Benedict Cumberbatch e Tom Holland em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa

Créditos da imagem: Homem-Aranha: Sem Volta para Casa/Sony Pictures/Reprodução

Filmes

Artigo

Afinal, quem abriu o multiverso: Wanda, Sylvie ou Doutor Estranho?

Primeiro teaser de Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa parece sugerir um novo culpado para o caos que se instalará na fase 4 do MCU

Mariana Canhisares
24.08.2021
16h47
Atualizada em
24.08.2021
16h59
Atualizada em 24.08.2021 às 16h59

Dificilmente alguém foi pego de surpresa ao ver o Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) agindo como um mentor de Peter Parker (Tom Holland) no primeiro teaser de Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa. Há quase um ano se discute, entre elogios e críticas, a notícia de que o mago assumirá o posto de figura paterna da vez, dando sequência à orientação iniciada por Tony Stark (Robert Downey Jr) em Capitão América: Guerra Civil e continuada por Nick Fury (Samuel L. Jackson) -- ou, melhor, o skrull Talos (Ben Mendelsohn) fingindo ser Fury -- em Longe de Casa. Porém, imaginar que o caos na vida do adolescente se agravaria consideravelmente por causa de um feitiço errado de Strange realmente não era esperado. Então quer dizer que o multiverso foi aberto por que o Teioso não foi específico o suficiente no seu pedido de ajuda?

Embora seja isso o que a prévia sugere, talvez a fagulha para que situações inusitadas, como o encontro do Peter Parker de Holland com o Doutor Octopus (Alfred Molina) da trilogia de Sam Raimi, seja outra, fruto de um evento mais complexo. Ou, no mínimo, uma coincidência bem azarada. Existe a possibilidade de que o feitiço de Strange tenha sido lançado ao mesmo tempo que Wanda estava em posse do Livro dos Condenados e Sylvie matava Aquele Que Permanece (Jonathan Majors), como especulam alguns fãs no Twitter. Veja:

Tendo em vista que Sem Volta Para Casa, WandaVision e Loki são em alguma medida contemporâneas, isto é, se desenrolam pouco depois dos eventos de Vingadores: Ultimato, essa sincronia não é uma teoria absurda. Para o multiverso sofrer uma fissura tão grave a ponto de ser associado à Loucura, como é no título de Doutor Estranho 2, talvez precisasse realmente de algo maior que um simples incidente. Talvez fosse necessário uma catástrofe generalizada, como três eventos simultâneos de grande magnitude: as experimentações mágicas da Feiticeira Escarlate, a morte daquele que garantia a sobrevivência da linha do tempo sagrada e uma tentativa mal-sucedida de mudar o andamento da história. Uma daquelas situações que só aconteceriam em um cenário dentre milhões, como foi a vitória dos Vingadores sobre Thanos (Josh Brolin).

Até agora isso não passa de especulação e os pormenores do multiverso ainda estão envoltos em mistério. Logo, ainda não dá para descartar a hipótese de apenas um dos três ser responsável pela bagunça da fase 4 -- nesse caso, as minhas apostas iriam para Sylvie e a morte d’Aquele Que Permanece, sobretudo por causa da sua confiança sobre a chegada de Kang e suas variantes. Ou até que eles sejam meras peças num plano maquiavélico de alguém -- ninguém falou de Mefisto aqui, você que pensou.

Contudo, são grandes as chances de uma resposta definitiva vir somente em dezembro, na estreia do novo filme do Teioso -- se é que não ficará para Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, em 2022. De todo modo, só nos resta aguardar -- tentando controlar a ansiedade e/ou criando teorias e mais teorias pelo caminho.

O Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.