Coronavírus faz editoras cancelarem presença na Comic Con de Seattle

Créditos da imagem: DC Comics/Reed Exhibitions/Dark Horse/Divulgação

HQ/Livros

Notícia

Coronavírus faz editoras cancelarem presença na Comic Con de Seattle

DC, Dark Horse, Valiant e outras deixam evento por risco de contaminação

Nicolaos Garófalo
05.03.2020
01h17
Atualizada em
24.03.2020
12h04
Atualizada em 24.03.2020 às 12h04

A Emerald City Comic Con (ECCC), que acontecerá entre os dias 12 e 15 de março em Seattle, nos Estados Unidos, não poderá contar com selos importantes da indústria dos quadrinhos por causa do risco de contaminação do coronavírus. Editoras como DC Comics, Valiant, Dark Horse, Oni e Penguin Random House informaram, após a organizadora do evento confirmar que seguirá com a convenção, que não vão mais à exibição (via Newserama).

A Reed Exhibitions, dona da ECCC, disse em comunicado que a saúde de seus “visitantes e exibidores é a maior prioridade”, mas que manterá o cronograma normal do evento, pedindo que todos os presentes seguissem as regras do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do governo dos Estados Unidos.

Além de deixar a exibição em Seattle, a DC seguiu a cartilha estipulada pela Warner e cancelou sua aparição em todas as convenções marcadas para março.

No momento, cerca de 100 casos do coronavírus foram registrados nos Estados Unidos.

Efeito Coronavírus na cultura pop

COVID-19 é uma nova mutação da família coronavírus que está se espalhando em ritmo alarmante desde dezembro de 2019. A China foi o primeiro país vítima da epidemia, com infecções e mortes confirmadas em todas as suas províncias. Desde então, a presença do vírus foi confirmada em quatro continentes - incluindo a América do Sul, com casos no Brasil, Argentina e Chile.

Pela importância da China como mercado, a indústria audiovisual sentiu o impacto desde o primeiro momento já que vindouros lançamentos, como Mulan 007 - Sem Tempo para Morrer, precisaram ser adiados para não perder a bilheteria de lá. No país, mais de 70 mil cinemas foram fechados.

Ao ritmo que a doença se espalha, as consequências são sentidas em outras partes do mundo do entretenimento. As filmagens do próximo Missão: Impossível tiveram que ser adiadas por conta do surto na Itália, onde o filme era rodado. Já o grupo de k-pop BTS teve de cancelar turnês na Coréia do Sul, país mais afetado pelo coronavírus fora da China.