Filmes

Artigo

Homem-Aranha voltou para a Marvel - e agora?

Empresas entraram em um novo acordo, que também pode significar a aparição de Tom Holland em Venom

A cozinha
27.09.2019
16h20
Atualizada em
27.09.2019
16h59
Atualizada em 27.09.2019 às 16h59

A Sony e a Marvel/Disney finalmente fecharam um novo acordo e o Homem-Aranha voltou ao MCU e isso também pode significar mudanças para o futuro do personagem. Segundo as primeiras informações, os dois estúdios vão coproduzir o terceiro filme solo do personagem, com lançamento marcado para 16 de julho de 2021, durante a Fase 4 da Marvel. A Disney dará 25% do valor e, em contrapartida, receberá o lucro de também 25%. 

Além disso, o novo acordo prevê que o teioso poderá aparecer em filmes futuros da Marvel, como aconteceu em Capitão América: Guerra Civil, Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato. No entanto, um trecho da declaração oficial de Kevin Feige, presidene do Marvel Studios que vai produzir o filme solo, abriu brechas para que o personagem também apareça em produções da Sony, como Venom 2.

Segundo ele, "o Homem-Aranha é um ícone poderoso e um herói cuja história atravessa todas as gerações e públicos ao redor do mundo. Ele também é o único herói com o superpoder de cruzar universos cinematográficos, então, enquanto a Sony continua desenvolvendo seu universo do Homem-Aranha, você nunca sabe o que o futuro reserva". Assim, fica implícito que, como parte do acordo, a Sony também quer a figura de Tom Holland nos vários derivados que está produzindo.

Após o sucesso do primeiro Venom, que arrecadou impressionantes US$ 856 milhões nas bilheterias mundiais, o estúdio percebeu o potencial de investir em filmes da galeria de personagens do Homem-Aranha, mesmo sem a presença do herói principal. Com isso, a Sony anunciou Morbius, estrelado por Jared Leto; a sequência de Venom, com a volta de Tom Hardy; um possível filme de Kraven, o Caçador, entre outros personagens. Apesar disso, o Cabeça de Teia é um dos super-heróis mais populares da cultura pop e tê-lo nos filmes garante ainda mais sucesso do que o previsto.

Prova disso é que Tom Holland filmou uma participação especial no primeiro Venom, cena que acabou cortada da versão final a pedido da Disney/Marvel. Para a empresa, ter Holland em Venom indicaria que o Eddie Brock de Hardy também seria parte do MCU, algo não desejado pela companhia. No entanto, se a Sony insistir em usar Tom Holland no futuro, esse assunto pode voltar a ser pauta nos corredores da Disney. Confira acima nossa live sobre o tema.