Imagem de Batwoman

Créditos da imagem: Batwoman/CW/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Batwoman começa, finalmente, a se desvencilhar de Alice em novo episódio

Vilã chega às últimas consequências e faz heroína mudar de postura

Camila Sousa
03.12.2019
17h17

O caminho da primeira temporada de Batwoman é positivo até agora. Se antes as atitudes da personagem sobre Alice (Rachel Skarsten) incomodavam (algo que acontece atualmente em Supergirl), em “A Mad Tea-Party”, a vigilante parece ter tomado a “sacudida” necessária para se desvencilhar da vilã.

[Spoilers de “A Mad Tea-Party” abaixo]

O episódio começa com a já tradicional narração em off de Kate (Ruby Rose) para Bruce, algo que continua incomodando, mas pode ter uma importância na Crise nas Infinitas Terras. Aqui, a personagem revela como escolheu o caminho da esperança, o contrário do que o primo fez há muitos anos. Até aqui, a Batwoman acredita que pode recuperar a bondade de sua irmã Alice, mas, sendo uma história em Gotham, tal esperança acaba totalmente antes do fim do episódio.

Em uma sequência de tortura psicológica que não faz feio diante da galeria de vilões do Homem-Morcego, Alice coloca Mary (Nicole Kang) e Catherine Hamilton (Elizabeth Anweis) frente à frente com a morte e apenas uma sobrevive. O que diferencia a vilã, neste caso, é que ela dá esperança de sobrevivência, antes de tirá-la. Catherine se desculpa por ter forjado os restos mortais de Beth e, assim, ter encerrado as buscas de seu corpo. A personagem parece sincera ao dizer que queria acabar com a angústia dos Kane e que queria um fechamento para Kate. Alice ouve exatamente o que gostaria, mas não poupa mãe e filha de sua vingança. Em uma cena angustiante e triste, Catherine faz Mary escolher por sua salvação e morre nos braços da jovem. 

Tal ato prova que a série da Batwoman não terá medo de levar seus personagens ao extremo. Mary, por exemplo, é profundamente afetada após testemunhar a morte da mãe e deixa claro que sua relação com Kate jamais será a mesma. A personagem, que sempre tentou manter o otimismo em meio à uma Gotham caótica, sabe agora que o mal absoluto pode alcançar a todos.

A reação da Batwoman ao saber o que aconteceu é de profunda raiva contra Alice e a vigilante promete que a fará pagar pelo que fez. É essa força de vontade, de um amor reprimido misturado com ódio, que fará do embate final entre as duas algo muito mais interessante do que um conflito comum. A série também acerta bastante nas cenas de ação com a vigilante. Lutando rápido e no escuro, a personagem realmente lembra um morcego esperando o momento certo de atacar. 

“A Mad Tea-Party” representa um divisor de águas em Batwoman. Ao ver as consequências do ato de Alice, que culmina ainda em Jacob Kane (Dougray Scott) ser incriminado pelo que aconteceu com Catherine, Kate parece ter, finalmente, ter virado uma página em sua história. Já está mais do que na hora da personagem entender que sua irmã se foi e a mulher que está em seu lugar, por mais que tenha sofrido, não merece seu amor e sua compaixão. Kate Kane tem tudo para retornar implacável após a Crise nas Infinitas Terras, a menos que o crossover mude drasticamente sua realidade.