Samantha Morton como Alpha em The Walking Dead

Créditos da imagem: The Walking Dead/AMC/Divulgação

Séries e TV

Artigo

The Walking Dead | Relação de Alpha e Beta é destaque em episódio do 10º ano

Segundo capítulo conta origem dos Sussurradores para contextualizar a forma como o grupo é conduzido

Arthur Eloi
14.10.2019
14h29

Após um começo fraco, a 10ª temporada de The Walking Dead compensou com um segundo episódio melhor ao explorar seus antagonistas, os Sussurradores - especialmente a relação entre Alpha (Samantha Morton) e Beta (Ryan Hurst).

[Cuidado! Spoilers do S10E02 de The Walking Dead abaixo]

We Are the End of the World” se passa em duas linhas temporais, com flashbacks da Alpha pré-Sussurradores e também de eventos ocorrendo em paralelo com o capítulo anterior. O primeiro arco é o mais rico e traz a líder e sua filha Lydia - ainda jovem - caminhando entre os mortos. Após a garota se assustar com a violência dos mortos-vivos, as duas são forçadas a buscar refúgio em um hospital abandonado - até que descobrem a presença de um enorme homem mascarado por lá, que permite abrigo temporário. A subtrama serve para explicar a origem da relação entre Alpha e Beta, mostrando como a visão do apocalipse e das hordas zumbis de ambos é parecida e, consequentemente marcando o início dos Sussurradores.

Assim como no 9º ano, Morton rouba toda cena em que dá as caras, com versatilidade e ameaça. Mas Hurst não deixa a desejar, ainda que atue com o rosto tampado durante todo o episódio. Até o momento, seu personagem havia sido apenas mostrado como um brutamontes e, embora sua aura de mistério seja mantida, ouvi-lo falando sobre como se sente em paz com o som dos mortos deixa claro que ele é muito mais sombrio do que isso. Beta definitivamente terá parte importante na temporada, que explorará as lacunas sobre sua identidade, aparência e também a forma como ajuda Alpha.

A outra trama espelha muito do que é estabelecido neste flashback, mostrando a enorme lealdade de Beta à sua líder e ao grupo que ajudou a criar. Aqui, os dois lidam com integrantes que passam a questionar a participação e sonham como uma vida como a dos sobreviventes de Hilltop e Alexandria. O momento não só serve para introduzir Gama, nova personagem interpretada por Thora Birch, como também demonstra que Alpha, por mais intensa e violenta que seja, ainda tem um pouco de compaixão - o que é explorado mais adiante quando revela ter saudades de sua filha, ainda que contrarie suas ideias e crenças.

Ainda que não tenha sido escrito pela showrunner, é um episódio muito alinhado com a visão de Angela Kang de segurar a mão na ação para desenvolver seus personagens. A nona temporada funcionou por causa disso. Tirando um início raso e truncado, o décimo ano parece estar seguindo o mesmo caminho.

The Walking Dead é transmitida aos domingos, às 22h, pelo canal pago Fox e também no streaming Fox App.