Danai Gurira como Michonne em The Walking Dead

Créditos da imagem: The Walking Dead/AMC/Divulgação

Séries e TV

Artigo

The Walking Dead | Negan e Michonne são destaque no quarto episódio do 10º ano

Série adia o conflito entre os sobreviventes e os Sussurradores, mas entrega bom desenvolvimento de personagem enquanto isso

Arthur Eloi
28.10.2019
18h39
Atualizada em
04.11.2019
18h53
Atualizada em 04.11.2019 às 18h53

A 10ª temporada de The Walking Dead ainda não iniciou a guerra contra os Sussurradores. Enquanto isso, a série busca aumentar o escopo do conflito fragmentando a união dos sobreviventes, seja com desgaste ou brigas internas. O quarto episódio segue essa tendência, dessa vez com Negan (Jeffrey Dean Morgan) no centro da paranoia das comunidades.

[Cuidado! Spoilers do S10E04 de The Walking Dead abaixo]

Silence the Whisperers” continua a luta do povo de Alexandria contra o cansaço causado por enfrentar hordas de zumbi, dia e noite. O episódio começa com uma pegada leve, mostrando Daryl (Norman Reedus), Carol (Melissa McBride) e outros se acostumando a um cotidiano intenso até que a queda de uma árvore derruba um muro de proteção, e os sobreviventes questionam se os Sussurradores tiveram papel nisso. Esse medo de perseguição, introduzido no capítulo anterior, volta com força, e o povo passa a se voltar contra os dois “estrangeiros” do grupo: Lydia (Cassady McClincy) e Negan. As tensões fazem com que a ex-Sussurradora se sinta isolada e busque conselhos e aliança com o antigo líder dos Salvadores, chegando até a soltá-lo de sua cela. Dessa forma, o arco de Negan - o melhor da temporada - finalmente é incorporado à trama maior. Sabendo do papel do vilão na conclusão da guerra nos quadrinhos, é certo dizer que isso não pode dar certo.

Já o restante do episódio se foca em Michonne (Danai Gurira). Desde que a sua saída da série foi anunciada em fevereiro, a personagem passou a ganhar muito mais destaque e desenvolvimento. Um excelente episódio da nona temporada, por exemplo, explora como um trauma recente a moldou em uma guerreira ainda mais fria. Aqui é parecido, com a sobrevivente expondo suas dores de ter perdido Rick (Andrew Lincoln). A cena - em que ela tem uma conversa honesta com Ezekiel (Khary Payton) sobre a vontade de desistir - é o destaque do capítulo, mostrando a força de ambos os atores em um momento em que a escrita está bastante afinada.

A temporada deve ter muitos outros momentos do tipo, já que o conflito principal não chega. Há um limite para a demora, claro, mas pelo menos é bom ver que The Walking Dead busca criar novas facetas ao combate e aprimorar seus personagens. O jeito é só torcer para que, no fim das contas, exista algum tipo de compensação para tudo isso.

The Walking Dead é transmitida aos domingos pelo canal pago Fox, às 22h. Além disso, os episódios também são adicionados ao streaming Fox App.