Filmes

Notícia

Jason Momoa reforça apoio a Ray Fisher e acusa Warner de tentar despistar fãs

Intérprete do Aquaman disse que estúdio fez anúncio falso escalando-o em filme de Frosty: O Boneco de Neve

Nicolaos Garófalo
14.09.2020
20h01
Atualizada em
15.09.2020
21h28
Atualizada em 15.09.2020 às 21h28

Ray Fisher ganhou um apoio de peso em suas acusações de ações abusivas contra Joss Whedon, Geoff Johns e Jon Berg no set de Liga da Justiça. Em seu perfil do Instagram, Jason Momoa, que vive o Aquaman no DCEU, afirmou que as acusações do colega precisam ser levadas a sério. Segundo o ator, a Warner teria ainda feito um anúncio falso sobre sua escalação em uma adaptação live-action de Frosty: O Boneco de Neve – que também seria produzido por Johns – para “distrair” a mídia das acusações feitas por Fisher.

De acordo com Momoa, “coisas sérias aconteceram. Isso precisa ser investigado e as pessoas precisam ser responsabilizadas” – veja abaixo:

Essa merda precisa acabar e ser investigada! Ray Fisher e todos os outros que viveram o que aconteceu sob os cuidados da Warner merecem uma investigação de verdade. Acho f*da que as pessoas tenham liberado um anúncio falso de Frosty sem minha permissão para distrair [o público] do que Ray Fisher estava dizendo sobre o tratamento de merda que recebemos durante as refilmagens de Liga da Justiça. Coisas sérias aconteceram. Isso precisa ser investigado e as pessoas precisam ser responsabilizadas. Eu estou com Ray Fisher

Em seu Twitter, Fisher disse que Momoa jamais “venderia o elenco e a equipe de Liga da Justiça por um cachimbo e um nariz de botão”, fazendo referência ao personagem que o colega teoricamente viveria – confira:

Se você ainda acha que Jason interpretando Frosty foi real em algum momento, por favor, acorde! Espero que agora as pessoas vejam o quão longe estão dispostos a ir para esconder a verdade! E pensar que acreditavam que meu irmão venderia o elenco e a equipe de Liga da Justiça por um cachimbo e um nariz de botão... Responsabilidade > Entretenimento

Entenda o caso

Whedon foi acusado de postura abusiva no set de Liga da Justiça, filme da DC de 2017 no qual entrou para o posto de diretor após a saída de Zack Snyder. Segundo as primeiras falas de Fisher, "o tratamento que Joss Whedon deu ao elenco e à equipe no set de Liga da Justiça foi nojento, abusivo, antiprofissional e completamente inaceitável.

Mais tarde, o diretor Kevin Smith afirmou ter ouvido relatos que dão força ao argumento de Fisher. Depois, as dublês de Buffy, A Caça-Vampiros - série criada por Whedon - acusaram o criador de ser egomaníaco - saiba mais.

Joss Whedon assumiu as filmagens de Liga da Justiça depois da saída de Zack Snyder da direção por problemas familiares. A reação negativa em torno do filme estimulou pedidos pela versão original do longa, já que muito material planejado pelo Snyder não entrou na versão final. Após muito tempo, a Warner confirmou o lançamento do SnyderCut para 2021 no HBO Max, streaming do grupo Time Warner.