Site de vídeos adultos se dispõe a transmitir filmes do Festival de Cannes

Créditos da imagem: Festival de Cannes/Divulgação

Filmes

Notícia

Site de vídeos adultos se dispõe a transmitir filmes do Festival de Cannes

Vice-presidente do YouPorn afirma que plataforma renderia um público único aos longas selecionados

Nicolaos Garófalo
24.03.2020
01h34
Atualizada em
24.03.2020
09h43
Atualizada em 24.03.2020 às 09h43

Oficialmente adiado por causa do coronavírus, o Festival de Cannes recebeu uma proposta para lá de inesperada para facilitar o acesso aos filmes selecionados para a edição de 2020. O YouPorn, conhecido site de vídeos adultos, ofereceu uma “seção especial” em sua plataforma para transmitir o evento e garantir “uma estreia impactante” para os longas participantes (via Consequence of Sound).

A proposta foi feita por Charlie Hughes, vice-presidente do YouPorn, que enviou um e-mail diretamente a Pierre Lescure, presidente do Festival de Cannes. Hughes afirmou que o festival se beneficiaria do público do site, um dos maiores do segmento. “Nós temos uma infraestrutura robusta já preparada para o streaming de conteúdo em larga escala e seria um prazer ajudar a manter esse evento de prestígio nos trilhos conforme a programação inicial”, diz o e-mail do empresário.

Originalmente programado para acontecer entre os dias 12 e 23 de maio, o Festival de Cannes foi adiado para o final de junho ou começo de julho, dependendo da evolução do quadro da pandemia do COVID-19 na França.

Efeito Coronavírus na cultura pop

O COVID-19 é uma nova mutação da família coronavírus que está se espalhando em ritmo alarmante desde dezembro de 2019. A China foi o primeiro país vítima da epidemia, com infecções e mortes confirmadas em todas as suas províncias. Desde então, a presença do vírus foi confirmada em quatro continentes - incluindo a América do Sul, com casos no Brasil, Argentina e Chile.

Filmes como 007 - Sem Tempo Para MorrerVelozes e Furiosos 9Um Lugar Silencioso 2MulanNovos Mutantes entre outros, tiveram suas estreias adiadas por causa da pandemia. Entre 13 e 15 de março, os Estados Unidos registraram sua pior arrecadação em 20 anos nas bilheterias.