Firefly

Créditos da imagem: Fox/Divulgação

Séries e TV

Notícia

Roteirista de Firefly diz que Joss Whedon era “casualmente cruel” com a equipe

Jose Molina revelou que cineasta se vangloriava de fazer escritoras chorarem

A cozinha
12.02.2021
23h53

A série de acusações contra Joss Whedon seguem crescendo. Após atrizes de Buffy – A Caça-Vampiros denunciarem o cineasta por comportamento abusivo, Jose Molina, roteirista de Agent Carter e Sleepy Hollow, afirmou que o diretor era “casualmente cruel” e que “acreditava que ser ruim era engraçado”.

Em uma postagem no Twitter, Molina contou que Whedon tinha um prazer especial em fazer escritoras da série chorarem. “Ele adorava se vangloriar sobre a vez que ele fez uma roteirista chorar duas vezes na mesma reunião”.

 As alegações contra Joss Whedon tiveram início após o ator de Ciborgue em Liga da JustiçaRay Fisher, ter se pronunciado sobre o comportamento do diretor no set do filme da DC. Segundo as primeiras falas de Fisher, "o tratamento que Joss Whedon deu ao elenco e à equipe no set de Liga da Justiça foi nojento, abusivo, antiprofissional e completamente inaceitável.

Mais tarde, o diretor Kevin Smith afirmou ter ouvido relatos que dão força ao argumento de Fisher. Depois, dublês de Buffy, A Caça-Vampiros acusaram o criador de ser egomaníaco.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.