Frederick J. Brown/AFP

Créditos da imagem: Frederick J. Brown/AFP

Filmes

Notícia

Globo de Ouro 2020 | Tom Hanks brinca com fama de bom moço e cita Keanu Reeves

Ator foi homenageado com o prêmio Cecil B. DeMille

Nicolaos Garófalo
06.01.2020
14h00

Após ser homenageado com o prêmio Cecil B. DeMille durante o Globo de Ouro 2020 por sua carreira no cinema, Tom Hanks deu uma entrevista bem-humorada aos repórteres presentes no local da premiação e afirmou que não quer mais saber de sua fama de “cara legal” e das frequentes perguntas sobre sempre interpretar mocinhos em seus filmes. Zombando os jornalistas, o astro afirmou que seu próximo trabalho, uma cinebiografia de Elvis Presley, calará essas “perguntas estúpidas” (via Variety).

Meu plano é ir para a Austrália para trabalhar com o [diretor] Baz Luhrmann”, disse o ator, que viverá o controverso empresário “Coronel” Tom Parker no filme do Rei do Rock n’ Roll. “Eu vou silenciar todas as suas perguntas estúpidas sobre o porquê eu nunca interpreto vilões”, brincou Hanks, arrancando risos dos jornalistas.

O vencedor do Oscar também citou Keanu Reeves, com quem trabalhou em Toy Story 4, dizendo que o astro de John Wick tem uma ótima resposta para a pergunta “como é ser tão adorado?”. “[Ele diz que] é melhor do que a alternativa, que é ser odiado, e é verdade”, afirmou Hanks. “Eu prefiro que gostem de mim do que me odeiem”.

O prêmio Cecil B. DeMille, que celebra o conjunto da obra de atores, diretores e produtores no cinema, faz parte da premiação do Globo de Ouro desde 1952. Seu nome é uma homenagem ao diretor Cecil B. DeMille, primeiro homenageado pela Hollywood Foreign Press com o troféu honorário, que já foi dado também a Martin Scorsese, Walt Disney, Judy Garland e Meryl Streep.