Imagem de Aves de Rapina

Créditos da imagem: Aves de Rapina/Warner/Divulgação

Filmes

Notícia

Aves de Rapina chega às plataformas digitais nesta quinta-feira (26)

Lançamento foi adiantado, seguindo exemplo do que foi feito nos Estados Unidos

Camila Sousa e Mariana Canhisares
25.03.2020
09h53

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa chegará às plataformas digitais no Brasil antecipadamente. Com exclusividade ao Omelete, a Warner Bros. Home Entertainment anunciou que o longa estará disponível nas plataformas Google Play e na Apple TV a partir desta quinta-feira (26). A produção ficará disponível para aluguel em outros serviços, como Claro, Sky e Vivo Play, na próxima semana, a partir do dia 2 de abril. 

A antecipação no Brasil segue o exemplo do que foi feito nos Estados Unidos em razão da pandemia do coronavírus. O longa, que chegou aos cinemas no começo de fevereiro, ficou disponível por lá para compra e aluguel digital na última quarta-feira (24). O movimento seguiu o de outras produções e estúdios, como a Universal, que anunciou o lançamento simultâneo de filmes no cinema e TV.

Aves de Rapina acompanha a jornada de Arlequina (Margot Robbie) após o término de sua relação com o Coringa. Com diversas gangues de Gotham em seu encalço, o caminho da Palhaça acaba se cruzando com o de Canário Negro (Jurnee Smollett-Bell), Renee Montoya (Rosie Perez) e Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), mulheres que também estão em busca de sua liberdade. O longa arrecadou US$ 199 milhões no mundo até agora.

Efeito Coronavírus na cultura pop

O COVID-19 é uma nova mutação da família coronavírus que está se espalhando em ritmo alarmante desde dezembro de 2019. A China foi o primeiro país vítima da epidemia, com infecções e mortes confirmadas em todas as suas províncias. Desde então, a presença do vírus foi confirmada em quatro continentes - incluindo a América do Sul, com casos no Brasil, Argentina e Chile.

Filmes como 007 - Sem Tempo Para Morrer, Velozes e Furiosos 9, Um Lugar Silencioso 2, Mulan, Novos Mutantes entre outros, tiveram suas estreias adiadas por causa da pandemia. Entre 13 e 15 de março, os Estados Unidos registraram sua pior arrecadação em 20 anos nas bilheterias.