Séries e TV

Artigo

Entenda as cenas pós-créditos do final da 3ª temporada de Westworld

Terceira temporada terminou deixando dois grandes ganchos para o futuro

Camila Sousa
04.05.2020
00h15
Atualizada em
05.05.2020
18h09
Atualizada em 05.05.2020 às 18h09

A terceira temporada de Westworld terminou neste domingo (3), resolvendo algumas tramas que estavam confusas e deixando dois caminhos em aberto para a já confirmada quarta temporada. Entre estes caminhos, há duas cenas pós-créditos que detalhamos abaixo.

[Cuidado com spoilers de “Crisis Theory” a partir daqui]

A primeira cena destaca William/Homem de Preto (Ed Harris). Após passar por um procedimento que o fez encarar todas as suas versões, o personagem afirma que precisa salvar o mundo livrando-o dos anfitriões, que seriam seu maior erro. Neste caminho, ele vai até as instalações da Delos em Dubai e lá encontra ninguém menos do que Charlotte/Dolores (Tessa Thompson). Como dito anteriormente em uma de nossas teorias, o plano de William estava fadado ao desastre assim que a Dolores (Evan Rachel Wood) colocou seu plano de caos nas mãos de um humano, Caleb Nichols (Aaron Paul). Ou seja, livrar o mundo dos anfitriões não traria o resultado esperado por William.

Mas o encerramento do episódio vai além. “Crisis Theory” mostra que Charlotte/Dolores criou um anfitrião, possivelmente híbrido, que deve ter todas as memórias retiradas de William durante seu procedimento feito nesta temporada. Ou seja, o novo William criado agora é mais do que apenas um anfitrião comum e se assemelha mais à figura de Bernard (Jeffrey Wright). O William anfitrião mata o William humano e, conforme Charlotte/Dolores diz, este novo personagem vai ajudar os robôs a salvar o mundo para eles.

Neste mesmo diálogo, Charlotte deixa claro que não segue mais o caminho de Dolores. Segundo a própria, as duas começaram no mesmo lugar, mas estão em rumos diferentes. Quando decidiu colocar parte de sua consciência em outros anfitriões, Dolores não contou com um desvio, talvez o único erro em seu plano: que tais anfitriões poderiam criar consciência própria, assim como ela. A Dolores principal não prevê o ataque de Charlotte durante o episódio e esse descuido à leva a ser capturada por Serac (Vincent Cassel). 

Ao contrário do que a temporada deu a entender, no entanto, Dolores não queria destruir a humanidade, mas sim lhe dar uma chance. No diálogo com Maeve (Thandie Newton), um dos mais belos de toda a temporada, ela explica que os humanos têm sim várias características ruins, mas também possuem bondade. Afinal, se os anfitriões foram criados pelos humanos e podem ser bons, isso foi passado por alguém. Só que o mundo como existia caminhava para a destruição. Embora o plano de Serac fosse criar um local perfeito, tirando da frente aqueles que poderiam atrapalhar, a verdade é que, controlada como estava, a humanidade estava indo pelo mesmo caminho de destruição, só que mais lentamente, como explica Bernard.

Dolores chegou ao mundo real e viu um local sem salvação, fadado ao desastre. Há apenas uma coisa que poderia salvar os humanos, exatamente o que tinha sido tirado deles: a escolha. O livre arbítrio entre fazer a coisa certa ou não, mesmo em um momento extremo. Dolores entendeu que um mundo controlado jamais poderia salvar a si mesmo. É apenas deixando as probabilidades livres que a humanidade teria uma chance de, depois de tanto caos, encontrar um caminho melhor. Assim ela escolheu Caleb para ser a pessoa que destruiria o Rehoboam e deixaria a humanidade livre e com a chance de sobreviver.

Só que, ao não contar com a revolta de uma parte de si colocada em Charlotte, talvez Dolores não tenha imaginado que este mundo teria um grande desafio pela frente, maior do que apenas tomar as decisões certas. O que a cena com a personagem de Tessa Thompson indica é que o trauma causado pela perda da família a fez desenvolver um lado mais extremo da personalidade de Dolores, que não busca conciliação ou salvamento, mas sim, de fato, exterminar a raça humana para dar este mundo aos anfitriões. Ela cria o híbrido de William para ser seu aliado e a cena termina mostrando o exército em construção.

A segunda cena pós-créditos tem foco em Bernard. O personagem entra no sublime, também conhecido como Além do Vale, o local para onde as consciências de vários anfitriões foram enviadas ao final da segunda temporada. O personagem busca ali alguma resposta para o que acontece depois de tanto caos. Será que a humanidade tem uma chance? O Bernard que aparece na cena está cheio de pó, indicando uma grande passagem de tempo entre esta cena e o final da 3ª temporada. Ela acorda finalmente com um olhar resignado, como se já soubesse o que fazer.

Sobre isso, há muitas teorias. Ao tirar o Rehoboam do ar e ter uma cópia sua criando um exército de anfitriões, Dolores não pôde prever o que mundo se tornaria exatamente, apenas esperou pelo melhor. É bem possível que o mundo em que Bernard acorde tenha um grande conflito entre máquinas e humanos, com Charlotte à frente dos robôs e Caleb e Maeve no lado dos mortais. Para muitos, apenas a recriação de Dolores para lutar contra sua contraparte seria a solução para a verdadeira salvação e isso só seria possível exatamente pelas mãos de Bernard.

Seja qual for a resposta, Westworld termina deixando bons ganchos para o futuro e para sua quarta temporada, que segue sem data de estreia. 

Todas as temporadas de Westworld estão disponíveis na HBO GO.