Selene, Jerónimo Cantillo e Andrea Chaparro em Rebelde

Créditos da imagem: Rebelde/Netflix/Reprodução

Séries e TV

Lista

Rebelde | As principais referências e homenagens à novela

Nova versão estabelece várias conexões com a produção dos anos 2000 encabeçada por Anahí, Dulce María e companhia

Mariana Canhisares
12.01.2022
16h00

A nova versão de Rebelde, embora seja uma história completamente nova, não evitou falar sobre o sucesso da sua antecessora. Pelo contrário: ao longo dos seus oito episódios, incorporou várias referências à novela e ao RBD, e tornou o sexteto que foi fenômeno na América Latina uma espécie de exemplo para sua nova geração se espelhar.

Confira as principais homenagens a seguir:

A ESCOLA E OS UNIFORMES

Elenco de Rebelde
Rebelde/Netflix/Reprodução

A Elite Way School está de volta, assim como seus uniformes memoráveis -- quer dizer, uma versão repaginada de ambos. Agora a escola é chamada carinhosamente pelos alunos de EWS e seus quartos, apesar de ainda serem o ponto de encontro da banda, também estão de cara nova. As cores da instituição continuam sendo o vermelho e o branco, é verdade, mas as peças estão mais modernas, e o azul aparece bem mais.  

VITRINE

Sergio Mayer Mori e Azul Guaita em Rebelde
Rebelde/Netflix/Reprodução

A EWS, inclusive, tem muito orgulho de ter sido o berço do RBD. Tanto que tem uma vitrine expondo os uniformes do sexteto, seus discos de ouro e objetos marcantes da carreira deles, como o chapéu rosa e o pandeiro de Mia Colucci (Anahí) do clipe de “Sálvame” no corredor principal. E não são poucas as ocasiões que os alunos param diante do vidro buscando a inspiração dos seus ídolos.

CELULAR NA BOTA E ESTRELA NA TESTA

Azul Guaita em Rebelde
Rebelde/Netflix/Reprodução

A Mia obviamente é uma figura admirada pelos estudantes e não faltam pequenas homenagens para a cantora ao longo da temporada. Enquanto a M.J. (Andrea Chaparro) chega a EWS com uma estrelinha vermelha na testa, um clássico da Colucci, Jana (Azul Guaita) já é adepta da moda de prender seu celular na bota.

UM COLUCCI ENTRE OS NOVOS ALUNOS

Franco Masini em Rebelde
Rebelde/Netflix/Reprodução

Há, porém, um Colucci entre os novos alunos: Luka é primo da principal cantora do RBD. Assim como a Mia, o jovem é arrogante e carrega aquela postura “ai, como a minha vida é difícil”. Por causa do seu sobrenome, também, no trote ele fica com o pandeiro que ela tocou no clipe de “Sálvame”.

A SEITA

Seita em Rebelde
Rebelde/Netflix/Reprodução

A organização secreta da novela, cujo principal objetivo era expulsar os bolsistas da Elite Way School, está de volta e com uma nova liderança. Agora, porém,seu alvo não são apenas os estudantes fora da bolha milionária dos seus membros, mas qualquer um que não bata com seus conceitos deturpados. Basta o fato de Dixon (Jerónimo Cantillo) vir da Colômbia para torná-lo um alvo da Seita, por exemplo.

ROSTOS FAMILIARES

Karla Cossio em Rebelde
Rebelde/Netflix/Reprodução

Nenhum dos protagonistas do Rebelde dos anos 2000 aparece na primeira temporada, mas outros rostos da novela dão as caras na nova versão. Celina Ferrer, personagem de Estefania Villarreal, por exemplo, é quem ocupa agora o cargo de diretora. Já Pilar Gandía, interpretada por Karla Cossío, também está de volta, já que ela é a mãe e empresária de Jana.

COVERS

Obviamente, há covers de clássicos do RBD -- aliás, um dos desafios da Batalha das Bandas é justamente gravar um clipe de um dos hits do sexteto. Logo, os espectadores acompanham novas versões de “Sálvame”, “Tras de Mi”, “Nuestro Amor” e “Sólo Quédate en Silencio” -- além da música que dá título a série, é claro.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.