Imagem de Supergirl

Créditos da imagem: Supergirl/CW/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Supergirl enfrenta uma de suas maiores derrotas em episódio antes da Crise

Embate com Lena Luthor continua sendo um dos maiores desafios da Garota de Aço

Camila Sousa
03.12.2019
15h11
Atualizada em
03.12.2019
16h30
Atualizada em 03.12.2019 às 16h30

Há algum tempo as ações de Supergirl (Melissa Benoist) quando se trata de Lena Luthor (Katie McGrath) incomodam. Ainda que a amizade (e o fim dela) sejam importantes, a verdade é que a Garota de Aço se tornou displicente quando se trata de Lena. Isso é levado a outro nível em “The Wrath of Rama Khan”, último episódio da série antes da Crise nas Infinitas Terras.

[Spoilers de “The Wrath of Rama Khan” abaixo]

O capítulo começa exatamente onde terminou o anterior, com Kara presa na Fortaleza da Solidão após uma grande discussão com Lena. A heroína é salva pela chegada de Brainy (Jesse Rath) e Alex (Chyler Leigh) e rapidamente vai atrás de Lena para impedir seus planos. Algo curioso sobre tal cena - e que se repete no mesmo episódio - é a vergonha que Kara sente ao confessar que foi enganada pela ex-amiga durante tanto tempo. Ao invés de sentir raiva ou medo, ela se envergonha do grande erro que cometeu ao esconder sua identidade e se culpa pelas atitudes de Lena até então.

Ainda que seja uma inocência comum aos kryptonianos criados na Terra, é impossível não se incomodar tanto com tal postura. É compreensível que Kara lide diferente com Lena por conta da amizade que uma vez existiu, mas elevar isso ao nível de colocar outras pessoas em risco é difícil de aceitar. Além disso, Kara se responsabiliza ao extremo por tudo, algo que soa até egocêntrico, de certa forma. Será que a heroína não pensa em nenhum momento que Lena toma suas decisões por si própria? Tudo o que a personagem de McGrath faz seria motivado pela Supergirl?

A discussão sobre isso termina sendo bem rasa, além de ser uma lição que Kara já deveria ter aprendido após cinco temporadas. A protagonista se lamenta ao sentir que não conseguiu “chegar ao coração de Lena”, novamente trazendo para si uma problemática que poderia ser muito maior. Com isso, há a constante sensação de que o roteiro de Supergirl está se repetindo, mostrando a heroína remoendo questões que já foram mostradas em outras temporadas. Depois de enfrentar grandes ameaças e perder o amor de sua vida, a Garota de Aço já deveria saber lidar melhor com a carga emocional de sua vida dupla. Claro, tais características falhas aproximam a personagem de seu público, mas a vulnerabilidade funciona muito melhor quando há um arco de amadurecimento. A Kara Danvers de hoje deveria ser muito mais, algo que sua própria irmã Alex deixa claro para ela em um embate duro, porém necessário.

Tirando essa grande trama, “The Wrath of Rama Khan” apresenta o próprio Rama Khan como um vilão a ser temido, mas ele não funciona. Fica a impressão de que a CW precisa ter um vilão com fantasia e colocou as cenas com Khan apenas para cumprir tabela. No fim, ele só serve para ter a  famosa “luta final do episódio”. Com a aproximação da Crise nas Infinitas Terras, fica claro que Kara terá um desafio muito maior. Para salvar seu universo e o dos outros, ela precisa ir além.