Elenco de Aves de Rapina

Créditos da imagem: Aves de Rapina/Warner Bros/Reprodução

Filmes

Artigo

Entenda o final de Aves de Rapina

Atenção: texto contém spoilers!

Mariana Canhisares
06.02.2020
00h00
Atualizada em
07.02.2020
16h47
Atualizada em 07.02.2020 às 16h47

[Atenção: como o próprio título sugere, o texto a seguir contém spoilers de Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa. Logo, se você ainda não viu o filme, guarde esse texto para mais tarde]

Depois de passar tanto tempo nas mãos do Coringa, Arlequina finalmente encontrou um grupo de pessoas que a leva a sério em Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa. Enquanto seu ex levava os créditos pelos seus planos mirabolantes, as suas mais novas aliadas se mostraram verdadeiras colaboradoras, de fato ouvindo e confiando nas suas escolhas - mesmo ela sendo uma renomada e, bem, odiada vilã. Por isso, a decisão da personagem de não se associar a Canário Negro, Caçadora e Renee Montoya ao final do filme foi um pouco surpreendente. Por que ela não ficaria ao lado das suas amigas? Porém, se olharmos em retrospecto, esse era o desfecho que ela precisava.

Harley encerra sua jornada em Aves de Rapina realmente conseguindo sua tão sonhada emancipação fantabulosa. Não uma, mas duas vezes! Subestimada por todos os mercenários de Gotham - e até mesmo pelas suas novas aliadas em determinado momento -, a personagem prova de uma vez por todas que não precisa do Coringa. Nem da sua proteção, muito menos dos seus maus-tratos. Afinal, com a ajuda das Aves de Rapina e da sua “sidekick” Cassandra Cain, ela derrotou o temido Máscara Negra e todos seus capangas e, enfim, se encontrou fora da “função serventil” de uma arlequina. Na verdade, ela fez mais do que isso. Trabalhando com elas, a Arlequina se descobriu uma líder nata e, em alguma medida, um exemplo de sucesso. Agora, por conta própria e com o dinheiro da venda do lendário diamante, ela pode dominar a cidade e, por que não, até treinar uma nova geração de encrenqueiras, como Cass.

As Aves de Rapina, por sua vez, também não precisam dela para cumprir sua missão de “acabar com o crime de dentro para fora”. Com o instinto assassino da Caçadora, as habilidades de luta da Canário e o faro para investigação da até então detetive Montoya, os criminosos - e, quem sabe, até mesmo a Arlequina - vão precisar tomar muito cuidado. Há de se notar ainda que a liderança do grupo está vaga. Talvez essa seja a grande chance da DC de introduzir a Batgirl em um futuro próximo. Portanto, no momento, só nos resta mesmo torcer para que o caminho delas se cruze novamente no universo da DC nos cinemas.

Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa está em cartaz nos cinemas.