Tom Holland como Fred Astaire e mais: as próximas cinebiografias de Hollywood

Créditos da imagem: Tom Holland e Fred Astaire (Reprodução/Montagem Omelete)

Filmes

Lista

Tom Holland como Fred Astaire e mais: as próximas cinebiografias de Hollywood

Timothée Chalamet, Chris Evans e Chris Hemsworth também estão envolvidos em projetos do gênero

Caio Coletti
04.02.2022, às 14H48
ATUALIZADA EM 09.02.2022, ÀS 16H11
ATUALIZADA EM 09.02.2022, ÀS 16H11

Interpretar um personagem real (de preferência, famoso) é, desde sempre, um caminho muito certeiro para cair nas graças de premiações como o Oscar. Mas foi provavelmente com a explosão de Bohemian Rhapsody, em 2018, que começou a atual corrida de Hollywood por cinebiografias de astros da música e do cinema.

Compreensível: o filme sobre o Queen e seu vocalista icônico, Freddie Mercury, não só rendeu o prêmio de melhor ator da Academia para Rami Malek como também arrecadou mais de US$ 910 milhões nas bilheterias mundiais. Lucro e prestígio, juntos? Isso é música para os ouvidos dos grandes estúdios.

Por isso, a lista que reunimos aí embaixo é extensa e lotada com os maiores nomes de Hollywood, de astros da Marvel (Tom Holland e não um, mas dois Chris’s!) a veteranos já premiados (Rachel Weisz, Geoffrey Rush, Michelle Williams) e um certo ex-bruxinho. Confira as cinebiografias que sairão nos próximos anos:

Daniel Radcliffe como “Weird Al” Yankovic

Daniel Radcliffe e “Weird Al” Yankovic (Reprodução/Montagem Omelete)

O protagonista de Harry Potter tem mostrado apreço por projetos excêntricos (Um Cadáver para Sobreviver, Miracle Workers) desde o fim da saga, e sua investida no campo das biografias não será diferente: Daniel Radcliffe vai viver o cantor “Weird Al” Yankovic no filme WEIRD: The Al Yankovic Story.

Para quem não sabe, “Weird Al” é muito conhecido nos EUA por compor e gravar paródias de canções famosas - seus hits incluem "Eat It" ("Beat It", de Michael Jackson) e "White & Nerdy" ("Ridin'", de Chamillionaire). A sinopse do novo filme promete "não poupar nenhum detalhe" da biografia do músico, incluindo seus "affairs tórridos com celebridades e estilo de vida famosamente depravado".

Ainda não há data definida para o lançamento.

 

Rooney Mara como Audrey Hepburn

Rooney Mara e Audrey Hepburn (Reprodução/Montagem Omelete)

É isso mesmo: a eterna Bonequinha de Luxo, Audrey Hepburn, vai ganhar uma cinebiografia. Rooney Mara, conhecida por suas atuações indicadas ao Oscar em Millennium e Carol, vai encarnar a estrela em um filme dirigido por Luca Guadagnino (Me Chame Pelo Seu Nome) e escrito por Michael Mitnick (O Doador de Memórias).

Vencedora do Oscar por A Princesa e o Plebeu (1953), Hepburn se tornou uma das atrizes mais importantes dos anos 1950 e 1960 em Hollywood, enfileirando papéis icônicos em filmes como Sabrina (1954), Cinderela em Paris (1957), Minha Bela Dama (1964) e Um Clarão nas Trevas (1967).

Ainda não há data definida para o lançamento.

Tom Holland como Fred Astaire

Tom Holland e Fred Astaire (Reprodução/Montagem Omelete)

Ainda sabemos pouco desse projeto, mas foi o próprio Tom Holland quem confirmou que um de seus próximos papéis no cinema será interpretando o icônico Fred Astaire. Na ocasião, o astro de Homem-Aranha apenas disse que o roteiro estava pronto e nas mãos da Sony, sem revelar o nome do autor do script, o título do filme ou uma previsão de lançamento.

Astaire, é claro, foi um dos maiores astros de musicais da história de Hollywood. Conhecido principalmente por sua parceria com Ginger Rogers em filmes como A Alegre Divorciada (1934), O Picolino (1935) e Ritmo Louco (1936), ele venceu um Oscar honorário em 1950 e foi indicado mais tarde para o prêmio de melhor ator coadjuvante por um de seus papéis dramáticos, em Inferno na Torre (1974).

Jonah Hill como Jerry Garcia

Jonah Hill e Jerry Garcia (Reprodução/Montagem Omelte)

Martin Scorsese vai voltar ao mundo do rock (após documentários com Bob Dylan e Rolling Stones) na cinebiografia do Grateful Dead, uma das bandas mais importantes do movimento psicodélico dos anos 60 e 70. E Jonah Hill, parceiro de Scorsese em O Lobo de Wall Street, já foi escalado para viver o vocalista Jerry Garcia.

Por enquanto, não sabemos mais detalhes do filme, mas o Grateful Dead é um dos maiores ícones da história do rock, inspirando uma fanbase devotada conhecida como “Deadheads”. Canções como “Truckin’” e “Touch of Grey” estão entre os maiores sucessos da banda, que encerrou atividades oficiais em 1995, com a morte de Garcia.

Austin Butler como Elvis Presley

Austin Butler e Elvis Presley (Reprodução/Montagem Omelete)

Quase dez anos depois de seu último filme (O Grande Gatsby), Baz Luhmann está de volta para contar a história do rei do rock: Elvis Presley será interpretado por Austin Butler (The Carrie Diaries, Era Uma Vez em Hollywood) na produção, que já revelou um primeiro teaser e deve chegar em junho de 2022 aos cinemas.

Além de Butler, vale destacar que o longa terá Tom Hanks como o Coronel Tom Parker, empresário de Elvis; Kelvin Harrison Jr. (Os 7 de Chicago) como B.B. King; Olivia DeJonge (The Society) como Priscilla Presley; e Alton Masel como Little Richard. Isso que chamamos de um elenco (e lista de personagens!) estrelado.

Michelle Williams como Peggy Lee

Michelle Williams e Peggy Lee (Reprodução/Montagem Omelete)

Peggy Lee pode não ser um nome muito reconhecível aqui no Brasil, mas você provavelmente já ouviu a versão clássica de “Fever”, que ela transformou em hit em 1958. Michelle Williams, que já foi indicada ao Oscar por viver Marilyn Monroe, vai encarnar a cantora em uma cinebiografia dirigida por Todd Haynes (Carol) e escrita por Doug Wright (Contos Proibidos do Marquês de Sade).

O longa vai se chamar, é claro, Fever, mas deve também tocar em detalhes menos conhecidos da carreira de Lee: por exemplo, ela escreveu e produziu quase 300 canções durante a carreira, em uma época onde artistas femininas raramente tinham controle criativo sobre suas obras; foi indicada ao Oscar pela atuação em Taverna Maldita (1955); e dublou vários personagens da animação A Dama e o Vagabundo (1955), da Disney.

Naomi Ackie como Whitney Houston

Naomi Ackie e Whitney Houston (Reprodução/Montagem Omelete)

Mais conhecida por viver Jannah em Star Wars: A Ascensão Skywalker, Naomi Ackie vai encarar o desafio de interpretar a icônica Whitney Houston em uma cinebiografia intitulada I Wanna Dance With Somebody, em homenagem ao hit de mesmo nome da cantora. Stella Meghie (A Fotografia) vai assumir a direção, a partir de um roteiro de Anthony McCarten, responsável também por Bohemian Rhapsody.

Este é outro filme com um elenco coadjuvante estrelado, já que veremos Stanley Tucci (Um Olhar do Paraíso) como o produtor Clive Davis e Ashton Sanders (Moonlight) na pele do músico Bobby Brown, marido de Whitney entre 1992 e 2007. A estreia já está marcada para dezembro de 2022.

Zendaya como Ronnie Spector

Zendaya e Ronnie Spector (Reprodução/Montagem Omelete)

A cinebiografia de Ronnie Spector, vocalista do grupo The Ronettes, foi anunciada ainda em 2020, antes da morte da cantora - que faleceu este mês, aos 78 anos. Inclusive, foi Ronnie quem escolheu Zendaya para interpretá-la no filme, que será baseado em sua autobiografia Be My Baby, com roteiro da dramaturga Jackie Sibblies Drury, vencedora do Pulitzer.

Spector é frequentemente descrita como a bad girl original do rock”, lançando uma série de hits com as Ronettes nos anos 60, como a própria “Be My Baby” e “Walking in the Rain”. Na década de 80, após um casamento conturbado com o produtor Phil Spector, ela voltou às paradas com “Take Me Home Tonight”, dueto com Eddie Money.

Dave Franco como Vanilla Ice

Dave Franco e Vanilla Ice (Reprodução/Montagem Omelete)

Prepare-se para cantar “Ice Ice Baby” nos cinemas, porque Dave Franco vai encarnar o rapper Vanilla Ice em uma cinebiografia intitulada To The Extreme. Segundo o próprio ator, o tom da produção será parecido com o de Artista do Desastre, longa de 2017 que explora os bastidores de The Room, o “pior filme de todos os tempos”.

O próprio Rob Van Winkle, nome verdadeiro de Vanilla Ice, está ajudando na produção de To The Extreme, que empresta o seu título do álbum de 1990 que alçou o rapper ao estrelato. O sucesso de “Ice Ice Baby” foi tanto, inclusive, que Vanilla Ice chegou a estrelar um filme, Na Onda do Rap (1991) - mais recentemente, ele apareceu ao lado de Adam Sandler em Os 6 Ridículos (2015) e Sandy Wexler (2016).

Timothée Chalamet como Bob Dylan

Timothée Chalamet e Bob Dylan (Reprodução/Montagem Omelete)

Talvez a escalação mais polêmica da nossa lista: Timothée Chalamet, o astro de Me Chame Pelo Seu Nome e Duna, vai interpretar Bob Dylan na cinebiografia (provisoriamente) intitulada Going Electric, que terá direção e roteiro de James Mangold. O cineasta é mais conhecido por Logan, mas também já biografou outro ícone da música: Johnny Cash, em Johnny & June.

Como o título indica, Going Electric fará crônica da época em que Dylan causou frisson na comunidade musical ao incluir guitarras elétricas em suas músicas, afastando-se do folk pelo qual ficou conhecido no começo da carreira. A transição aconteceu em 1965, e foi cimentada pelo lançamento da clássica “Like a Rolling Stone” e do álbum Highway 61 Revisited.

Rachel Weisz como Elizabeth Taylor

Rachel Weisz e Elizabeth Taylor (Reprodução/Montagem Omelete)

Ao invés de tentar contar toda a história de vida de Elizabeth Taylor (seria difícil em um filme de 2h!), o filme A Special Relationship vai se centrar na estrela de Cleópatra e Quem Tem Medo de Virgina Woolf? durante a fase em que abraçou o ativismo contra o HIV/AIDS, nos anos 80 e 90. A ideia é que o relacionamento da atriz com seu assistente, Roger Wall, seja o centro da trama.

Quem vai encarnar Taylor no filme é Rachel Weisz, vencedora do Oscar por O Jardineiro Fiel. A atriz embarcou no projeto em 2019, junto ao roteirista Simon Beaufoy (Quem Quer Ser um Milionário?) e ao duo de diretoras Bert & Bertie (Gavião Arqueiro). A data de estreia ainda não foi definida.

Chris Hemsworth como Hulk Hogan

Chris Hemsworth e Hulk Hogan (Reprodução/Montagem Omelete)

O astro da luta livre (e do cinema) Hulk Hogan vai ganhar o tratamento biográfico em um filme escrito por Scott Silver e dirigido por Todd Phillips - a mesma dupla responsável por Coringa. E, no papel principal, teremos ninguém menos do que Chris Hemsworth, o Thor do MCU, que já começou a preparação para interpretar Hogan.

Após se tornar fenômeno dos ringues nos anos 80, Hulk Hogan (nome verdadeiro: Terry Gene Bollea) fez a transição para a atuação em pérolas como Desafio Total (1989), O Senhor Babá (1993) e Herói por Engano (1996). Em 2012, ele também foi parar nas manchetes ao processar o site Gawker pelo vazamento de uma sex tape, e ganhar indenização de US$ 115 milhões.

Chris Evans como Gene Kelly

Chris Evans e Gene Kelly (Reprodução/Montagem Omelete)

Este projeto não é exatamente uma cinebiografia de Gene Kelly, mas mesmo assim trará Chris Evans interpretando uma versão do astro de Cantando na Chuva. A trama será focada em um adolescente que mora e trabalha nos estúdios da MGM durante os anos 1950 - por lá, ele desenvolve uma amizade com “uma versão imaginária” de Kelly.

A ideia foi concebida pelo próprio Evans, que entregou o roteiro nas mãos capazes de John Logan, indicado ao Oscar por Gladiador, O Aviador e A Invenção de Hugo Cabret. Além de Cantando na Chuva, Gene Kelly estrelou títulos como Marujos do Amor (1945), O Pirata (1948) e Sinfonia de Paris (1951).

Geoffrey Rush como Groucho Marx

Geoffrey Rush e Groucho Marx (Reprodução/Montagem Omelete)

Raised Eyebrows vai mostrar um lado diferente do lendário comediante Groucho Marx, que será interpretado por Geoffrey Rush (Piratas do Caribe) na adaptação do livro de memórias de Steve Stoliar. Nos anos 70, Stoliar foi contratado para fazer uma renovação na mansão de Marx, descobrindo que o comediante estava fragilizado pela velhice e deixava seus negócios sob responsabilidade da namorada, Erin Fleming.

Charlie Plummer (Looking for Alaska) vai interpretar Stoliar, enquanto o papel de Fleming ficou com Sienna Miller (G.I. Joe). A direção e o roteiro são de Oren Moverman, indicado ao Oscar por O Mensageiro, e a data de estreia ainda não foi divulgada.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.