Bill Skarsgard como Pennywise em It: Capítulo Dois

Créditos da imagem: It: Capítulo Dois/Youtube/Reprodução

San Diego Comic Con

Artigo

It: Capítulo Dois | Como a sequência deve explorar a origem de Pennywise

... mas não igual ao livro de Stephen King

Arthur Eloi
18.07.2019
14h13
Atualizada em
18.07.2019
16h09
Atualizada em 18.07.2019 às 16h09

It: Capítulo Dois teve um novo trailer divulgado durante a San Diego Comic-Con 2019 e, assim como o primeiro, se foca bastante no retorno de Pennywise (Bill Skarsgard). Enquanto a trama principal acompanha o Clube dos Perdedores enfrentando o Palhaço Assassino, o filme deve se dedicar a explicar a origem da Coisa, mas de forma diferente do livro de Stephen King.

[Cuidado! Spoilers do livro original abaixo]

É bom esclarecer: a obra original é bastante bizarra, se apoiando fortemente na mitologia cósmica do autor, que é mais explorada em outras séries como A Torre Negra. O primeiro longa se focou no terror mais tradicional, por assim dizer, e deixou esses elementos de fora. Na sequência isso já se torna mais complicado de evitar, e é por isso que a produção deve encontrar formas mais palatáveis de contextualizar as bizarrices dessa história de forma concisa - afinal, o próprio King precisa de inúmeras páginas e livros paralelos para garantir que tudo faça sentido.

Dessa forma, a história de Pennywise com certeza passará por muitas alterações, já que na obra-base explicar a origem do palhaço também significa abordar coisas como Maturin, a tartaruga anciã que “vomitou” o universo, e Gan, que serve como Deus para o Multiverso de King - incluindo aquele onde habitam o autor e seus leitores. Pennywise, assim como Gan e Maturin, é uma dessas criaturas anciãs, logo, uma forma de “simplificar” isto nas telonas é tratá-lo como um alienígena cósmico, camuflado em Derry.

Contextualizar a relação do monstro com a cidade deve ser o foco, e é algo que já foi indicado nos trailers, seja na aparência humana da Coisa ou então quando a “filha” de Pennywise (outra manifestação da criatura, talvez) fala para Bev (Jessica Chastain) sobre a sua chegada no local há muitas décadas. Há certa base nos livros que justifique explorar isso ao invés do aspecto cósmico, como por exemplo o monstro vez ou outra assumir o nome humano Robert Gray (escolha de King em alusão ao disfarce do assassino Albert Fish, canibal infantil da vida real).

Mas como explorar esse passado sem parecer muito explicativo? Há sempre a possibilidade de flashbacks ou alucinações - que não soariam tão estranhas numa franquia como It -, mas o mais provável é a pesquisa de Mike, que fica em Derry para estudar como combater a eventual volta da Coisa. Seja como for, é difícil imaginar que o longa se aprofundará muito na extensa mitologia de Stephen King - portanto, é melhor medir as expectativas de acordo.

It: A Coisa chegou aos cinemas em setembro de 2017 e arrecadou US$ 688 milhões na bilheteria mundial. Já It: Capítulo Dois chega aos cinemas em 6 de setembro de 2019 - saiba mais.