Séries e TV

Artigo

Tudo sobre o Agente Americano, novo personagem de Falcão e o Soldado Invernal

Anti-herói já substituiu Steve Rogers como o Capitão América e está confirmado na série do Disney+

Nicolaos Garófalo
16.03.2021
18h23
Atualizada em
22.03.2021
12h12
Atualizada em 22.03.2021 às 12h12

John Walker está prestes a ser introduzido no MCU (Universo Cinematográfico da Marvel). O personagem, criado na segunda metade dos anos 1980 por Mark Gruenwald e Paul Neary, aparecerá em Falcão e o Soldado Invernal, nova série do Marvel Studios que estreia em 19 de abril no Disney+, vivido por Wyatt Russel (Anjos da Lei 2). Ao que tudo indica, o anti-herói hoje conhecido como Agente Americano chegará às telinhas usando um codinome diferente: Capitão América.

Essa introdução vestindo o uniforme eternizado por Steve Rogers está, obviamente, conectada a uma de suas principais histórias nas páginas da Marvel Comics. Nos quadrinhos, John surgiu como o Superpatriota, um veterano do exército dos Estados Unidos que tinha visões extremas de nacionalismo e do significado da bandeira americana usada por Steve. Obcecado em se tornar um herói, ele negociou habilidades semelhantes às do Capitão América com o Mercador do Poder, vilão que usa engenharia biológica e criação tecnológica para criar super-humanos. Por causa de suas crenças e ideologias divergentes, Capitão e Super Patriota entraram em conflito algumas vezes, com Walker aproveitando todas as suas aparições públicas para criticar o rival e sua maneira de salvar o mundo.

Quando Steve abandonou o manto por não querer responder às ordens do governo norte-americano, Walker foi o escolhido para assumir o escudo e recrutou como seu ajudante o Estrela Negra – que o acompanhava na época de Superpatriota ao lado dos ex-lutadores Direitista e Esquerdista. Durante esse tempo como Capitão América, John passou a ter uma visão político-social mais branda, embora ainda agisse de maneira bem mais agressiva que seu antecessor.

Eventualmente, Walker tem sua identidade revelada publicamente por Direitista e Esquerdista, e seus pais são assassinados pelos Cães de Guarda. Prestes a matar seus ex-parceiros como vingança, John é impedido por Steve – que usava o manto de “o Capitão” – e abdica do nome Capitão América, “renascendo” então como o Agente Americano.

Representante do governo dos EUA nos Vingadores

Fazendo jus ao novo nome, o Agente Americano continuou trabalhando para o governo dos EUA e atuando como um representante oficial dentro dos Vingadores da Costa Oeste e, eventualmente, da Força Tarefa de Tony Stark e Wanda Maximoff.

Durante esse período, Walker passou por sua fase mais heroica, trabalhando bem em equipe e controlando sua índole mais violenta. Pelos grupos, o Agente Americano enfrentou krees, a Dispersora e o Mandarim. As ordens governamentais acabaram colocando-o contra o Máquina de Combate e o Gavião Arqueiro, e John decidiu que não trabalharia para o governo.

Com o passar do anos, ele integrou o Júri, os Invasores e, durante a primeira Guerra Civil dos Heróis, assumiu o comando da Tropa Ômega, formada por heróis registrados pelo governo dos EUA para impedir que um grupo de vilões fugitivos chegasse ao Canadá.

Entre dois Capitães

Depois de algum tempo – e missões ao lado dos Vingadores e Thunderbolts – e de perder e recuperar alguns membros, John foi contactado por Steve Rogers – em sua versão pré-Império Secreto – para confiscar o escudo de Capitão América de Sam Wilson, que vestia o uniforme vermelho, azul e branco na época.

O Agente tentou argumentar com o então Capitão América, tentando evitar entrar em um confronto físico por respeito a Wilson. Quando a conversa não deu certo, os dois foram às vias de fato e o ex-Falcão só conseguiu derrotar Walker graças ao seu poder de conexão mental com pássaros – nesse caso específico, corujas. Dado como desaparecido após essa missão, John retornou quando Rogers tomou o controle dos EUA como líder da HYDRA e passou a trabalhar junto com a resistência contra a ditadura do ex-herói.

Com a HYDRA derrotada, o Agente Americano se tornou membro de uma nova Força Tarefa ao lado de Tremor, Máquina de Combate e Harpia.

Agente Americano no MCU

Confirmado em Falcão e o Soldado Invernal, o Agente Americano deve seguir na série uma trajetória similar à dos gibis. Caso realmente estreie como um substituto escolhido pelo governo após a aposentadoria de Steve Rogers, isso deve colocá-lo em rota de colisão com Sam (Anthony Mackie) e Bucky (Sebastian Stan) nos primeiros episódios, mas um possível convívio entre eles pode levar os três personagens a compreenderem melhor o significado do escudo.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.