Oscar 2022 | Vencedora por Cruella, Jenny Beavan ficou fora de licenciamento

Créditos da imagem: Disney/Divulgação

Oscar

Notícia

Oscar 2022 | Vencedora por Cruella, Jenny Beavan ficou fora de licenciamento

Disney deixou premiada figurinista de fora dos rendimentos de produtos licenciados do filme

Omelete
3 min de leitura
Eduardo Pereira
27.03.2022, às 23H29
ATUALIZADA EM 27.03.2022, ÀS 23H56
ATUALIZADA EM 27.03.2022, ÀS 23H56

Apesar de sua merecida vitória na categoria de Melhor Figurino do Oscar 2022, a figurinista veterana Jeanny Beavan (vencedora do prêmio também por Mad Max: Estrada da Fúria, de 2015), não viveu só alegrias em seu trabalho na produção da Disney. Em junho do ano passado, a artista esteve no centro de uma polêmica trabalhista com a Casa do Mickey: ela ficou de fora dos contratos de licenciamento de produtos que se inspiraram em seu trabalho no filme, deixando de receber qualquer participação em vendas.

Segundo reportagem da Variety, Beavan, que desenhou todos os vestidos usados por Emma Stone e Emma Thompson no filme dirigido por Craig Gillespie, ficou de fora do licenciamento, desenvolvimento e lançamento de uma linha de roupas inspirada na produção. A exclusão provocou revolta não só em colegas de trabalho, como no sindicato de figurinistas de Hollywood, que está denunciando "práticas injustas" contra a profissional.

"Eu fiquei horrorizada", disse Beavan sobre o momento em que descobriu, pelo Instagram, que a Disney havia licenciado uma coleção oficial de roupas sem incluí-la nas conversas. "A coisa sobre Cruella é que o filme é sobre moda, sobre duas estilistas. Toda a história é sobre elas quase entrando em guerra usando a moda. Então, é muito desrespeitoso eles lançarem uma linha de roupas [sem a participação dela]", afirmou.

Ainda de acordo com a Variety, a Disney não se pronunciou sobre o ocorrido. Ganhadora de dois Oscars (por Uma Janela para o Amor, de 1985, e Mad Max: Estrada da Fúria, de 2015) e indicada por mais oito, Beavan não é a primeira estilista "esquecida" por um estúdio na hora de vender mercadorias licenciadas. Uma série de roupas oficiais de Aves de Rapina, da Warner, lançada no ano passado, não creditou ou envolveu em nada a figurinista do filme, Erin Benach.

Craig Gillespie, diretor de Eu, Tonya, comanda Cruella, com roteiro de Tony McNamara. Stone é a protagonista do filme, que é focado nas origens da personagem durante a década de 1980 e traz Thompson como a antagonista. Glenn Close, que foi a Cruella nos filmes anteriores, é produtora-executiva dessa nova versão. O filme pode ser assistido no Disney+.

A 94ª edição do Oscar acontece neste domingo (27), no Teatro Dolby, em Los Angeles. Acompanha todos os detalhes premiação na live do Omelete, no YouTube, e nas nossas redes sociais.

O Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Acompanhe a gente também no Youtube: no Omeleteve, com os principais assuntos da cultura pop; Hyperdrive, para as notícias mais quentes do universo geek; e Bentô Omelete, nosso canal de animes, mangás e cultura otaku.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.