Demon Slayer, Verdades Secretas 2 e a busca por viralizar na internet

Créditos da imagem: Montagem: Demon Slayer/Reprodução Verdades Secretas 2/Divulgação

Mangás e Animes

Artigo

Demon Slayer, Verdades Secretas 2 e a busca por viralizar na internet

Criada para agradar fãs e "hitar" na internet, a nova temporada de Demon Slayer não está tão longe assim da novela Verdades Secretas 2

Fábio Garcia
19.01.2022, às 09H22

O título dessa matéria é quase um convite ao leitor duvidar da sanidade de quem escreveu, afinal como comparar a temporada atual de Demon Slayer - Kimetsu no Yaiba com Verdades Secretas 2? Acredite, após ser uma das poucas (ou únicas) pessoas que assistiram tanto o anime quanto a novela brasileira, queria refletir sobre como ambas as obras têm semelhanças não só em temática, mas também em estratégia de produção.

Numa ponta desse octógono improvável temos Demon Slayer, um dos maiores fenômenos recentes da animação japonesa. Após viralizar com um GIF animado de seu 19º episódio, a internet foi tomada por uma onda xadrez verde e preta que levou o mangá a superar as vendas de One Piece em pouquíssimo tempo. Na outra ponta da mesma arena temos também um fenômeno, mas das telenovelas brasileiras: Verdades Secretas estreou em 2015 na Globo, um ano de baixa audiência e crise no formato, e reverteu qualquer má fase se transformando num produto sucesso de público, crítica e ainda levou um Emmy Internacional pra casa.

Se antes as duas eram apenas duas produções fenômenos em seus segmentos, dessa vez o destino quis que as novas temporadas de Demon Slayer e Verdades Secretas se encontrassem até mesmo em sua ambientação. As tramas agora circulam o polêmico meio da prostituição, colocando seus protagonistas dentro desse universo através de pseudônimos: a pouco inocente Arlete (Camila Queiroz) volta a assumir o manto de Angel e o totalmente inocente Tanjiro é “vendido” a uma casa de prostituição fingindo ser uma donzela chamada Tanko.

Essa semelhança é só o começo, pois é possível listar uma série de comparações absurdas, mas plausíveis, entre as histórias dessas duas produções tão distintas. Uzui Tengen, festeiro profissional de Demon Slayer e atual mentor de Tanjiro e seus amigos, trouxe o debate a respeito de poligamia por possuir três esposas, nada muito diferente de Matheus (Bruno Montaleone) e sua relação carnal com todos os membros de uma família. E se for pra encotnrar semelhanças a qualquer custo, podemos até relacionar a vaidosa vilã oni Daki com as artimanhas da pérfida Blanche (Maria de Medeiros), ambas envolvidas até o pescoço com o esquema de prostituição de mulheres e por aí vai.

Reprodução
Reprodução

Mas o intuito da matéria não é esse. O mais curioso ponto que conecta Demon Slayer (mais especificamente o arco do Distrito do Entretenimento) com Verdades Secretas 2 é como essas duas obras usaram “truques” muito semelhantes para atrair os fãs para essas continuações.

Os desafios para uma continuação

Fenômenos são manifestações imprevistas, acontecimentos causados por uma soma de fatores abstratos. É impossível criar propositalmente uma produção que viralize na internet, assim como não dá para prever que um anime ou uma novela será um fenômeno de público. A primeira temporada de Demon Slayer e Verdades Secretas emplacaram em suas respectivas mídias por serem produções de alta qualidade técnica, um roteiro acessível (ou simples) e por terem a história que o público desejava consumir naquele momento (às vezes sem saber). Mas e as continuações?

Verdades Secretas 2 foi um projeto encomendado ao autor Walcyr Carrasco e seria a primeira novela lançada exclusivamente em um serviço de streaming, o Globoplay. As novelas brasileiras não costumam dar brecha para uma continuação, e Verdades Secretas havia encerrado de forma bastante definitiva, então para uma sequência o autor precisou criar novas (e absurdas) situações para criar uma história que rendesse por vários capítulos.

Montagem/Reprodução

Demon Slayer até estava em uma situação mais tranquila, se formos comparar. O mangá continuava tendo seus capítulos publicados nas páginas da Shonen Jump e havia uma sequência direta para o estúdio seguir (no caso do arco do Mugen Train e agora com o Entertainment Arc), o estúdio do anime precisava apenas adaptar essas tramas, mas seria o bastante?

Criar um fenômeno é algo muito difícil, mas continuá-lo é uma tarefa igualmente complicada. Boa parte do que consumimos hoje em dia está inserido na indústria do hype, uma ansiedade que faz o público criar expectativas sobre uma determinada produção antes mesmo de seu lançamento. Quando Demon Slayer e Verdades Secretas estrearam, o público não esperava encontrar ali uma história diferencial e foi conquistado com o passar do tempo, mas isso não funciona dessa forma quando temos uma continuação: os fãs já sabem o que querem e exigem algo maior e melhor.

As duas obras, cada uma à sua maneira, decidiram partir para a difícil tarefa de ouvir essas demandas dos fãs.

Os fãs vão gostar

Um dos segredos por trás das duas produções são suas histórias de fácil entendimento. Esqueça entrechos complicados, revelações absurdas ou vilões de muitas camadas, aqui é uma área sem complexidade na qual um vilão oni comete maldades por ter recalque da felicidade alheia e que uma dona de agência assassina uma modelo apenas porque quer dormir com seu marido.

Uma história simples pode ser um ponto negativo para um anime, série ou novela, mas Demon Slayer e Verdades Secretas 2 disfarçam essa falta de profundidade com uma qualidade técnica absurda. É como num truque de mágica, o ilusionista distrai o público de algo bem simples usando um espetáculo mais chamativo. Verdades Secretas 2 conta com a direção de Amora Mautner, de projetos ousados como a novela Avenida Brasil ou a série Assédio, que criou uma São Paulo repleta de espaços vazios e neón para contar a história da modelo acusada de ter assassinado o antigo amante.

Reprodução

E o que dizer do espetáculo visual de Demon Slayer? Às vezes nem reparamos no quão rasa é a história e a motivação dos personagens porque estamos deslumbrados com as cenas de batalha criadas pelo estúdio Ufotable. As movimentações e partículas flutuantes são tão impecáveis que o público quase releva as recentes denúncias referentes às sonegações de impostos do estúdio, afinal tudo aquilo teria sido usado para criar um dos mais belos animes de todos os tempos, segundo os fãs.

Existe um outro motivo que leva a produções tão simplórias ganharem um acabamento tão impecável, algo muito importante nos dias de hoje, e esse motivo é a viralização nas redes sociais. Parte do fenômeno de Demon Slayer e Verdades Secretas se deu através do boca a boca, pessoas comentando os desdobramentos da novela ou comentando em redes sociais o quão incrível era a jornada do caçador de onis. Se a internet foi à loucura com um GIF animado do Tanjiro usando a Hinokami Kagura ou com cenas de Angel assassinando o amante numa lancha, os produtores ofereceram diversos momentos “viralizáveis” nas continuações das duas obras.

Se você segue qualquer otaku nas redes sociais, deve ter visto inúmeros trechos da luta entre e Tanjiro e Daki nessa atual temporada de Demon Slayer. A cada domingo, dia de lançamento dos episódios, novos GIFs animados revelam mais trechos do combate, sempre muito bem animados. Da mesma forma é possível que você tenha esbarrado em alguns trechos de Verdades Secretas 2, alguns involuntariamente cômicos como a briga de Angel e Giovana (Agatha Moreira) ao som de uma versão lenta de “Toxic” da Britney Spears. Em ambos os casos, o objetivo era criar trechos “viralizáveis” feitos para engajar o público.

Montagem/Reprodução

Quanto mais pessoas compartilham os trechos, mais cria em quem não está assistindo o sentimento de FOMO (fear of missing out, ou “receio de ficar de fora da atual modinha” em bom português). Com a divulgação em massa, engajamento dos fãs e toda uma criação de estímulo paralelo, com matérias e vídeos falando sobre a produção, o resultado é que mais pessoas vão ficando interessadas em acompanhar a produção, seja ela boa ou não.

Sob esse aspecto, produções muito distintas como um anime e uma novela brasileira se encontram. É um erro seguir a vontade do público? Não há resposta para isso, pois varia muito de caso a caso. Mas estamos acompanhando uma fase na qual o seguro para os estúdios é “jogar para a galera”, entregando exatamente o que as pessoas querem para que o risco de fracassar seja mínimo.

E se a vontade do público é compartilhar GIF animado na internet, cenas tórridas de romance e ser agradado sem questionamento, os produtores estão ansiosos para providenciar isso, mesmo que seja necessário criar modificar personalidades conhecidas para criar casais shippáveis ou então criar um padrão de animação quase incompatível com o formato de produção de animes para televisão.

Onde assistir?

O atual arco de Demon Slayer está sendo lançado semanalmente na Crunchyroll e Funimation, com legendas em português. A temporada anterior e o filme do Mugen Train também estão nas duas plataformas, tanto com dublagem quanto com legenda. Já para os assinantes da Netflix, é possível assistir à primeira temporada com áudio original ou dublada.

Por sua vez, os 50 capítulos da novela Verdades Secretas 2 está disponível exclusivamente no Globoplay. Uma exibição na Globo está prevista para esse ano de 2022, mas ela será uma versão “light” sem tantas cenas de sexo.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.