Scorsese, Coppola e mais: o que dizem os críticos da Marvel

Créditos da imagem: Lars Niki/Getty Images/AFP

Filmes

Lista

Scorsese, Coppola e mais: o que dizem os críticos da Marvel

Diretor brasileiro, Fernando Meirelles foi o mais recente nome que se juntou à lista

Julia Sabbaga e Camila Sousa
05.11.2019
11h31

Uma onda de críticas à filmes da Marvel surgiu após Martin Scorsese ter dado o pontapé, dizendo que filmes do MCU "não são cinema". Desde então, diversos nomes da indústria já se pronunciaram, como Francis Ford Coppola e Fernando Meirelles, com declarações que variam em intensidade. Confira abaixo cada um dos nomes e o que eles tiveram a dizer:

Martin Scorsese

Lars Niki/Getty Images/AFP

Indicado oito vezes ao Oscar por Melhor Direção, e vencedor por seu trabalho em Os Infiltrados, Martin Scorsese é conhecido por filmes aclamados como Taxi Driver, Os Bons Companheiros ou O Lobo de Wall Street

Sua primeira declaração sobre o MCU aconteceu em entrevista à Empire, onde o diretor comparou os longas à parques temáticos: "Eu não assisto. Eu tentei, sabe? Mas não é cinema. Honestamente, o mais perto disso, por mais bem feitos que sejam, com atores fazendo o melhor possível dadas as circustâncias, são parques temáticos. Não é o cinema de seres humanos tentando passar experiências emocionais e psicológicas para outros seres humanos". 

Em outra ocasião, Scorsese reforçou seus argumentos dizendo que os longas da Marvel não deveriam dominar as exibições: "Precisamos que as salas de cinema se imponham, para permitir a exibição de filmes que são filmes narrativos". 

Em seu pronunciamento mais recente, o diretor disse que os filmes em si não são o problema, e sim o entendimento de cinema por parte da nova geração: "Acho podemos ter esses filmes; está tudo bem. É que isso não deveria se tornar o significado de cinema para os jovens. Apenas não deveria”.

Scorsese voltou ao tema recentemente. Ao afirmar que considerou dirigir Coringa, mas desistiu, o diretor comentou que filmes de super-heróis são "outra forma de arte", diferente de sua versão sobre o cinema. "Eles não são fáceis de fazer. Há muitas pessoas talentosas fazendo um bom trabalho, muitas pessoas jovens e realmente gosto delas. Mas eu realmente acho que é a extensão de um parque de diversões".

O diretor também assinou um editorial para o New York Times, em que desenvolveu a questão. No texto, o cineasta afirma que sua opinião é baseada na forma de se consumir e produzir filmes de franquia, cada vez mais dominantes nas salas de cinema atuais, dando menos espaço para trabalhos originais. 

Em sua conclusão, Socrsese afirma que o cenário atual de Hollywood se tornou inóspito para “quem sonha em fazer filmes ou está começando a carreira agora”.

Francis Ford Coppola

Trio Television/Divulgação

Francis Ford Coppola já venceu cinco Oscars: Melhor Roteiro Adaptado de Patton, Rebelde ou Herói? e O Poderoso Chefão além de Melhor Diretor, Melhor Filme e Melhor Roteiro Adaptado por O Poderoso Chefão 2. O diretor contribuiu ao debate se colocando ao lado de Scorsese, mais aprofundando ainda mais a crítica [via Yahoo!]:

"Quando Martin Scorsese diz que os filmes da Marvel não são cinema, ele está certo, porque nós esperamos aprender algo com o cinema, esperamos ganhar algo, iluminação, conhecimento, inspiração. Não sei o que alguém pode aprender vendo o mesmo filme diversas veses". 

Ele continuou: "Martin foi gracioso quando disse que não é cinema. Ele não disse que são desprezíveis, que é o que são".

Os comentários parecem ser direcionados à Marvel Studios exclusivamente, já que o diretor de Homem-Aranha no Aranhaverso, Peter Ramsey comentou que Coppola elogiou a animação: "Na verdade Francis assistiu SIM e elogiou, apreciando muito a inovação e as performances animadas. Então nem tudo é tão preto no branco".

Ken Loach

Sixteen Films/Divulgação

Ken Loach é conhecido por filmes críticos e de cunho social, como Ventos da Liberdade Eu, Daniel Blake, dois filmes que receberam a Palma de Ouro em Cannes. 

Seu comentário sobre a Marvel veio através de uma entrevista, divulgada na Variety: "Eles são feitos como commodities, como hambúrgueres. É como fazer uma commodity que dará grande lucro para uma grande corporação. É um exercício cínico, um exercício de mercado, e não tem nada a ver com a arte do cinema". 

Fernando Meirelles

BBC Films/Divulgação

Indicado ao Oscar pela direção de Cidade de Deus, o diretor brasileiro Fernando Meirelles também já foi indicado três vezes ao BAFTA, o Oscar inglês. Durante o Festival de Filmes de Mumbai, o diretor foi questionado sobre o que acha dos comentários de Scorsese [via Variety]:

"Eu não posso discordar de Scorsese porque eu não assisto os filmes da Marvel. Eu assisti Homem-Aranha há oito anos e foi só isso. Não estou interessado".

Ele continuou: "Não quer dizer que seja ruim. Eu não sei se é Marvel mas eu vi Deadpool, o primeiro, e foi muito bom. Ótimas sequências de ação. Depois eu tentei assistir Deadpool 2 no avião. Eu assisti meia hora e desisti".

Jennifer Aniston

Paramount Pictures/Divulgação

Conhecida principalmente por seu trabalho em Friends, pelo qual venceu um Emmy e um Globo de Ouro, Jennifer Aniston fez sua declaração sobre a Marvel na realidade falando sobre a falta de diversidade nos cinemas:

"Quando você vê tudo que está disponível por aí, está tudo diminuindo, é só grandes filmes da Marvel. Ou coisas que não são oferecidas para mim ou coisas que eu não estou interessada, em viver em uma tela verde".

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.