Mortal Kombat: comparamos os personagens do novo filme com o clássico de 1995

Filmes

Lista

Mortal Kombat: comparamos os personagens do novo filme com o clássico de 1995

Longa de Paul W. S. Anderson virou cult e comparações com a nova versão são inevitáveis

Julia Sabbaga
18.05.2021
14h07

Quase 30 anos se passaram desde que Paul W. S. Anderson lançou o filme de Mortal Kombat, e apesar do longa ter aquele visual datado e toda uma atmosfera característica de sua época, o status cult que ganhou com o tempo tornou ainda mais difícil que viesse um sucessor (ainda mais depois do fracasso de Mortal Kombat: Aniquilação). Em 2021, no entanto, a franquia de games ganhou sua nova adaptação, comandada pelo estreante Simon McQuoid

O novo Mortal Kombat levou aqueles personagens queridos - Sub-Zero, Scorpion, Shang-Tsung, Liu Kang, Sony Blade e muitos outros - de volta para as telonas, e muitos deles ganharam uma complexidade inédita no cinema. E enquanto alguns tiveram papeis ampliados, outros perderam espaço, e assim comparações se tornam inevitáveis.

Por isso, confira abaixo o antes e depois de Mortal Kombat, com os atores que viveram os personagens em 1995 e 2021, e como os novos nomes se comparam ao filme de Anderson. 

Shang Tsung

Uma das presenças mais marcantes do Mortal Kombat de 1995, o Shang Tsung de Cary-Hiroyuki Tagawa aparece logo na primeira cena e já quebra as expectativas com uma atuação para lá de caricata e simplesmente perfeita. Sua interpretação forte se tornou o maior marco do primeiro filme, e rendeu os maiores elogios da crítica - da época, e até hoje. 

Sabendo que o peso de carregar o mesmo papel era grande, o diretor Simon McQuoid foi atrás de um dos maiores atores asiáticos do momento. No novo filme, o personagem é vivido por Chin Han, que tem créditos em blockbusters como Batman: O Cavaleiro das Trevas, 2021 e Contágio. Seu Shang Tsung, apesar de liderar as forças antagonicas do longa, é mais distante da trama, servindo mais como um símbolo do inimigo.

Lord Raiden

Uma das maiores qualidades do novo Mortal Kombat é sua multiculturalidade. Em 2021, seria impensável uma escalação como Christopher Lambert como o Lord Raiden, personagem baseado na mitologia japonesa. O americano, que teve uma performance bem recebida e também se tornou icônico no papel, é também um dos maiores exemplos de whitewashing em Hollywood. 

Desta vez, Raiden é vivido pelo ator japonês Tadanobu Satō, conhecido por papeis em Midway - Batalha em Alto Mar, Battleship: A Batalha dos Mares e diversos filmes do MCU, onde vive Hogun. O Raiden de Satō também é bem diferente do de Lambert; ao invés de servir como conselheiro próximo e amigo dos protagonistas, o Deus do Trovão no novo filme é mais sério e rígido. 

Sub-Zero

Já que estamos falando sobre as maiores qualidades do novo Mortal Kombat, precisamos falar de Sub-Zero. Um dos personagens mais queridos da franquia ganhou um destaque grande no novo filme, e assim como Scorpion, sai do papel de coadjuvante para o centro da trama. 

No primeiro filme, Sub-Zero era vivido pelo francês François Petit, ator mais experiente em artes marciais do elenco de 1995. Apesar de absolutamente carismático e render algumas das melhores cenas, o Sub-Zero do primeiro Mortal Kombat não tem exatamente grande profundidade. 

Tudo isso muda na versão de McQuoid, que traz Sub-Zero e Scorpion para os holofotes. Em 2021, o intérprete do personagem é o indonésio Joe Taslim, de ascedência chinesa. Taslim foi o primeiro nome a ser escalado no novo filme. 

Scorpion

Assim como Sub-Zero, Scorpion também era um dos grandes adversários do primeiro filme que ganhou profundidade e destaque no novo longa. Apesar de Chris Casamassa interpretar Scorpion no filme de 1995, Paul W. S. Anderson manteve a tradição da série de ter Ed Boon, um dos criadores do videogame, como a voz do personagem. 

Enquanto nos filmes de Andeson Scorpion não representa mais do que um dos capangas de Shang-Tshung, o novo filme explora as origens do personagem como Hanzo Hasashi. No longa, o intérprete de Scorpion é Hiroyuki Sanada, ator japonês com créditos em longa como Wolverine: Imortal, Sunshine - Alerta Solar e nas séries Westworld e Lost.  

No novo Mortal Kombat, Sanada também se tornou o ator mais velho a interpretar Scorpion na franquia. 

Liu Kang

Enquanto Scorpion e Sub-Zero ganham os holofotes, um dos personagens mais importantes do primeiro filme vai para o segundo plano: Liu Kang. Interpretado por Robin Shou no filme de 1995, o monge Shaolin é o protagonista do primeiro filme, e carregou o longa com carisma e habilidades únicas. Mortal Kombat foi o segundo filme americano do ator de Hong Kong, que também ajudou a coreografar as cenas de luta. 

O novo filme traz como protagonista um personagem inédito na franquia, Young Cole (vivido por Lewis Tan), enquanto Liu Kang fica no elenco de apoio como um dos lutadores que ajuda no treinamento dos protagonistas. Apesar de coadjuvante, seu intérprete Ludi Lin é um dos que rouba a cena no novo Mortal Kombat.

Além de trazer uma versão mais tímida e menos experiente de Liu Kang, o novo filme também aproxima o personagem de Kung Lao, figura que chega a ser citada no filme de 1995 mas nunca introduzida como personagem. No novo longa, Kung Lao é vivido por Max Huang. Os dois atores - Huang e Lin - fazem parte da equipe de dublês que trabalha com Jackie Chan. 

Sonya Blade

Se tem uma personagem que ganhou complexidade em 2021 foi Sonya Blade. Uma das protagonistas do longa de 1995, a personagem vivida por Bridgette Wilson-Sampras era uma agente das Forças Especiais durona que buscava vingança de Kano, mas não tinha nem grandes lutas nem um bom arco. Para piorar, no fim do filme nossa Sonya acaba como a prisioneira de Shang Tsung que precisa ser resgatada por Liu Kang e Johnny Cage. 

Em 2021, não havia como ter uma Sonya Blade como uma donzela em perigo, e o novo filme entrega para a personagem um dos melhores arcos do filme. Sem a marca do torneio de nascença, Sonya é uma pesquisadora que sabe tudo sobre a mitologia do evento, mas precisa se provar para poder lutar no Mortal Kombat. Aqui, a personagem é vivida por Jessica McNamee, conhecida por Megatubarão, e ganha ótimas cenas para mostrar suas habilidades. 

Kano

E por falar em Kano, é a hora do personagem que adora roubar os holofotes.

No filme de 1995, Kano foi interpretado pelo ator inglês Trevor Goddard, que incluiu em sua performance um sotaque australiano que mudaria para sempre a história do personagem. O resultado ficou tão harmonioso que os criadores de Mortal Kombat Ed Boon e Jo Tobias resolveram trocar a nacionalidade de Kano desde então.

O filme de 2021 seguiu a tradição escalando o ator australiano Josh Lawson para o papel. Apesar de não ter causado grandes mudanças na história da franquia, Lawson é considerado um dos maiores acertos do novo filme, e seu carisma e humor roubam o momento em absolutamente todas as cenas em que aparece. Kano também é um dos personagens que ganhou um arco mais complexo, e os dois filmes apostam na rivalidade entre o mercenário e Sonya Blade. 

Goro

Surpreendentemente, a tecnologia não fez grandes favores a Goro, um dos personagens que mais poderiam ter ganho destaque com o avanço dos efeitos visuais. O resultado final no Mortal Kombat de 2021, no entanto, não é exatamente uma vitória da estética.

Em 1995, o personagem foi vivido fisicamente por Tom Woodruff e dublado por Kevin Michael Richardson, mas os dois atores acabaram sem receber créditos pelos trabalhos. Apesar de ultrapassado, o visual do Goro de 1995 é um dos elementos mais icônicos do longa. 

Em 2021, a voz do personagem é de Angus Sampson, que tem créditos em Mad Max: Estrada da Fúria e The Walking Dead. Infelizmente, o novo filme não dá a Goro nem um visual animador nem espaço de tela suficiente para desenvolver o personagem. 

Jax

Jax, aliado de Sony Blade nas Forças Especiais, tem algumas falas e poucos relances no filme de 1995, mas seu personagem é central no longa de 2021, então ele precisava de seu lugar na lista. Para isso - e pela única vez na nossa lista - resgatamos o filme Mortal Kombat: Aniquilação, de 1997, que deu bem mais destaque ao personagem. 

Na sequência de 1997, em que apenas Robin Shou e Talisa Soto (Princesa Kitana) retornaram aos seus papeis, o Major Jax Briggs foi vivido por Lynn Red Williams, ator que alternou entre papeis pequenos na televisão e no cinema. 

Já no filme de 2021, Jax ganhou destaque na pele de Mehcad Brooks, fã de Mortal Kombat e conhecido por papeis em séries como Desperate Housewives e Supergirl. Jax tem um papel bem maior no novo filme, que explora sua relação com Sonya e entrega ao personagem uma batalha intensa contra Sub-Zero.

Reptile

Parece estranho comparar as duas criaturas de Reptile, mas as duas são perfeitos exemplos das tecnologias de sua época.

Ainda, seria sacrilégio terminar uma lista comparando os dois Mortal Kombats sem citar a provável melhor luta de todo o filme de 1995, em que Liu Kang enfrenta Reptile em forma humana, vivida por Keith Cooke. A cena pode ter rendido três costelas quebradas ao ator Robin Shou, mas pelo menos o resultado final ficou lindo de ver. O trabalho de Cooke foi tão bom que o ator foi convidado a retornar para Mortal Kombat: Aniquilação, desta vez para viver ninguém menos que Sub-Zero. 

O longa de 2021 não inclui Reptile em forma humana, mas a criatura enfrenta Young Cole, Sonya Blade e Kano em uma das primeiras grandes lutas do filme. 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.