Filmes

Artigo

Os principais cancelamentos e adiamentos por causa do coronavírus

Entenda como a cultura pop e a indústria do entretenimento foram impactados pela pandemia

A cozinha
21.03.2020
11h00
Atualizada em
24.03.2020
10h01
Atualizada em 24.03.2020 às 10h01

A pandemia do novo coronavírus afetou e muito a indústria do entretenimento. Além de vários artistas terem se juntados às estatísticas de casos confirmados, como o Tom Hanks, os lançamentos de grandes filmes do ano foram adiados. Viúva Negra, que chegaria aos cinemas no final de abril, já não tem mais data de estreia oficial. O mesmo cenário se repetiu com Um Lugar Silencioso - Parte II, Novos Mutantes e 007 - Sem Tempo Para Morrer - este último com previsão de lançamento para novembro.

Mas o cinema foi apenas um dos pilares afetados. Tendo em vista que a orientação é evitar aglomerações, shows e festivais de música também foram afetados. Em São Paulo, o Lollapalooza e a Virada Cultural foram atrasados. O tradicional Glastonbury, por sua vez, cancelado.

A Broadway, um dos maiores mercados de teatro no mundo, está com seus estabelecimentos fechados até, pelo menos, 12 de abril. Nesse cenário, os espetáculos inéditos não devem se pagar e estima-se que o prejuízo fique em torno de US$ 100 milhões.

Estes foram apenas alguns exemplos das consequências do coronavírus em Hollywood. Na Omelista você pode conferir as principais, tanto no Brasil, quanto no mundo; assista acima.