Foto de The Walking Dead

Créditos da imagem: The Walking Dead/AMC/Divulgação

Séries e TV

Artigo

The Walking Dead foca em lealdade em episódio sem muitos avanços

Capítulo não tem grandes avanços, mas introduz arco fundamental para o que vem após os Sussurradores

Arthur Eloi
11.11.2019
17h55

A 10ª temporada de The Walking Dead não se preocupa em correr com a trama. A própria showrunner Angela Kang adiantou que o conflito com os Sussurradores será conduzido “mais como uma guerra fria” do que um tiroteio a céu aberto. Assim, o programa dá bastante espaço para o desenvolvimento dos personagens e alianças, e esse foi todo o foco do sexto episódio.

[Cuidado! Spoilers do S10E06 de The Walking Dead abaixo]

Logo no nome, “Bonds” deixa claro que é uma exploração da conexão entre os sobreviventes - sejam os de Alexandria, Hilltop ou mesmo os antagonistas. O capítulo é inteiramente trabalhado na dinâmica de duplas: Daryl (Norman Reedus) e Carol (Melissa McBride); Alpha (Samantha Morton) e Beta (Ryan Hurst); Siddiq (Avi Nash) e Dante (Juan Javier Cardenas). O tema recorrente não só é o teste desses laços, mas também os limites da lealdade de Beta e a evolução em meio ao caos. Daryl e Carol, por exemplo, passaram por intensos momentos de estresse e ambos cogitaram a fuga e desistência, mas agora se recompõem com um plano para enfraquecer os ataques zumbi.

Em meio à isso tudo, Negan (Jeffrey Dean Morgan) também pega um pouco desse espírito colaborativo ao tentar se juntar aos Sussurradores. A subtrama aqui é tocada com humor, e funciona muito bem ao ver o ácido vilão ironizando a forma peculiar como vive o grupo - especialmente quando tira Beta do sério. É uma fuga do tom mais sombrio que a temporada adotou nos episódios anteriores, mas que compensa bastante para ver Negan de volta ao canastrão que era quando foi introduzido no seriado. A performance de Morgan se prova bastante consistente, já que se manteve muito boa até nos pontos mais baixos do programa.

Mesmo assim é um episódio mais raso e sem grandes avanços, feito para entender mais sobre o emocional dos personagens - algo melhor realizado há dois capítulos atrás, por exemplo. O que coloca a trama para andar, surpreendentemente, é o arco de Eugene (Josh McDermitt). Entre ajudar a cuidar da filha de Rosita (Christian Serratos), o nerd passa muito tempo da temporada brincando com seu rádio, seja fazendo as outras comunidades se comunicarem ou então lançando sinais para encontrar novos sobreviventes. Agora, uma voz misteriosa finalmente responde. Ele e a mulher desconhecida - seguindo a temática do capítulo - desenvolvem uma conexão. Nas HQs o acontecimento é fundamental para a fase seguinte à guerra dos Sussurradores, e mostra que a série já está olha para o futuro.

The Walking Dead é transmitida aos domingos, às 23h, pelo canal pago Fox. Os episódios inéditos também são disponibilizados no streaming Fox App.