Filmes

Notícia

Festival de Berlim | Brasil leva prêmio LGBT com Tinta Bruta e Bixa Travesti

Teddy é conhecido como o "Urso de Ouro LGBT"

Rodrigo Fonseca
23.02.2018
20h16
Atualizada em
29.06.2018
02h37
Atualizada em 29.06.2018 às 02h37

Chamado de "Urso de Ouro LGBT", por coroar narrativas ligadas à homoafetividade e a identidade trans, o Prêmio Teddy, dado anualmente no Festival de Berlim, foi para o Brasil em dupla categoria: na ficção, venceu o drama gaúcho Tinta Bruta e, na seara documental, ganhou Bixa Travesti.

Facebook/Reprodução

O longa do Rio Grande do Sul, dirigido por Filipe Matzembacher e Márcio Reolon, fala de Neon Boy, rapaz que se vê às voltas com um imitador na internet. Já a produção de São Paulo aborda performances da cantora Linn da Quebrada.