Kiki Wolfkill durante participação na CCXP23 (Divulgação)

Créditos da imagem: Kiki Wolfkill durante participação na CCXP23 (Divulgação)

Séries e TV

Entrevista

Kiki Wolfkill: “Hollywood trocou HQs por jogos, mas quantidade não é qualidade”

Produtora de Halo diz que assiste “concorrentes” como The Last of Us e Arcane

Omelete
3 min de leitura
29.02.2024, às 06H00.

Kiki Wolfkill está de olho na concorrência. A produtora de Halo, que atua no desenvolvimento da franquia tanto nos games quanto na TV, contou ao Omelete que faz questão de assistir outras produções baseadas em jogos, citando especificamente Arcane, The Last of Us, Sonic e Castlevania como suas preferidas.

Acho que as adaptações de videogames já são as substitutas das adaptações em quadrinhos em Hollywood!”, comentou ela, embora tenha se mostrado também um pouco cautelosa quanto a esse movimento. “A indústria do cinema tem o hábito de ver uma tendência pegando fogo e rapidamente jogar um balde de água frio em cima dela, mas amo ver que, neste momento, eles estão indo atrás dessas histórias e franquias”.

Wolfkill acrescentou que “quantidade nem sempre significa qualidade”, e que por isso os fãs de games devem ver muitas coisas chegando aos cinemas e à TV nos próximos anos que não foram pensadas com muito cuidado.  “No fim das contas, no entanto, todos os barcos sobem quando a maré está alta, e sou grata por isso”, completou.

Declarando-se apaixonada pelo “aspecto de narrativa e construção de mundo” nos games, Wolfkill comemorou que Hollywood tenha finalmente entendido a riqueza dessa fonte de histórias: “Quando comecei, havia pouquíssimas pessoas que apreciavam o trabalho que os games faziam nesse sentido. Havia o estigma do videogame como algo que só serve para crianças, ou para pessoas desempregadas que moram no porão da mãe, mas também acho que a evolução dos gráficos tornou essa forma de arte mais acessível para as pessoas que não são gamers desde o início”.

É claro que o dinheiro é o que atrai Hollywood, então eles vieram quando perceberam que este era um negócio bilionário. Eles estão dentro de um contexto em que são obrigados a produzir conteúdo em um volume muito maior do que faziam antigamente, então se veem forçados a olhar para além da própria bolha”, refletiu ainda a produtora. “E, quando olharam para os games, eles viram que a construção de mundo já estava lá, que a profundidade das histórias já estava lá. Metade do trabalho já estava feito”.

Hoje em dia, ela está interessada em descobrir os caminhos diferentes que cada adaptação de games toma. Para mim, como alguém envolvido criativamente em uma produção desse filão, conhecer e entender essas abordagens diferentes é muito importante. Há muitas formas de tentar adaptar a experiência do jogo para a tela - e, acima de tudo, nenhum de nós quer fazer algo exatamente igual ao que o outro está fazendo! Acho isso muito empolgante”, disse Wolfkill.

Halo pode ser assistida pela plataforma de streaming Paramount+. Novos episódios são lançados semanalmente, às quintas-feiras.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.