Coronavírus marca primeira semana sem estreias nos cinemas brasileiros

Créditos da imagem: Paramount Pictures/Divulgação

Filmes

Notícia

Coronavírus marca primeira semana sem estreias nos cinemas brasileiros

Pandemia causou diversos adiamentos de filmes no mundo todo

Nicolaos Garófalo
17.03.2020
22h34
Atualizada em
24.03.2020
10h17
Atualizada em 24.03.2020 às 10h17

Os inúmeros adiamentos causados pelo coronavírus resultaram em uma marca inédita no cinema brasileiro. Pela primeira vez na história, o País não terá nenhuma estreia no final de semana (via Folha de S. Paulo e Filme B).

Principais estreias da semana, Um Lugar Silencioso Parte II e o nacional Três Verões foram adiados indefinidamente por suas distribuidoras, assim como o documentário indicado ao Oscar Honeyland. Além deles, filmes como Tel Aviv Em Chamas, Quarto 212, É Doce! e Meu “Querido” Elfo também tinham estreias marcadas para esta quinta-feira (19), mas não têm mais previsão para chegar à telonas brasileiras.

A pandemia também afetou o funcionamento de diversas salas de cinema. No Rio de Janeiro, por exemplo, o governo estadual ordenou que as salas fossem fechadas por, no mínimo, duas semanas. Já em São Paulo, as redes Espaço Itaú de Cinema, Kinoplex e Petra Belas Artes também anunciaram que suspenderão as atividades de seus estabelecimentos por 30 dias, pelo menos.

Efeito Coronavírus na cultura pop

O COVID-19 é uma nova mutação da família coronavírus que está se espalhando em ritmo alarmante desde dezembro de 2019. A China foi o primeiro país vítima da epidemia, com infecções e mortes confirmadas em todas as suas províncias. Desde então, a presença do vírus foi confirmada em quatro continentes - incluindo a América do Sul, com casos no Brasil, Argentina e Chile.

Filmes como 007 - Sem Tempo Para MorrerVelozes e Furiosos 9Um Lugar Silencioso 2MulanNovos Mutantes entre outros, tiveram suas estreias adiadas por causa da pandemia. Entre 13 e 15 de março, os Estados Unidos registraram sua pior arrecadação em 20 anos nas bilheterias.