Elenco de Stranger Things

Créditos da imagem: Stranger Things/Netflix/Reprodução

Séries e TV

Lista

Stranger Things 4 | O que esperar do Volume 1?

Primeira parte da temporada chega à Netflix nesta sexta-feira (27)

Omelete
1 min de leitura
Mariana Canhisares
23.05.2022, às 04H01

O Volume 1 de Stranger Things chega nesta sexta (27) à Netflix e, para que você possa modular suas expectativas para voltar para Hawkins depois de tanto tempo de espera, destrinchamos o que você pode esperar desse começo de quarta temporada; confira:

MUITA COISA MUDOU

Stranger Things/Netflix/Reprodução

Quase três anos se passaram desde o lançamento da terceira temporada, então talvez valha começar atestando o óbvio: o elenco está mais velho. Então, embora não tenha passado um ano desde o último embate contra o Mundo Invertido, seus personagens também envelheceram um pouco. Os amigos do clube de Dungeons & Dragons agora estão no Ensino Médio, uma idade em que cada um está tentando encontrar seu lugar no mundo da melhor forma que pode. Enquanto para Mike (Finn Wolfhard) e Dustin (Gaten Matarazzo) isso significa se juntar com os outros “esquisitos” da escola, isto é, um grupo de alunos mais velhos que é julgado simplesmente por gostar de fantasia — mas que devolve com ironia os xingamentos vindos dos populares —, para Lucas (Caleb McLaughlin) é o oposto. Significa expandir seu círculo social e se dedicar a uma nova paixão: o esporte.

Esse é só um exemplo das várias tensões estabelecidas entre os protagonistas nesse início de temporada. Porque, além dos efeitos já esperados da passagem de tempo — eles estão mais maduros e, portanto, não é de se estranhar que estejam falando sobre sexo e drogas —, a fatídica Batalha no Starcourt deixou cicatrizes em todos. A morte de Billy (Dacre Montgomery), por exemplo, traumatizou Max (Sadie Sink) mais do que ela gosta de admitir. A necessidade de deixar Hawkins e ir para a Califórnia, assim como a suposta morte de Hopper também afetaram profundamente Eleven (Millie Bobby Brown) e os Byers. Em resumo, há muito não-dito entre os personagens e é bastante claro que há uma fissura entre o grupo, e não somente pela distância. Curiosamente, é quando estão tão longe uns dos outros que uma nova ameaça se apresenta.

MAIS TERROR…

Stranger Things/Netflix/Reprodução

O trailer prometeu um clima mais macabro para a temporada, e já no primeiro episódio dá para perceber que os irmãos Duffer entregaram. E faz sentido que seja assim: com exceção da Erica (Priah Ferguson), a irmã mais nova do Lucas — e que declara com todas as letras ter 11 anos —, ninguém mais ali é criança. Então, por que não amadurecer também a relação da série com o terror?

Para começar, a quarta temporada é mais gráfica. Além de gritos e sangue, o espectador agora testemunha de fato os ataques das criaturas monstruosas — sim, no plural. Novos habitantes do Mundo Invertido são apresentados neste ano, como os “morcegos” enormes que aparecem no trailer. No entanto, diante do Vecna, eles não são nada. O principal vilão da temporada é implacável e, como a própria Sadie Sink contou ao Omelete, é de longe o adversário mais inteligente que o grupo já enfrentou. Como os Demogorgons, ele saiu direto de Dungeons & Dragons, e está determinado a fazer vítimas em Hawkins. Mas, se você não conhece direito o jogo, uma boa dica do quão perigoso Vecna é de fato é recorrer à principal referência da temporada quando o assunto é horror: A Hora do Pesadelo e seu Freddy Krueger.

Paralelamente, há também terrores mundanos entre os habitantes de Hawkins. A certeza de que o demônio está na cidadezinha mantém o clima de paranoia da terceira temporada, e leva os moradores para as últimas consequências sob o pretexto de serem “pessoas de bem”. Isso sem mencionar o bullying constante na escola e os maus bocados que o Hopper (David Harbour) passou e continua a passar desde que foi parar na Rússia. Sem dúvida, são muitos os obstáculos diante dos protagonistas.

…MAS MAIS HUMOR TAMBÉM

Stranger Things/Netflix/Reprodução

Por mais que tenha amplificado seus momentos assustadores, a quarta temporada também não tem embaraço para criar humor, inclusive durante algumas das situações mais tensas. Uma das principais figuras responsáveis por trazer esse “alívio” para a trama é Argyle (Eduardo Franco), o novo melhor amigo de Jonathan (Charlie Heaton). Além de estar completamente alheio a toda a lore do Mundo Invertido, o que por si só é engraçado — à essa altura, todo mundo fala com tanta naturalidade sobre monstros que Argyle serve como um bom lembrete do quão fantástico é esse universo —, ele e Jonathan também fumam muita maconha, e sua dificuldade de disfarçar como estão chapados é sempre divertida.

A série também enfatiza alguns duos com dinâmicas já bem estabelecidas e engraçadas, como Dustin e Steve (Joe Keery), e cria outros, como a inesperada amizade de Nancy (Natalia Dyer) e Robin (Maya Hawke). Mas o que chama a atenção — e nem sempre da maneira mais lisonjeira — são os comentários nada sutis sobre o mundo de hoje que a série faz em momentos banais. Eles surgem com uma clara veia cômica, mas depois de algumas vezes acabam ficando cansativos.

NOVOS ROSTOS

Stranger Things/Netflix/Reprodução

Argyle não é a única nova adição ao elenco de Stranger Things. Na verdade, a série apresenta vários novos rostos nesse começo de temporada. Há a líder de torcida Chrissy; seu namorado, capitão do time de basquete e “cidadão modelo”, Jason; o líder dos “esquisitos” e fã de fantasia e rock, Eddie; o aspirante a jornalista, Fred — e isso só no núcleo que está em Hawkins. Há outros tantos novos rostos para se habituar.

ALGUMAS EXPLICAÇÕES E NOVAS PERGUNTAS

Stranger Things/Netflix/Reprodução

Fiquem tranquilos: Stranger Things não vai demorar para explicar como Hopper sobreviveu e foi parar na Rússia. A série também dará conta de esclarecer o que inicialmente podem soar como desencaixes de uma temporada para outra, e rapidamente colocará os agora adolescentes diante de novos mistérios e desafios. O espectador vai juntando as peças do quebra-cabeça com os personagens, mas é claro que nem tudo ganha uma resposta imediata.

DE OLHO NO PASSADO

David Harbour cantou que a temporada exploraria o passado de Hopper e, de fato, a série dedica algum tempo (pouco, ainda bem) para explicar os traumas que o antigo delegado teve na sua vida até parar naquela gulag. Porém, considerando que a palavra de ordem da temporada é trauma, ele não será o único a ter sua vida pré-Mundo Invertido revirada. E a própria Netflix já deu pistas de quem estou falando.

EPISÓDIOS MAIS LONGOS

Stranger Things/Netflix/Reprodução

A maratona de Stranger Things vai demorar um pouco mais dessa vez. A quarta temporada tem, no total, 13 horas, e só o Volume 1 vai exigir mais de 9 horas em frente à TV. Isso porque todos os episódios superam a marca dos 60 minutos, e o sétimo é praticamente um filme: tem 1h38 de duração. Por mais que pareça tempo demais, a série sabe usar esses minutos a seu favor e a experiência não é nada custosa.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.