Academia considerará lançamentos digitais para o Oscar 2021

Créditos da imagem: Divulgação

Filmes

Notícia

Academia considerará lançamentos digitais para o Oscar 2021

Decisão temporária é respostas à pandemia do coronavírus

Arthur Eloi
28.04.2020
18h41

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas está flexibilizando temporariamente suas regras sobre quais filmes são elegíveis para o Oscar. Por conta da situação causada pela pandemia do coronavírus, agora a premiação passará a considerar filmes lançados diretamente nas plataformas digitais. Antes, era necessário que os concorrentes tivessem sido exibidos por no mínimo sete dias em salas de cinema para poder se qualificar aos prêmios [via Variety].

A decisão foi tomada durante uma reunião entre o comitê da Academia, mas isso não significa que todo lançamento de streaming poderá disputar. Para se qualificar, será necessário que os filmes tenham ao menos exibição em cinemas planejado, ou seja, produções que iam ser lançadas normalmente mas tiveram que se adaptar à situação atual.

A Academia acredita firmemente que não há forma melhor de vivenciar a magia dos filmes do que vê-los no cinema. Nosso comprometimento é permanente”, falaram em comunicado David Rubin e Dawn Hudson, respectivamente presidente e CEO da Academia. “Mesmo assim, a trágica pandemia do coronavírus requer essa exceção temporária às nossas regras de premiação. A Academia apoia nossos membros e colegas durante esse tempo de incerteza. Nós reconhecemos a importância de seus trabalhos serem vistos e celebrados, especialmente agora que o público aprecia filmes mais do que nunca.

Vale ressaltar que, assim que as salas de cinema forem abertas novamente, a exceção é cancelada, e as regras antigas voltam a valer. Dentre outras mudanças resolvidas na reunião estão a junção das categorias de Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição de Som em uma só, maior participação na votação de Melhor Filme Estrangeiro, e também o fim dos screeners em DVD.

Desde o começo da pandemia do coronavírus, várias áreas do entretenimento foram afetadas com o adiamento de estreias, paralisação de produções e cancelamento de grandes eventos.