Imagem de Westworld

Créditos da imagem: Westworld/HBO/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Westworld | Como o Rehoboam pode prever a história de Dolores na 3ª temporada

Terceira temporada começou mostrando que raça humana está na mira da personagem

Camila Sousa
16.03.2020
15h07

A terceira temporada de Westworld estreou na HBO mostrando que Dolores (Evan Rachel Wood) está no mundo real e interessada no Rehoboam, uma inteligência artificial que produz pensamentos próprios e controla grande parte da tecnologia do mundo. No entanto, o nome desse sistema pode ter grandes pistas sobre o futuro de Dolores e da série.

[Spoilers de todas as temporadas de Westworld abaixo]

Em “Parce Domine”, Liam Dempsey (John Gallagher Jr.) explica para Dolores que o Rehoboam é uma inteligência artificial que tem vários “pensamentos” por minuto. Ou seja, o ele cria estratégias e monta “um caminho para todos”. Apenas por essa explicação fica claro que o Rehoboam está em toda a tecnologia utilizada no mundo real - o que não é pouca coisa - e influencia a vida dos seres humanos, exatamente o que pode ajudar Dolores em seu plano de dominação/extermínio.

Rehoboam, ou Roboão em português, é o nome de um Rei de Israel citado na Bíblia. E o que poderia ser só uma referência, pode ter um significado muito maior. Em um dos primeiros teasers da série, a HBO cita a iniciação de um sistema chamado Solomon, ou Salomão, exatamente o nome do pai de Roboão. Seguindo tais pistas, a série aponta que Rehoboam é uma evolução de Solomon - e isso pode não dar muito certo.

Na história bíblica, Rehoboam continuou o reino de seu pai, mas precisou lidar com uma revolta e uma divisão por conta dos impostos cobrados do povo. 10 tribos de Israel se rebelaram contra Rehoboam e o reino foi dividido em dois, com o herdeiro ficando no comando de Israel Meridional, ou Reino de Judá. Em Westworld, já houve uma certa separação entre “reinos” na 2ª temporada, quando a maior parte dos anfitriões foi para o Além do Vale, local que não pode mais ser acessado pelos humanos. Ainda assim, Dolores escolheu não ir para esse “paraíso” e tem um plano contra a raça humana, algo que a conecta com outra figura bíblica.

Um dos responsáveis pela separação de Israel foi Jeroboão I. Antes servo de Salomão (assim como Dolores “servia” a Westworld), Jeroboão se revoltou contra seu rei e, após sua morte, liderou as tribos de Israel contra Rehoboam, levando à divisão dos reinos. A analogia, neste caso, é muito clara e coloca a personagem de Rachel Wood em uma posição de, possivelmente, destruir o Rehoboam e “libertar” a humanidade. Outra possibilidade é que, ao invés de acabar o sistema, Dolores queira se unir a ele para controlar os humanos e fazer do mundo um novo Westworld, dessa vez com ela controlando seus “anfitriões” humanos. 

O fim da história de Jeroboão é trágico. Acusado de se afastar de Deus e adorar falsos ídolos junto com seu povo, ele foi punido por seus pecados e morreu com todos os membros de sua família. Dolores diz na estreia da 3ª temporada de Westworld que é uma das últimas de sua raça e que os “novos deuses” estão chegando, se referindo aos anfitriões que conseguiu tirar do parque ao levar suas unidades de controle (visualmente parecidas com o Rehoboam, aliás) para o mundo real. Assim como Jeroboão, Dolores pode querer transformar seu povo em divindades entre os homens e isso será o motivo de sua ruína, seja pelas mãos dos homens, ou por revoltas dos próprios anfitriões contra ela.

Segundo o teaser que já foi divulgado dos próximos episódios do seriado, Serac (Vincent Cassel), um dos criadores do Rehoboam será apresentado em breve e será o responsável por colocar Maeve (Thandie Newton) na linha de frente contra Dolores, no que parece ser o grande embate da temporada. Resta saber agora se Dolores conseguirá instituir seu reino com sucesso, ou se seguirá os passos de Jeroboão e será punida por seus pecados.