04.2021
14h15
Atualizada em 27.04.2021 às 14h15

[Spoilers de Falcão e o Soldado Invernal à frente]

Segunda série do MCU exibida pelo Disney+, Falcão e o Soldado Invernal teve sua primeira temporada encerrada nesta sexta-feira (23), em um episódio cheio de ação e acontecimentos aguardados pelos fãs. Sam (Anthony Mackie) enfim assumiu o escudo e o título de Capitão América, a identidade verdadeira do Mercador do Poder foi revelada e Bucky (Sebastian Stan) enfim contou a Yori (Ken Takemoto) a verdade sobre a morte de seu filho. Embora esses acontecimentos pareçam amarrar as pontas soltas deixadas ao longo da série, é muito provável que elas tenham efeitos significativos no futuro da franquia - e de uma possível segunda temporada.

Começando por Sam, não seria estranho que o veterano assumisse uma posição mais ativa entre os Vingadores, que têm um vácuo deixado pela morte de Tony Stark (Robert Downey Jr.) e a aposentadoria de Steve Rogers (Chris Evans) após os eventos de Ultimato. O surgimento de personagens cada vez mais poderosos no grupo pode criar uma briga de egos por poder, especialmente se considerarmos as personalidades mais duras de Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) e Capitã Marvel (Brie Larson), candidatos naturais ao posto de líder. A falta de poderes do novo Capitão América, no entanto, pode se tornar um grande trunfo nesta “competição”, já que o personagem de Mackie está acostumado a táticas que se apoiam mais em sua inteligência do que em sua força bruta.

Além disso, a experiência de Sam como parceiro de Steve o coloca à frente de seus outros colegas. Ajudando o Capitão original, o ex-Falcão ajudou a destruir diversas células remanescentes da Hidra. Como militar, também atuou em diversas missões ao redor do globo, o que dá a ele um conhecimento bem maior sobre os problemas da Terra do que Strange, focado em ameaças místicas, e Carol Danvers, que passou boa parte dos últimos 30 anos no espaço.

De maneira prática, é de se esperar que Kevin Feige não queira desperdiçar a popularidade que Mackie adquiriu nos últimos anos. O ator passou no “teste” de protagonismo que foi Falcão e o Soldado Invernal e demonstrou ter o carisma necessário para assegurar o posto de astro do MCU. Levar o novo Capitão América para os cinemas faz sentido tanto do ponto de vista econômico, já que sua série teve a maior estreia da história do Disney+, quanto do ponto de vista narrativo. A mudança do status quo do personagem abre infinitas possibilidades de tramas interessantes, incluindo novos filmes da franquia Capitão América, cujo longa mais recente foi lançado em 2016.

Paz para Bucky

Outro personagem cujos momentos finais de Falcão e o Soldado Invernal também abrem caminho para novas histórias é Bucky. Com sua lista de reparações completamente riscada, o Soldado Invernal pode enfim deixar para trás seu tortuoso passado e focar em construir uma vida normal - na medida do possível para um supersoldado conhecido mundialmente. Embora ainda atue com métodos mais violentos e até letais no campo de batalha, Bucky pode ser essencial na formação de um novo grupo, atuando como voz da razão quando os egos de outros heróis saírem do controle.

Assim como Mackie, Sebastian Stan também se provou um protagonista extremamente competente, com seus créditos recentes refletindo sua capacidade de atuar em diferentes gêneros e mídias. No caso de uma segunda temporada, dar mais ênfase à vida após a recuperação de Bucky pode ser um caminho curioso. Por mais que o MCU não careça de protagonistas carismáticos, é sempre vantajoso manter talentos como Stan e Mackie por perto, especialmente depois do grande barulho causado por eles em Falcão e o Soldado Invernal. Aliás, a aparição de Ayo (Florence Kasumba) na série mantém abertas as portas para que o ator apareça de alguma forma em Pantera Negra 2, já que o “nome de guerra” de seu personagem, Lobo Branco, segue sendo lembrado entre o povo de Wakanda.

Mas e o Mercador do Poder?

Em um momento que surpreendeu algumas pessoas, mas foi adivinhado há semanas por outras, Sharon Carter (Emily vanCamp) revela ser a Mercadora do Poder, com a cena pós-créditos da série apontando para um retorno da personagem como uma vilã ainda mais poderosa. Embora ela não se encaixe tão bem no escopo geral do MCU quanto Sam ou Bucky, seu novo papel pode levá-la a encontrar personagens cujas aventuras são mais terrenas que as do supergrupo.

Homem-Aranha, Gavião Arqueiro e sua já confirmada série derivada Echo, Ms. Marvel, Pantera Negra 2 e até mesmo She-Hulk oferecem cenários em que clientes da Mercadora do Poder se encaixariam perfeitamente, assim como uma sequência de Falcão e o Soldado Invernal. De qualquer forma, a agente 13 parece ter seu futuro antagônico no MCU garantido graças a essa abundância de caminhos narrativos.

Embora Sharon esteja longe de ter o melhor desenvolvimento da franquia, seu destino em Falcão e o Soldado Invernal pelo menos abre espaço para que seu personagem cresça de maneira menos apressada e tenha uma evolução mais natural do que a na série estrelada por Anthony Mackie e Sebastian Stan.

A primeira temporada completa de Falcão e o Soldado Invernal está disponível no Disney+.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.