Os maiores fracassos de bilheteria de 2019

Filmes

Lista

Os maiores fracassos de bilheteria de 2019

Apesar do sucesso da Disney, ano não foi fácil para diversos reboots, sequências e adaptações

Julia Sabbaga
30.12.2019
19h54

A Disney pode ter brilhado na bilheteria mundial de 2019 com sequências, remakes e adaptações, mas o ano não foi fácil para todo mundo que tentou seguir na mesma linha. Lançamentos como Hellboy, As Panteras e O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio vieram este ano para relembrar que blockbusters baseados em nostalgia não são sucesso garantido, e a lista dos maiores fracassos de bilheteria inclui alguns exemplos como estes. 

Confira abaixo os maiores fracassos de bilheteria de 2019, levando em consideração não apenas os números, mas também a expectativa dos estúdios em torno dos seus produtos:

X-Men: Fênix Negra

Custo: US$ 200 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 252,4 milhões
X-Men: Fênix Negra encerrou sua passagem pelos cinemas marcando como a pior arrecadação nas bilheterias da franquia dos mutantes. Considerando custos com marketing e distribuição, a Variety estima que o longa tenha causado um prejuízo de US$ 120 milhões, uma despedida amarga da Fox aos mutantes, que agora são propriedade da Disney.

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio

Custo: US$ 196 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 261,1 milhões
O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio foi outra surpresa do ano, já que previsões estimavam que a reunião de Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton reanimaria a franquia. Contrariando expectativas, a sequência pode ter gerado um prejuízo de mais de US$ 100 milhões [via Collider].

Hellboy

Custo: US$ 50 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 44,6 milhões
Quinze anos depois da adaptação de Guillermo del Toro, Hellboy ganhou um reboot comandado por Neil Marshall e protagonizado por David Harbour, mas o amor pelo personagem ou pelo astro de Stranger Things não foram o suficiente para salvar o longa de suas críticas negativas. 

As Panteras

Custo: US$ 48-55 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 57,7 milhões
Já se passaram quase 20 anos desde o lançamento de As Panteras com Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu, mas aparentemente o tempo não foi suficiente para demandar uma nova versão. Em 2019, Elizabeth Banks tentou reviver a franquia com novos nomes, mas Kristen StewartNaomi Scott e Ella Balinska não conseguiram atrair o público esperado pelo estúdio. 

O Menino que Queria Ser Rei

Custo: US$ 59 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 32,1 milhões
O Menino que Queria Ser Rei tentou reviver a história de Rei Arthur, mas o resultado comercial provou novamente (seguindo passos de Rei Arthur: A Lenda da Espada) o desinteresse do público pela lenda. O filme dirigido por Joe Cornish recebeu críticas positivas de modo geral, mas nem a presença de Patrick Stewart conseguiu levar o público ao cinema. 

Cats

Custo: US$ 95 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até hoje: US$ 38,4 milhões
A adaptação de Tom Hooper para o musical da Broadway Cats certamente será lembrada não apenas como um dos lançamentos mais bizarros do ano como também como um dos maiores fracassos de bilheteria de 2019. O visual esquisito revelado no trailer se provou ainda mais incômodo na telona, e a enxurrada de críticas negativas enterrou de vez a produção, que teve custo alto devido ao uso de CGI.

O Pintassilgo

Custo: US$ 45 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 9 milhões
Possivelmente um dos maiores fracassos de 2019, O Pintassilgo veio provar que não é qualquer adaptação de sucesso literário que faz sucesso. Mesmo com grande elenco, liderado por Nicole Kidman e Ansel Elgort, o filme baseado no romance de Donna Tartt batalhou contra as diversas tramas apresentadas no livro e o consenso da crítica é que O Pintassilgo teria funcionado melhor como uma minissérie.

Projeto Gemini

Custo: US$ 138 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 173 milhões
A arrecadação mundial de US$ 173 milhões de Projeto Gemini certamente não parece tão baixa, mas a expectativa do estúdio para o filme de ação era muito mais alta. A reunião da estrela de blockbusters Will Smith e o aclamado diretor Ang Lee acabou não compensando para o estúdio, que investiu pesadamente na tecnologia e teve um prejuízo estimado de US$ 75 milhões [via Variety]. Críticas negativas e a estreia na mesma semana que Coringa prejudicaram a produção. 

Uglydolls

Custo: US$ 45 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 32,4 milhões
A animação musical UglyDolls reuniu um elenco de voz com Kelly ClarksonJanelle MonáePitbull e Nick Jonas, mas sua estreia na semana seguinte de Vingadores: Ultimato prejudicou ainda mais um lançamento incerto. Críticas negativas ainda selaram o destino da produção baseada em bonecos. 

Playmobil - O Filme

Custo: US$ 40 milhões (estimado)
Arrecadação mundial até hoje: US$ 13,7 milhões
Playmobil - O Filme teve uma das piores bilheterias de estreia da história (para filmes exibidos em mais de 2 mil cinemas), arrecadando apenas US$ 668 mil no primeiro final de semana. O filme segue em cartaz, mas sua estreia turbulenta deixará um marco entre os fracassos comerciais do ano. 

Tolkien

Custo: US$ 20 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 7,7 milhões
O Senhor dos Anéis e O Hobbit podem ter provado o potencial comercial das adaptações de J.R.R. Tolkien, mas a cinebiografia do escritor definitivamente não teve o mesmo destino. A produção protagonizada por Nicholas Hoult arrecadou apenas US$ 2 milhões em sua estreia nos EUA e não conseguiu decolar, acumulando um total de US$ 7,7 milhões, longe de recuperar seu orçamento estimado de US$ 20 milhões

Rainhas do Crime

Custo: US$ 38 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 15,8 milhões
Protagonizado por Melissa McCarthy, Tiffany Haddish e Elisabeth Moss, e baseado na HQ The Kitchen da DC/Vertigo, Rainhas do Crime tinha tudo para dar certo. Mas críticas negativas, e uma possível estranheza do público em ver comediantes em um longa dramático de máfia, enterraram a produção, que não fez nem metade do seu orçamento. 

Doutor Sono

Custo: US$ 45 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 71,7 milhões
Apesar de relativamente bem-recebida, a adaptação de Doutor Sono dirigida por Mike Flanagan não teve o sucesso esperado pelo estúdio. Com uma arrecadação mediana, a sequência de O Iluminado frustou as apostas, e pode ter causado um prejuízo de US$ 30 milhões [via Deadline], cancelando planos de sequência.

Arctic Dogs

Custo: US$ 50 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 8,5 milhões
A animação Arctic Dogs foi outra que, apesar de um elenco de voz conhecido (com Jeremy Renner, Heidi Klum e Alec Baldwin) não conseguiu atrair o público. Lançado em novembro nos EUA, o desenho arrecadou apenas US$ 2,9 milhões em sua estreia, e não ficou mais de cinco semanas em cartaz. No Brasil, Arctic Dogs foi lançado na Netflix

Calmaria

Custo: US$ 25 milhões (estimado)
Arrecadação mundial: US$ 14,4 milhões
Calmaria reuniu nomes gigantes como Matthew McConaugheyAnne Hathaway e Diane Lane, mas o drama dirigido por Steven Knight nunca recuperou o golpe levado pela primeira semana em cartaz - quando arrecadou apenas US$ 4,8 milhões - e a enxurrada de críticas negativas. Com US$ 14,4 milhões de arrecadação total, Calmaria marcou como a pior estreia na carreira de Hathaway.