Filmes

Lista

As surpresas e os esnobados do Globo de Ouro 2020

Link Perdido vencedor, O Irlandês esquecido e mais!

Julia Sabbaga e Mariana Canhisares
06.01.2020
02h11
Atualizada em
06.01.2020
20h08
Atualizada em 06.01.2020 às 20h08

Ninguém pode se dizer espantado com as vitórias de Parasita, Fleabag e Succession no Globo de Ouro 2020. No entanto, a cerimônia do último domingo (5) pegou, sim, muita gente de surpresa com o reconhecimento de alguns candidatos que, certamente, não estavam na lista de favoritos, e o esquecimento de nomes importantes da indústria.

Confira a seguir as surpresas e os esnobados da noite:

SURPRESA: Ramy Youssef (Melhor Ator em Série de Comédia) por Ramy

Frederic J. Brown/AFP

Os indicados incluíam veteranos como Michael Douglas, por Método Kominsky, ou Bill Hader, por Barry, mas o prêmio de Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical ficou com o egípcio Ramy Youssef, por Ramy. Muita gente pode ter ficado coçando a cabeça para entender, mas ele certamente reconheceu a surpresa: “eu sei que vocês não viram minha série”, disse o ator, ao começar seu discurso. 

ESNOBADO: Jared Harris (Melhor Ator em Minissérie ou Filme para TV)

Muitos esperavam que o protagonista de Chernobyl, Jared Harris, fosse levar o prêmio de Ator em Minissérie ou Filme para TV por sua performance como Valery Legasov na série da HBO. Mas o inglês acabou saindo de mãos vazias, e quem ficou com o prêmio foi Russell Crowe, por interpretar Roger Ailes em The Loudest Voice

SURPRESA: Link Perdido (Melhor Animação)

Superando os queridinhos Frozen 2 e O Rei Leão, a animação da Laika, Link Perdido, levou o prêmio de Melhor Animação. Ninguém acreditou que Disney e DreamWorks perderiam nessa categoria - nem mesmo o diretor Chris Butler, como revelou no seu discurso de vitória.

ESNOBADO: Andrew Scott (Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie) por Fleabag

Outros fãs que ficaram tristes na noite do Globo de Ouro foram os que torceram pelo “Padre Gato” de Fleabag. Phoebe Waller-Bridge enfatizou a importância de Andrew Scott em seu discurso ao ganhar o prêmio de Melhor Atriz em Série de Comédia, mas quem levou o prêmio na categoria de Scott foi Stellan Skarsgård, de Chernobyl

SURPRESA: Laura Dern (Melhor Atriz Coadjuvante) por História de um Casamento

Frederic J. Brown/AFP

Laura Dern teve um papel pequeno em História de um Casamento, mas suas limitadas cenas bastaram para que a atriz levasse a estatueta por Melhor Atriz Coadjuvante, superando nomes como Kathy Bates e Annette Bening e até a aposta do ano, Jennifer Lopez, por As Golpistas

SURPRESA: Brad Pitt (Melhor Ator Coadjuvante) por Era Uma Vez em... Hollywood

A performance de Brad Pitt em Era Uma Vez em... Hollywood foi uma das mais elogiadas do ano, mas poucos esperavam que o ator superasse nomes lendários com quem disputava o prêmio. Pitt, que nunca ganhou um Oscar de melhor atuação, superou uma lista de vencedores da Academia formada por Tom Hanks, Anthony Hopkins, Al Pacino e Joe Pesci.

ESNOBADO: Leonardo DiCaprio (Melhor Ator em Filme Musical ou Comédia) por Era Uma Vez em... Hollywood

Brad Pitt fez questão de dividir seu prêmio de Melhor Ator Coadjuvante com Leonardo DiCaprio, seu colega em Era Uma Vez em… Hollywood, mas o protagonista do filme de Tarantino acabou perdendo para Taron Egerton (Rocketman), apesar de ter recebido grandes elogios por sua performance. Pelo menos LDC (como Brad Pitt o chamou) já está acostumado a sair de premiações de mãos vazias ¯\_(ツ)_/¯.

SURPRESA: Sam Mendes (Melhor Direção) por 1917

Frederic J. Brown/AFP

Apesar da presença de nomes como Tarantino e Scorsese na lista de indicados, o prêmio de Melhor Diretor ficou com Sam Mendes, por seu trabalho em 1917. Mendes também é um dos grandes diretores desta geração, tendo comandado filmes como Beleza Americana ou Foi Apenas um Sonho, mas as apostas da noite certamente se surpreenderam com a sua vitória. 

Esnobado: O Irlandês

O Irlandês levou cinco indicações no Globo de Ouro, mas quando a premiação acabou, o filme de Martin Scorsese se viu de mãos vazias. Enquanto Joe Pesci e Al Pacino perderam para Brad Pitt, o diretor e o filme perderam para 1917, e o roteiro perdeu para Era Uma Vez em... Hollywood

Esnobado: Netflix

A Netflix era uma das maiores apostas da noite, tendo sido a casa de grandes lançamentos como História de um Casamento, Dois Papas e O Irlandês. O sucesso da plataforma foi até piada no discurso inicial de Ricky Gervais, que disse que era só entregar os prêmios à Neflix e poderíamos todos ir para a casa. No fim da noite, o serviço de streaming ficou apenas com os prêmios de Melhor Atriz Coadjuvante, para Laura Dern Melhor Atriz em Série de Drama, para Olivia Colman.