Duna

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Lista

Duna | Entenda as visões de Paul na Parte Um

Futuro da franquia foi antecipado pelo jovem Atreides no primeiro longa de Denis Villeneuve

Nico Garófalo
27.10.2021
16h13

[Spoilers de Duna - livro e filme - à frente]

Seguindo a obra original de Frank Herbert, a nova adaptação de Duna trouxe diversas dicas sobre o futuro da franquia através das visões de Paul (Timothée Chalamet). Essas previsões momentâneas do protagonista, no entanto, são curtas e nem sempre se manifestam de maneira literal na história, o que pode causar certa confusão entre os espectadores do filme de Denis Villeneuve - e, convenhamos, leitores recém-chegados ao universo de Herbert.

Abaixo, você confere o significado das visões do jovem Atreides e como elas se manifestam na história de Duna:

Chani

Duna
Warner Bros./Divulgação

Grande parte das visões de Paul na primeira metade de Duna: Parte Um giram em torno de Chani, personagem de Zendaya. O garoto com frequência sonha com a jovem fremen no deserto arrakiano, mas sempre em contextos diferentes. Obviamente, esses momentos preveem a importância que a garota terá não só no decorrer do primeiro filme, mas na vida de Paul como um todo. No livro de Herbert, Paul e Chani rapidamente se apaixonam e começam uma família em plena revolução contra o violento comando do barão Harkonnen. No filme, essas visões se concretizam a poucas cenas dos créditos rolarem, quando os dois trocam olhares significativos indicando sua atração imediata.

A visão que pode confundir o público, no entanto, traz Chani esfaqueando Paul com uma dagacris (adaga fremen feita a partir do dente de um verme da areia) após eles se beijarem. Embora possa dar a entender que o jovem duque será traído pela amada, esse sonho na realidade faz referência ao fato de Chani ser a responsável por colocar a arma na mão do garoto Atreides antes da batalha com Jamis (Babs Olusanmokun). A luta é um divisor de águas na vida do protagonista e marca a “morte” de Paul Atreides, que renasce no deserto como Usul Muad’Dib.

Amigo de Jamis

Duna
Warner Bros./Divulgação

Outra visão que pode fazer algumas pessoas coçarem a cabeça é a que apresenta Jamis não só como um guia, mas como um amigo de Paul após ele se integrar aos fremen. O rapaz aparece ensinando o jovem duque sobre alguns costumes nativos, incluindo como atrair e montar um verme da areia. Acontece que, na realidade, Jamis morre logo depois de sua primeira aparição “real”, morto pelo próprio Paul em uma luta de dagacris.

Mesmo não aparecendo mais no futuro do jovem duque, o guerreiro fremen realiza os feitos mostrados nas visões de Paul: é a partir do combate até a morte com Jamis que o garoto é aceito entre os fremen. Além disso, o confronto é a primeira vez que o jovem Atreides atua de fato de acordo com os costumes locais.

A proximidade entre os dois mostrada nas visões do protagonista também reflete um momento do livro cortado do filme: logo após a luta, os fremen celebram a vida de Jamis, chamando-o de amigo e lembrando o significado que ele teve na vida de cada um. Chorando, Paul agradece o adversário por introduzi-lo à tribo e abrir caminho para sua nova vida no deserto de Arrakis.

Jessica e Alia

Duna
Warner Bros./Divulgação

Em determinado momento do longa, Paul prevê a ascensão de sua mãe, Jessica (Rebecca Ferguson), ao posto de Reverenda Madre do sietch Tabr em uma visão que a mostra com os olhos azuis e escritos no rosto. Além disso, a Bene Gesserit também segura no colo um bebê de olhos fremen. A criança é Alia, filha de Jessica com o duque Leto (Oscar Isaac), concebida, obviamente, antes do golpe de Harkonnen.

Os olhos azuis de Alia são causados por um erro de Jessica, que se submeteu ao ritual para se tornar uma Reverenda Madre ainda grávida. Essa cerimônia alterou o feto, que pôde ter acesso a uma quase perfeita presciência (capacidade de ver o passado, o presente e o futuro) e a memórias genéticas desde o útero. Por isso, a garota é alvo de desconfiança e medo dos fremen, mas se mostra uma valiosa aliada de Paul (pelo menos até os eventos do terceiro livro da saga, Os Filhos de Duna).

A jihad fremen

Duna
Warner Bros./Divulgação

Embora veja a própria morte pelas mãos de diferentes pessoas, a visão que mais assusta Paul é a que mostra soldados fremen e da família Atreides lutando em uma cruzada religiosa em seu nome. Essa guerra tem início quando o garoto e seu exército recuperam Arrakis dos Harkonnen em uma batalha que também é prevista em Duna: Parte Um.

Saber que essa jihad é consequência de sua sobrevivência é o que mais aterroriza Paul, que entende que, caso queira derrubar o Imperium e os Harkonnen, ele terá que viver com seu nome sendo usado como justificativa para atrocidades por todo o universo conhecido.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.