Imagem de Supergirl

Créditos da imagem: Supergirl/CW/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Supergirl deixa Garota de Aço de lado em episódio que estabelece vilãs

Temporada melhora ao se aproximar do crossover Crise nas Infinitas Terras

Camila Sousa
12.11.2019
18h57

Quem é fã da série da Supergirl na CW sabe que o forte da produção não são as cenas de ação. Claro que o canal aposta em grandes sequências, afinal eles têm a Garota de Aço como protagonista, mas o desenvolvimento de personagens e os temas relevantes são o que fazem de Supergirl uma série interessante de acompanhar. Felizmente, tal caminho é retomado em “Confidence Women”, sexto episódio da quinta temporada, que deixa sua heroína principal um pouco de lado para preparar o terreno para as vilãs.

[Spoilers de “Confidence Women” abaixo]

O capítulo começa com um ataque ao DEO por Ácrata, personagem da DC revelada aqui como Andrea Rojas (Julie Gonzalo). Como já aconteceu anteriormente na temporada, a ação acontece em pequenas doses apenas no começo e final do capítulo e o meio é totalmente dedicado ao desenvolvimento de alguém que será importante no futuro. Em “Confidence Women” isso é feito com flashbacks que mostram a grande amizade que Andrea e Lena Luthor (Katie McGrath) cultivaram ao longo de anos. Isso, por si só, já é uma revelação interessante. Até então, a relação das duas parecia totalmente profissional e Lena até evitava a companhia de Andrea. Saber que as duas já foram tão próximas - e como essa amizade acabou - acrescenta camadas interessantes às duas.

Ao fazer isso, Supergirl desenvolve uma personagem deixada de lado desde o começo da temporada. Vista como uma mulher implacável, arrogante e até perigosa, Andrea Rojas é, na verdade, alguém que tomou decisões impulsivas por amor e está até agora tentando - ainda que de forma errada - salvar aqueles que ama. Por trás da fachada de executiva em busca de lucro a todo preço, há uma mulher que errou no passado e se arrepende, mas não pode voltar atrás. Assim como acontece na vida real, Andrea precisa agora conviver com suas decisões e tentar melhorar no futuro.

Só por esse desenvolvimento, “Confidence Women” já é melhor do que vários episódios desta confusa quinta temporada de Supergirl. Mas a série vai além. Como Andrea e Lena são amigas, o desenvolvimento através de flashbacks acontece para as duas. Enquanto a história da primeira é apresentada pela primeira vez, a segunda ganha ainda mais camadas do que já foi apresentado até aqui. Lena teve sua amizade traída por Andrea e essa, entre outras coisas, é a origem de sua falta de confiança nas pessoas. Assim, fica muito mais fácil entender toda a decepção da personagem ao descobrir que Kara Danvers, sua amiga de anos, também a enganou. O que poderia ser uma revelação diferente para outras pessoas, soou para Lena como uma história amarga que se repete. 

Embora sejam erradas, as ações de Andrea Rojas são tratadas com muita humanidade no episódio. Ela erra e causa muitos problemas ao agir totalmente pelo coração, mas a produção deixa claro que foi exatamente isso: ela foi humana e falha como todos são e, apesar de merecer sim pagar pelo que fez, ela também merece empatia, uma das maiores características do seriado e de sua heroína-título. Por outro lado, o coração amargo e machucado de Lena é mostrado cada vez como um problema que vai estourar a qualquer momento. A personagem tem o objetivo de fazer o bem, mas suas atitudes que buscam o resultado final, não importa quais sejam as consequências, podem transformá-la em uma das maiores vilãs de Supergirl, exatamente por sua conexão emocional com a Garota de Aço.

Com tudo isso, o sexto episódio da quinta temporada de Supergirl começa a colocar a série de volta aos eixos. A produção tem apenas dois episódios antes de Crise nas Infinitas Terras, o grande crossover do Arrowverso, mas já aponta que a segunda parte da temporada tem chances de ser bem mais interessante do que a primeira.