Foto de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Créditos da imagem: Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald/Warner/Divulgação

Filmes

Entrevista

Animais Fantásticos 2 | Entenda como a Hogwarts “do passado” ganhou vida

Visitamos o set do novo filme e falamos sobre a volta do cenário mágico

Patrícia Gomes e Camila Sousa
14.11.2018
17h36
Atualizada em
16.11.2018
23h40
Atualizada em 16.11.2018 às 23h40

Quando um cenário se torna muito importante para uma franquia, ele ganha a mesma importância dos personagens que conduzem a história. É exatamente isso o que acontece com Hogwarts, o castelo mágico da franquia Harry Potter que abriga a Escola de Magia e Bruxaria do Reino Unido. Em nossa visita ao set de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, descobrimos mais sobre o processo de recriar a Hogwarts de diferentes períodos do passado que aparece na produção.

Christian Huband, diretor de arte sênior do filme, afirmou que um dos pontos mais importantes é trazer veracidade para o cenário, seja ele um lugar conhecido, ou um castelo mágico: “Quanto mais autenticidade e realidade você coloca em alguma coisa, [melhor é]. Com Hogwarts, você sente que é um castelo de verdade concebido por engenheiros. Então quando alguém dá a volta e faz um feitiço, você só acredita. Mesmo sendo um castelo mágico cheio de cores, você começa a desligar e a fantasia toma conta. Então um dos nossos mantras é o realismo”.

Huband trabalhou nos filmes de Harry Potter, como O Cálice de Fogo (2005) e as Relíquias da Morte Partes 1 e 2 (2010, 2011), e por conta disso sentiu um pouco da mesma nostalgia dos fãs ao refazer o set: “Recriar sets reais do filme anterior e ter Jo [Rowling] de volta ao set, foi realmente incrível. Sabe, fizemos isso há 17 anos [em Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2], e estamos de volta em algo semelhante”.

Quando os últimos trailers de Os Crimes de Grindelwald foram lançados, outro ponto que chamou a atenção foram os diferentes uniformes de Hogwarts. Para fãs ao redor do mundo que sonhavam em viver no mundo da franquia, ter um cachecol ou túnica de sua casa em Hogwarts era um sinônimo de alegria e proximidade com a história. Para esse novo momento do mundo bruxo, a figurinista Colleen Atwood escolheu mudar alguns detalhes das peças: “As túnicas têm um design mais medieval, então eles têm materiais um pouco diferentes e mangas mais pontudas, que realmente parecem de uma época mais antiga. Na verdade temos dois períodos no filme, com túnicas do início dos anos 1900 e de 1920, mas eu não mudei essas peças nesses períodos. Mudei as roupas que ficam por baixo, já que elas refletem o período de tempo e as túnicas continuam com o visual clássico”.

Diferenças entre os uniformes de Hogwarts

Foto de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, Foto de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald/Warner/Divulgação; Harry Potter e o Prisioneiro de Akzaban/Warner/Divulgação

Um dos atores que vesta a nova túnica é Joshua Shea, que interpreta a versão mais jovem de Newt Scamander. Como a maioria das cenas na escola são flashbacks, o elenco principal de Os Crimes de Grindelwald não participou das filmagens, mas Eddie Redmayne elogiou sua versão jovem: “Ele é um ator maravilhoso e fez todas as cenas lá. Então, na verdade, eu mesmo não fui para Hogwarts. Mas filmaram cenas lá, nas salas de aula e eu só dei uma espiada, porque eu podia”.

Já para Ezra Miller, conhecido fã de Harry Potter, a experiência não foi tão tranquila. Em tom de brincadeira, o ator confirmou que, como Credence não aparece em Hogwarts, ele não conseguiu visitar o famoso set: “Eu não estava na cidade quando as cenas foram feitas, algo ultrajante para mim. Fiquei furioso! Mas realmente eu gosto muito de todo mundo, então mal posso esperar para vê-los [em Hogwarts]. Eu vou participar da tour dos fãs pelo set [risos]”.

Fique ligado no Omelete para conferir mais conteúdos do set de Animais Fantásticos: os Crimes de Grindelwald.