Gavião Arqueiro

Créditos da imagem: Marvel Studios/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Gavião Arqueiro | 3º episódio aprofunda personagens para além dos easter eggs

Novo capítulo desenvolve ligação da dupla protagonista e estabelece motivações de Eco

Nico Garófalo
01.12.2021, às 09H58

[Spoilers de Gavião Arqueiro à frente]

Quando estreou na semana passada, Gavião Arqueiro apresentou um novo lado de Clint Barton que os fãs do MCU não estavam acostumados. Indo além do amoroso pai de família mostrado de forma relativamente rasa em Vingadores: A Era de Ultron e Vingadores Ultimato, os primeiros capítulos da série aprofundaram o lado vulnerável do personagem de Jeremy Renner, explorando sua culpa e seu papel de homem comum entre deuses. Ao juntá-lo com Kate Bishop (Hailee Steinfeld), a produção inicialmente favoreceu a dinâmica de dupla improvável, usando a boa química entre os protagonistas para introduzir sua relação, que começa a ser desenvolvida de verdade em “Ecos”, disponibilizado nesta quarta-feira (1º) no Disney+.

Se os primeiros dois episódios trouxeram trocas rápidas de ironias entre os Gaviões para explicitar suas diferenças, o terceiro capítulo buscou aproximar Clint e Kate ao focar naquilo que eles têm em comum para além do arco e flecha. A sintonia da dupla na hora de se libertar do cativeiro imposto pela Gangue dos Agasalhos e confiar um no outro para ter cobertura durante as lutas desenvolve os protagonistas como indivíduos e como uma dupla, usando cenas ágeis que dispensam diálogos expositivos e desnecessariamente detalhados.

A interação bem-sucedida durante as impressionantes cenas de ação torna os momentos mais doces, como quando Kate ajuda seu novo mentor a conversar pelo telefone com Nathaniel (Cade Woodward) após perder seu aparelho auditivo ou discutir a vontade da garota de ser uma heroína. Emocionalmente expostos, os arqueiros se tornam figuras relacionáveis e criam uma sensação de normalidade em meio ao mundo absurdo do MCU.

Eco além do antagonismo

Embora a Dupla Defeituosa seja o foco principal da série, Maya/Eco (Alaqua Fox) é quem domina as primeiras cenas do episódio. A personagem, que foi apresentada em uma intensa cena no final de “Esconde-Esconde”, tem suas motivações para caçar o Ronin destrinchada em uma tocante sequência que mostra sua relação com o pai, antigo tenente da Gangue dos Agasalhos, e com o próprio mundo do crime.

Obstinada em sua busca por vingança, Maya nunca tem sua humanidade questionada durante o episódio. A luta da personagem para superar desafios - físicos e sociais - torna impossível não torcer por ela, apesar de seu papel de antagonismo. Mesmo quando procura intimidar Clint e Kate, fica claro que suas ações partem de um lugar emocional.

Atendendo às expectativas de seu título, “Ecos” faz mais do que recriar passagens dos quadrinhos ou apresentar flechas especiais engraçadinhas. O episódio estabelece Clint e Kate como reflexos um do outro e ensaia transformar Eco em uma terceira protagonista de Gavião Arqueiro, que apesar de caçar os personagens titulares, certamente conquistará a simpatia de vários fãs.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.