Caçada Selvagem (Wild Hunt) em GWENT, jogo de cartas de The Witcher

Créditos da imagem: GWENT/Divulgação

Netflix

Artigo

The Witcher | O que é a Caçada Selvagem?

Grupo sobrenatural de antagonistas é mais um dos perigos que ameaçam Ciri ao longo da saga

Arthur Eloi
08.04.2021
12h55

A segunda temporada de The Witcher terminou de ser filmada, e algumas imagens dos bastidores já foram divulgadas nas redes sociais, incluindo algumas bem chamativas de um grupo de cavaleiros de armaduras pretas. Os fãs dos jogos da CD Projekt RED com certeza já sabem do que se trata, mas para quem só conhece a adaptação da Netflix, a pergunta é bastante válida: o que é a Caçada Selvagem?

[Cuidado! Possíveis spoilers do universo de The Witcher abaixo]

Originalmente introduzida nos livros de Andrzej Sapkowski, a Caçada Selvagem é composta por cavaleiros espectrais que viajam entre os diferentes planos da realidade em busca de povos para escravizar, deixando um rastro de morte, pilhagem e destruição. Dentro do universo da franquia, a existência dessa ameaça é questionada, tornando-os parte do folclore de muitas regiões do Continente, visto que os ataques são mais frequentes em outras dimensões.

Mas como eles se relacionam com Geralt e Ciri? A conexão é bastante óbvia para quem jogou The Witcher 3: Wild Hunt, visto que lá a Caçada Selvagem é a principal antagonista, mas essa perseguição começou muito antes. Tempo de Desprezo (1995), o segundo romance da franquia, apresenta de fato o grupo, que antes havia apenas sido citado brevemente em um dos contos da coletânea A Espada do Destino. O segredo está na origem mágica de Ciri, que é uma das mais importantes descendentes dos elfos e portadora do Sangue Antigo, o que lhe dá poderes capazes de salvar - ou destruir - o mundo.

Algo que é muito discutido nos livros é como os seres mágicos, ou praticantes de magia, conseguem sentir o uso ou presença mágica. Na trama de Tempo de Desprezo, Ciri e Geralt estão separados, e a garota acaba usando seus poderes durante uma impulsiva fuga para reencontrar seu guardião. Isso desperta a atenção da Caçada Selvagem, que então inicia uma intensa perseguição por Ciri e seu Sangue Antigo. Caso a menina caia nas mãos dos espectros, o Continente pode sucumbir ao caos pela imensidão de seu poder.

Mas o que isso significa para a série da Netflix? As fotos da Caçada Selvagem nos bastidores indicam que a produção não pretende perder muito tempo com a adaptação de O Sangue dos Elfos (1994), o primeiro romance da saga de Geralt e Ciri. O livro é fundamental para iniciar a jornada da dupla, e desenvolver a personalidade da garota e relações com Yennefer, Triss e outros, mas é menos bombástico que seus sucessores. Dessa forma, é possível especular que os eventos importantes - como o treinamento de Ciri em Kaer Morhen - devem compor apenas o início da temporada, com o restante se dedicando ao intenso conflito político de Tempo de Desprezo, que serve como um pontapé para todas as reviravoltas da franquia.

Leia a sinopse da segunda temporada de The Witcher: “Convencido que Yennefer (Anya Chalotra) morreu durante a Batalha de Sodden, Geralt de Rivia (Henry Cavill) leva a princesa Cirilla (Freya Allan) ao lugar mais seguro que conhece, seu lar de infância em Kaer Morhen. Com os reis, elfos, humanos e demônios do Continente lutando por supremacia do lado de fora dos muros, ele deve proteger a garota de algo muito mais perigoso: o misterioso poder que possui dentro dela.

A segunda temporada de The Witcher, que terminou de ser filmada recentemente, segue prevista para 2021, mas sem data de estreia definida até o momento. O primeiro ano está disponível no catálogo da Netflix.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.